Você sabe quais são os diferentes estágios de crescimento das startups? - WHOW

Eficiência

Você sabe quais são os diferentes estágios de crescimento das startups?

Conheça a definição de alguns estágios de vida das empresas da economia digital, como early stage, scale-up, unicórnio e IPO

POR Carolina Cozer | 25/02/2021 16h31 Imagem: Shutterstock Imagem: Shutterstock

Grandes empresas e startups são muito semelhantes a organismos vivos, tendo ciclos de crescimento, maturação e finalização. E como tudo que é vivo, nem sempre as fases de desenvolvimento seguem uma regra idêntica em todos os casos, podendo haver variações, ramificações ou simplesmente uma não-linearidade.

Mas é importante que cada negócio compreenda o estágio em que está inserido, e quais rotas de crescimento desejam seguir, para que possam tomar decisões mais estratégicas e assertivas. Confira alguns dos principais estágios de crescimento das startups que o portal Whow! traz para você.

Estágios de crescimento das startups

Early stage

Early stage é o estágio inicial de uma startup, que pode compreender diferentes momentos, como a captação dos primeiros recursos, o lançamento de produtos ou serviços em versão beta, prototipagem e testes, processos de crowdfunding ou a entrada em um programa de aceleração ou incubação. São os passos iniciais que moldam um novo negócio para que ele se solidifique e futuramente tenha peso no mercado.

Scale-up

A startup em estágio de scale-up está em pleno potencial de atingir um novo patamar no mercado, normalmente levantando investimentos de série A ou parcerias com outras empresas que possam alavancar seu crescimento. O produto já está validado no mercado, e o número de clientes ou usuários está em expansão contínua. O Endeavor classifica as empresas em estágio de scale-up como negócios que “crescem ao menos 20% ao ano, por três anos consecutivos, em número de funcionários ou receita”.

Unicórnio

Startups se tornam unicórnios quando atingem um valor de mercado superior a US$ 1 bilhão. O termo representa a raridade da ocasião, como se enxergar uma startup chegar a um valor tão alto fosse um evento tão difícil quanto vislumbrar um unicórnio. De acordo com o CB Insights, em fevereiro de 2021 já existem mais de 500 startups unicórnio em todo o mundo, e 15 delas são brasileiras. A startup brasileira mais valiosa é o NuBank, que já alcançou um poder monetário de US$ 25 bilhões.

IPO

Nem todas as startups desejam se tornar unicórnios, pois há vantagens e desvantagens estratégicas por trás dessa nomenclatura no mercado. Alguns negócios optam por um modelo mais tradicional de crescimento, o IPO, ou Initial Public Offering ― a abertura de capital em uma bolsa de valores. Até o momento, poucas startups brasileiras optaram por seguir essa rota de crescimento, possivelmente por estarem atentas a grandes desastres de startups internacionais que fizeram essa opção, como Uber e WeWork. Mas as coisas estão mudando, e alguns estudos, com o da Distrito, indicam que 2021 pode ser o ano dos IPOs de startups no Brasil.


+STARTUPS

As empresas apontadas como aspirantes a startups unicórnios no Brasil em 2021
A trajetória dos unicórnios brasileiros na pandemia

O segredo dos unicórnios para as culturas organizacionais
Você sabe a diferença entre as startups Unicórnios, Zebras, Camelos e Dragões?