Você sabe o que é feedforward? - WHOW

Pessoas

Você sabe o que é feedforward?

Orientada para a criação de estratégias para o futuro, esta modalidade de comunicação tem como base as ações que podem ser impactadas em vez do tradicional feedback

POR Redação Whow! | 13/04/2021 16h22 Imagem: Shutterstock Imagem: Shutterstock

A forma como líderes e executivos têm abordado o desenvolvimento de seus colaboradores está em um momento de desconstrução e reconstrução. E o feedback pode estar com os dias contados, ao menos na visão do escrito por Joe Hirsch, que também é diretor-executivo na Semanaca Partners, consultoria que foco em locais de trabalho mais produtivos e alegres, e mestre em Educação pela Universidade de Yeshiva, nos Estados Unidos.

No seu livro “The Feedback Fix: Dump the Past, Embrace the Future, and Lead the Way to Change”, ele foca na evolução de como a consultoria Deloitte mudou o seu formato de avaliação dos funcionários e feedback, deixando de focar em situações do passado, que são imutáveis, para ações que pode ser melhoradas no futuro, chamadas de feedfoward.

Maneira como se lidera

“Fornecer feedback no tempo passado costuma ser visto como um julgamento. Como o feedback tradicional geralmente é compartilhado por um supervisor, ele aumenta a sensibilidade e coloca as pessoas em alerta máximo. Eles ficam na defensiva”, aponta Joe no livro.

O conceito de feedforward foi criado por Marshall Goldsmith, também autor e reconhecido como um dos mais influentes especialistas em gestão pela Thinkers50.

Mas o segredo para fornecer um feedback melhor não é o que dizemos e sim o que os outros ouvem, segundo Joe. O feedforward atua como uma abordagem radical para compartilhar feedback que foca no aumento do desempenho e o potencial de um colaborador.

Diferenças entre feedback e feedforward

Um feedback tipicamente é composto por se afirmar algo que já é parte de um comportamento recorrente de alguém, destaca um problema, a abordagem é feita de forma leve e nem sempre há um plano de ação para a evolução de um colaborador.

E o autor aponta cinco áreas nas quais o feedback pode evoluir: alto consumo de tempo e produtividade; concentra-se no passado, que não pode ser alterado; soa como um julgamento; perpetua crenças e comportamentos negativos; e diminui a perspectiva de crescimento.

Já no quesito do feedforward, este incentiva novos talentos, aponta possibilidades, é particular e autêntico, tem um tom de sugestão e cria um plano de ação, como é apontado no livro.

Mas para que esta modalidade aconteça a comunicação constante é essencial, como aponta o especialista.

E uma ferramenta simples, que Joe destaca na sua obra, e que pode auxiliar no feedforward é um check-in semanal. Nele líder e liderados abordam fortalezas individuais, objetivos da equipe e aspirações futuras.

Joe também destaca que este mindset pode ser utilizado não apenas dentro de empresas, mas até mesmo em relacionamentos pessoais.


E não perca as novidades nas nossas redes sociais no LinkedIn, Instagram, Facebook, YouTube e Twitter.


+MINDSET

Growth mindset: aprenda como cultivar este princípio nas empresas
Confira dicas de especialista sobre mindset e liderança ágil
Inovação na Coca-Cola passa por mudanças de mindset, ambiente físico e uso de ferramentas
Mindset inovador: como desenvolver esta habilidade nas empresas