Veja os benefícios do crowdsourcing para a inovação - WHOW

Pessoas

Veja os benefícios do crowdsourcing para a inovação

Muitas cabeças pensam mais do que uma. Saiba como o crowdsourcing é capaz de aprimorar inovações e deixar as empresas mais humanas

POR Carolina Cozer | 28/12/2020 10h00 Imagem Charles Deluvio: Unsplash Imagem Charles Deluvio: Unsplash

Tendências afirmam que o futuro do trabalho ― e, consequentemente, das empresas ― está na colaboração humana e na cocriação. Muitas companhias e startups já estão atentas e envolvidas em práticas colaborativas, como inovação aberta e crowdsourcing

Enquanto a open innovation é uma prática em que as empresas adquiram patentes e recursos tecnológicos de outras, o crowdsourcing é uma prática voltada para o desenvolvimento de projetos, inovações ou elaboração de ideias em conjunto.

“O crowdsourcing é a prática humana de envolver um grupo de pessoas com recursos, conhecimentos e experiências diversas em prol de um objetivo em comum”, comenta Christiane Natale, cofundadora e General Manager da Waggl Brasil, startup de tecnologia criada em 2014 no Vale do Silício e que foca no trabalho crowdsourcing. “É uma oportunidade de promover a colaboração para acessar recursos coletivamente. É usar a sabedoria das pessoas para obter ideias, produzir conhecimento e criar soluções criativas inalcançáveis por um indivíduo isoladamente.”

No Brasil, a empresa é destaque pelo segundo ano consecutivo no Ranking 100 Open Startups 2020, estando no Top 10 da categoria HRTechs. O objetivo da Waggl, segundo Christiane, é ajudar as organizações a se tornarem mais humanas, tomarem decisões mais ágeis e prosperar através da comunicação e comunhão com as pessoas.

Diferenças entre crowdsourcing e o crowdfunding

Muita gente confunde o crowdsourcing e o crowdfunding. E a confusão não é apenas pela semelhança das palavras ― as práticas estão realmente interligadas.

A General Manager da Waggl Brasil explica que o crowdfunding nada mais é do que um tipo de crowdsourcing. “Os diversos tipos de crowdsourcing são definidos de acordo com as necessidades de recursos das pessoas, sejam elas financeiras ou de ideias”, comenta. 

O crowdfunding é o tipo de crowdsourcing mais conhecido pelas pessoas, e ocorre quando há necessidade de recursos financeiros para a viabilização de projetos. “Neste caso, indivíduos que acreditam e desejam apoiar a causa a ajudam por meio do financiamento coletivo em plataformas como Kickstarter, Vakinha e Catarse”, diz.

O mindset da cocriação

crowdsourcing Imagem Natalie Pedigo: Unsplash

O crowdsourcing vem das palavras crowd (grupo) e outsourcing (terceirização). À princípio seria uma prática de terceirização de ideias em empresas, partindo do antigo pressuposto de que funcionários não são parte da tomada de decisões da empresa. Mas hoje em dias as corporações estão cada vez mais cientes da importância de envolver colaboradores e ouvi-los em todos os espaços de criação. “A sociedade está cada vez mais consciente da importância de participar e incluir as pessoas, sejam elas colaboradores, clientes ou parceiros nos desafios ou processos pessoais ou de negócios”, aponta Christiane.

“Há uma grande diferença em fazer ‘para as pessoas’ e fazer ‘com as pessoas. O ‘fazer para’ é cheio de boas intenções e achismos, decidido com base na nossa ótica singular ou pela ótica de poucos. Quando promovemos ações ‘com as pessoas’, diminuímos as chances de errar, de gerar frustração, de perder tempo ou de investir no caminho mais oneroso.”

Christiane Natale, cofundadora e General Manager da Waggl Brasil

Para fazer ‘com as pessoas’, segundo a executiva, é preciso que a empresa estimule conversas genuínas, abertas e sem viés sobre os mais diversos temas relevantes para um projeto ou negócio. “É com esse mindset que se coloca em prática o crowdsourcing”, destaca.

Acesso à sabedoria coletiva

“O crowdsourcing é o portal de acesso das empresas à sabedoria das multidões, que pode ser muito mais poderosa do que um grupo limitado de talentos.”

Agilidade para vencer 

“O modelo de crowdsourcing é capaz de reunir grupos em torno de um objetivo comum por meio da conectividade, criando um ambiente de cooperação, coletivismo e proximidade.”

Engajamento interno e externo

“Um dos pontos centrais do crowdsourcing é seu poder de engajar clientes, colaboradores e demais públicos estratégicos por meio da sensação de pertencimento. Muitas vezes as respostas que buscamos para a empresa já se encontram dentro de casa, na voz antes inaudível dos funcionários e fora, em dar ouvidos e relevância aos feedbacks dos clientes.”

Aquisição de talentos em massa

“Em tempos de escassez de talentos, o crowdsourcing permite que as empresas alcancem uma nova dimensão em busca das competências necessárias aos seus objetivos.”

Otimização de tarefas 

“Com o avanço das plataformas de crowdsourcing, está cada vez mais fácil e seguro terceirizar tarefas para a multidão, com garantia de qualidade e comprometimento dos freelancers. Quando uma big corp está buscando soluções com startups, de certa forma ela está praticando o crowdsourcing em busca de formas inovadoras de executar determinadas tarefas.”

Custo-benefício superior

“Embora a redução de custos não seja o principal objetivo do crowdsourcing, as empresas que utilizam o modelo têm evidenciado seu custo-benefício vantajoso.”

Exemplos de empresas que já fizeram crowdsourcing

A Waggl já estabeleceu parcerias com diversas corporações, como L’Occitane, Banco Pan, Baruel, Renault, dentre outras. Todas utilizaram o sistema de crowdsourcing da Waggl para cocriar soluções criativas, inovadoras e diversas em suas empresas.

Natale cita o case da PepsiCo, que usou o crowdsourcing para ouvir os seus colaboradores com o objetivo de aumentar a agilidade organizacional e criar uma velocidade de ação sem precedentes. A pergunta “Cite um processo que o impede de fazer as coisas rapidamente” foi direcionada aos 267 mil funcionários da PepsiCo em todo o mundo, em 17 idiomas, permitindo a participação de todos. “Foi possível simplificar o trabalho e engajar os funcionários a ponto de fomentar a inovação em um produto ― tudo através das vozes dos funcionários.”

O crowdsourcing também foi o responsável pelo case de inclusão e diversidade da Heineken, que desenvolveu um plano a partir de ideias coletadas dos funcionários. A estratégia resultou em uma iniciativa global que impactou todos os 80 mil funcionários da empresa. De modo semelhante, a BOEING também utiliza a plataforma Waggl para facilitar a comunicação durante reuniões, workshops e eventos, trazendo tópicos para a discussão antes e após pesquisas-pulso. “Assim é possível identificar padrões, pontos de atenção e ao mesmo tempo alinhar os colaboradores em torno de ações práticas para agir de acordo com o que for preciso”, afirma Christiane.


+INOVAÇÃO

6 diretrizes para promover a inovação nas empresas
Novas iniciativas de inovação aberta no Brasil
Conheça os dados e obstáculos do empreendedorismo e da inovação no Brasil, segundo o IBGE
Saiba como é o nível de diversidade no ecossistema das startups brasileiras