Veja o cenário de inovação no setor da saúde no Brasil - WHOW

Eficiência

Veja o cenário de inovação no setor da saúde no Brasil

O portal Whow! compilou os principais dados sobre as healthtechs e mostra a evolução no ecossistema do país

POR Redação Whow! | 16/03/2021 16h22 Arte Grupo Padrão (@flaviopavan_76) Arte Grupo Padrão (@flaviopavan_76)

Não há dúvida que, mesmo após um ano marcado pela pior crise sanitária dos últimos 100 anos, a inovação no setor da saúde continuará a ser cada vez mais essencial e, além disso, se apresenta como forte tendência para maiores e mais frequentes investimentos, venham de empresas ou fundos de capital de risco.

Entre as mais de 16 mil startups que a plataforma Slinghub aponta possuir no seu banco de dados, 829 atuam na saúde.

No quesito da área de atuação desta startups, a Liga Venture mapeou 35 categorias, por meio das 438 healthtechs encontradas na sua análise.

Buscadores e Agendamentos – 32
Gestão de Processos – 32
Exames e Diagnósticos – 29
Planos – 28
Capacitação, Informação e Educação – 23
Marketplace de Medicamentos e Equipamentos – 23
Saúde no Trabalho – 21
Bem-Estar Físico e Mental – 17
Doenças Crônicas – 16
Novos Medicamentos e Treinamentos – 16
Seniortechs – 15
Armazenamento e Análise de Imagens – 14
Inteligência de Dados – 14
Marketing e Comunicação – 14
Infraestrutura para Telemedicina – 11
Prontuário, Prescrição e Tiragem – 11
Desenvolvimento de Equipamentos e Dispositivos – 10
Monitoramento Homecare – 10
Impressão 3D – 10
Nutrição – 9
Odontologia – 9
Psicologia – 9
Análise preditiva – 8
Saúde da Mulher – 8
Supply Chain – 7
Análise de DNA – 5
Autogestão da Saúde – 5
Gestão Financeira e Contábil – 5
Monitoramento hospitalar – 5
Segurança da Informação – 5
Gestão de Plantões e Escalas – 4
Gestão de Protocolos – 4
Autismo – 3
Espaços – 3
Gestão de Equipamentos – 3

fonte: Liga Ventures  

Inovação no setor das healthtechs

A base de informações sobre o ecossistema das empresas da nova economia da Associação Brasileiras de Startups revela que, as principais cidades da nação, que abrigam as maiores quantidades de healthtechs, dentre as 506 mapeadas na categoria Saúde e Bem-Estar, são São Paulo (103), Belo Horizonte (30), Porto Alegre (29), Rio de Janeiro (17) e Governador Valadares, MG, (15).

Segundo aponta os dados da Liga Ventures a maioria das startups brasileiras no setor da saúde nasceram, a partir de 2016. E na quesito de modelos de negócio os cinco mais encontrados são: B2B (127), B2B2C (116), B2C (83), B2G (6) e P2P (4), segundo a Startupbase.

Já a Distrito destaca que as healthtechs do Brasil receberam um total de US$ 2 bilhões em aportes no último ano.

E nos últimos cinco meses, o Sling hub aponta que aconteceram 30 investimentos em healthtechs com um valor total de R$ 668 milhões. No estágio inicial, seed, a plataforma diz existir 82 destas startups e o mais alto grau em que uma aparece é a série D de investimento, com duas representantes: Gympass e Dr. Consulta.

E não perca as novidades nas nossas redes sociais no LinkedIn, Instagram, Facebook, YouTube e Twitter.


+SAÚDE

Novos modelos de negócio na saúde: mensalidades para exames e consultas
A importância da inovação e da tecnologia voltadas para a saúde
As healthtechs representam uma luz no fim do túnel para o setor da saúde?

A inovação é a cura que faltava para o sistema de saúde no Brasil?