Veja as lições de empreendedorismo com o presidente da Cabify no Brasil - WHOW

Whow

Veja as lições de empreendedorismo com o presidente da Cabify no Brasil

Conheça a trajetória de Pedro Meduna até a presidência da Cabify no Brasil, sua visão sobre inovação e os próximos passos da empresa unicórnio espanhola

POR Eric Visintainer | 22/11/2019 11h45

Após desenvolver uma startup de caronas, que esteve presente em treze países, sendo metade na Ásia, Pedro Meduna chegou ao fim desta trajetória quando não recebeu novos aportes financeiros. Porém, com a experiência adquirida, ele foi convidado para executar a expansão da primeira empresa unicórnio da Espanha, a Cabify, e hoje é o presidente da companhia no Brasil.

Natural de Campinas, Pedro, que tem 35 anos, é fã do investidor e filantropo americano Warren Buffett por ser uma pessoa frugal e saber balancear o relacionamento entre a família e o lado profissional – mesmo cenário no qual o líder da Cabify no Brasil se encontra hoje. 

Na visão sobre empreendedorismo, Pedro comenta que não é necessário que o profissional “tente reinventar a roda ao empreender”, mas deve buscar o conhecimento em livros e mentorias de pessoas que passaram pelo mesmo processo.”A carreira do empreendedor é feita de erros e acertos. O segredo é tentar errar o mínimo possível”, descreve.

Além disso, ele aborda o tópico se vale ou não a pena ser uma empresa unicórnio e comenta da necessidade do Brasil desenvolver mais o capital humano para ampliar as inovações.

Ele também falou ao Whow!, que a Cabify chegou ao Brasil por conta da falta de uma malha de transporte público de grande porte como acontece na Europa e que a empresa vai expandir pelo mundo ao agregador novos serviços na plataforma, desde formas alternativas de micromobilidade até uma fintech.

Assista ao vídeo acima e conheça a fundo Pedro Meduna e a sua visão sobre inovação e empreendedorismo no Brasil, bem como balancear a vida pessoal e o lado profissional de um empreendedor.


+INOVAÇÃO

O Mais incrível festival de inovação para negócios do país
A Lei do 100 –10–1 das startups
A revolução que está diante de nossos olhos e não percebemos