Unicórnio de tecnologia VTEX expande para Singapura - WHOW

Eficiência

Unicórnio de tecnologia VTEX expande para Singapura

Empresa recebeu um total de US$ 365 milhões em aportes nos últimos dez meses e agora chega no mercado asiático; e já quer mais

POR Carolina Cozer | 07/12/2020 16h45 Imagem Gerd Altmann: Pexels Imagem Gerd Altmann: Pexels

Uma das startups unicórnio mais recentes do Brasil, a VTEX, acaba de anunciar um plano de expansão para a Ásia.

A mais nova unidade da empresa estará localizada em Singapura, e será um escritório com foco em oferecer excelência no serviço ao cliente. A localização estratégica irá garantir à VTEX maior proximidade com clientes locais, como Motorola e Stanley Black & Decker, de acordo com a empresa. Além disso, a Ásia é um mercado de e-commerce em ascensão, sendo o cenário ideal para aquisição de novos talentos e clientes com ampla experiência na área.

“Neste contexto de expansão, uma de nossas prioridades é a contratação de pessoal qualificado. Temos no momento 300 vagas abertas, sendo 130 para o setor de Growth e 160 para o de Produto. Esses novos colaboradores irão se somar à nossa equipe global de 700 pessoas”, explica Mariano Gomide, cofundador e coCEO da VTEX em nota oficial.

Projeto de expansão internacional para a VTEX

O plano de internacionalização da VTEX não é recente ― ele já está em andamento desde 2012, e no último mês de setembro, após a rodada de investimento que elevou a empresa ao status de unicórnio, a startup brasileira havia informado que os recursos captados seriam direcionados para a expansão à novas geografias.

Agora, a VTEX passa a estar presente em 11 países, com um total de 16 sedes abertas. São quatro escritórios no Brasil, dois na Colômbia e um nos seguintes locais: Estados Unidos, Reino Unido, Espanha, Romênia, Argentina, México, Itália, Chile e Singapura. 

A empresa também revelou que novos escritórios serão abertos na Europa ainda este ano.

“A abertura de um espaço físico em Singapura é um importante passo em nosso projeto de expansão internacional. Recebemos aportes no valor de US$ 365 milhões nos últimos dez meses, o que nos classificou como o mais novo unicórnio de tecnologia no Brasil, e parte desse total está sendo utilizada para o aumento de nossa estrutura fora do país”, afirma o cofundador.


+NOTÍCIAS

Os novos desafios da inovação no pós-pandemia
3 passos do Gympass para pivotar um modelo de negócio
Dia do Empreendedorismo Feminino: conheça cases de mulheres inovadoras
Novas tecnologias aplicadas à melhoria de processos