WHOW

Tecnologia é aliada das empresas na reabertura dos escritórios

tecnologia Foto ilustrativa Annie Spratt Unsplash capa

Foto ilustrativa Annie Spratt (Unsplash)

Algumas empresas começam a anunciar o retorno ao trabalho de forma presencial, após a imposição do home office para muitos funcionários. Mesmo com a retomada gradual, a Covid-19 terá um impacto duradouro nas operações das empresas e os escritórios não serão os mesmos nessa volta ao trabalho presencial. 

Empresas estão se mobilizando para garantir a segurança de seus funcionários, instalando desde dispositivos de limpeza autônomos até medidas mais rigorosas de segurança cibernética. Até porque nem todos se sentem tranquilos com esse retorno. Nos Estados Unidos, por exemplo, dois em cada três trabalhadores ainda se sentem desconfortáveis em retornar ao local de trabalho, de acordo com um estudo da Qualtrics.

Ao observar como o mercado está reagindo em relação ao retorno ao escritório, a plataforma CB Insights, que atende o ecossistema de startups e de empresas de tecnologia, reuniu alguns itens que estão fazendo parte da aparência do escritório pós-Covid-19. São tecnologias que estão ajudando a resolver as preocupações intrínsecas à volta ao trabalho presencial e que influenciarão o futuro do espaço do escritório. Conheça algumas:

Verificação de bem-estar antes da entrada

Muitas empresas que já retornaram ao escritório estão usando aplicativos e pesquisas diárias de saúde para rastrear os funcionários antes da chegada ao prédio. Isso garante que os funcionários com sintomas ou que foram expostos a um caso positivo de Covid-19 não entrem na sede da empresa.

Na China, passaportes de imunidade com base em QR Code incorporados a aplicativos como WeChat e Alipay tornaram-se onipresentes – já lançados em pelo menos 200 cidades. Indivíduos que usam o código de saúde da Alipay preenchem um formulário no aplicativo e o software usa big data para gerar um QR Code, dependendo do risco de contágio do usuário. Quem recebe a cor verde pode andar livremente, enquanto amarelo ou vermelho indicam quarentenas sugeridas de uma ou duas semanas, respectivamente.

Da mesma forma, a startup biométrica CLEAR, de Nova York, cujos quiosques são vistos em aeroportos e estádios em todo o país, desenvolveu o Health Pass, que vincula identificadores biométricos às informações de saúde da Covid-19 que os usuários enviam por meio de provedores de teste aprovados.

No fim de maio, a Salesforce reabriu seus escritórios na Coréia do Sul, Hong Kong e China. A empresa está empregando sua própria solução Work.com, através da qual os funcionários respondem a uma pesquisa com cinco perguntas. É o “Check-in diário de bem-estar”, para garantir a segurança. Os empregadores que usam o Work.com também podem limitar a ocupação do prédio e atribuir turnos e horários para evitar a superlotação do andar e gargalos nos elevadores.

Tecnologia para a filtragem do ar

Cerca de 75% do ar nos escritórios é reciclado e filtrado. Então, além de enfatizar a importância do distanciamento social e da lavagem das mãos, as empresas podem melhorar a qualidade do ar instalando e mantendo adequadamente os sistemas de filtragem de ar existentes. Outra abordagem popular para alguns escritórios que já reabriram foi o uso de luzes UV para matar patógenos no ar.

A startup UV Angel criou um sistema de tratamento de ar que neutraliza continuamente bactérias nocivas, incluindo o coronavírus, usando a tecnologia de purificação de luz. Ele pode ser instalado em uma luminária de teto tradicional e coloca o ar limpo em circulação de volta ao espaço.

Tanto para o ar quanto para as uperfícies, a startup Healthe desenvolveu a tecnologia “UVC distante”, que utiliza um comprimento de onda específico para neutralizar contaminantes. Há uma solução que inativa patógenos do ar e outra que higieniza a pele, roupas e produtos.

tecnologia

Foto ilustrativa Fred Kleber Unsplash)

Elevadores e espaços comuns

Elevadores provaram ser particularmente desafiadores para o distanciamento social. Além de soluções de baixa tecnologia, como adicionar sugestões visuais para limitar a capacidade, as empresas também começaram a escalonar os horários de entrada para aliviar os problemas de aglomeração.

Nos escritórios recentemente reabertos da Salesforce na Ásia, os elevadores são limitados a duas ou quatro pessoas e espera-se que os indivíduos não falem.

Também surgiram soluções de alta tecnologia, incluindo elevadores acionados por pés em shoppings tailandeses para minimizar o contato com botões, bem como uma solução de saneamento ultravioleta da Ashla Systems que usa raios UVC de nível hospitalar para matar patógenos em elevadores vazios.

Sensores sociais de distanciamento

Nas primeiras fases do retorno ao escritório, as empresas estão reorganizando seus espaços de trabalho e reduzindo a ocupação em até 50% ou 70%, mantendo alguns funcionários trabalhando em casa.

Para melhorar o distanciamento social para quem está no escritório, startups como Density, Staqu, Outsight, Zensors e VergeSense estão desenvolvendo inteligência espacial e tecnologia de contagem de pessoas. A Contatrack, com sede em Cingapura, facilita o rastreamento de contatos no escritório.

Essas soluções podem ajudar as empresas a planejar suas estratégias de retorno ao escritório e monitorá-las em tempo real quando determinadas áreas do escritório atingirem a capacidade máxima.

O VergeSense usa sensores para monitorar a ocupação, enviar alertas quando muitas pessoas estão no espaço e criar relatórios diários para ajudar no distanciamento social. Depois de levantar US$ 9 milhões em uma rodada Série A em maio deste ano, a empresa afirmou que esperava um aumento de 500% nas reservas de vendas na comparação trimestral.

Já com a solução JARVIS, da Staqu, com sede na Índia, as empresas podem rastrear indivíduos com temperatura corporal elevada em tempo real e determinar se estão espaçados o suficiente.

A Zensors, por sua vez, usa visão computacional para rastrear a ocupação em espaços ao redor do escritório e pode identificar quantas mesas ou cadeiras estão ocupadas. Da mesma forma, o produto Safe, da Density, usa sensores automáticos de contagem de pessoas para ajudar a manter o distanciamento social no escritório.


SE APROFUNDE COM ESTA LIVE ABAIXO SOBRE NOVAS TECNOLOGIAS


+TECNOLOGIA

Exclusivo: presidentes da Microsoft e SAP no Brasil discutem ética dos dados e computação quântica
Conheça os maiores IPOs de todos os tempos
Conheça as cidades com as melhores condições para inovação no mundo

Cobertura completa do Whow! da CES 2020

Sair da versão mobile