Investimentos é efetuado em 9 startups brasileiras em janeiro
Tecnologia

9 startups brasileiras receberam investimentos em janeiro

Desde que o Whow! começou o mapeamento, em agosto do ano passado, janeiro foi o segundo mês com menos investimentos registrados

POR Adriana Fonseca | 03/02/2020 12h34 9 startups brasileiras receberam investimentos em janeiro Arte Flavio Pavan (Grupo Padrão)

Durante o mês de janeiro, nove startups brasileiras receberam investimentos, segundo mapeamento feito pelo Whow!. No mês anterior, dezembro, foram 14 investimentos mapeados.

A pesquisa, publicada mensalmente acontece através do acompanhamento do mercado nacional de investimento, com as divulgações realizadas pelas próprias startups e pela imprensa. Vale destacar que desde o início desta série, aqui no site, o mês de outubro de 2019 registrou o maior número de aportes financeiros.

Ao final da matéria é possível encontrar as relações de investimentos nas startups brasileiras desde setembro.

Veja abaixo a lista em ordem alfabética das startups que receberam aportes de capital em janeiro.

Acesso Digital

A empresa brasileira de identidade eletrônica e reconhecimento facial recebeu seu primeiro aporte. A rodada de R$ 40 milhões foi liderada pela e.Bricks Ventures. Nos primeiros anos de vida, entre 2008 e 2016, a Acesso Digital atuava com o gerenciamento eletrônico de documentos, depois identificou outra oportunidade e lançou um software de reconhecimento facial para o consumidor poder comprovar sua identidade.

investimentos Foto (Pixabay)

Atomic Agro

A startup que oferece soluções para pequenos e médios produtores agrícolas receberá, até março, um aporte de R$ 2,5 milhões liderado pela Capital Lab. A maior parte dos recursos já foi alocada e está sendo utilizada para investir na ampliação da base de produtores cadastrados na plataforma. Hoje, são 4.000 produtores cadastrados. A meta é chegar a 11,5 mil em 2021. A startup foi fundada em 2018.

Gama Academy

A startup de educação que forma profissionais nas áreas de programação, design, marketing e vendas, recebeu aporte de R$ 3 milhões liderado pela Smart Money Ventures. A empresa planeja expandir seus programas educacionais híbridos para outras cidades, lançar novos cursos online com mentoria individual e entrar na área de treinamentos corporativos. Para isso, espera triplicar seu time de produto, tecnologia e educação.

Grão

A startup de investimentos Diin, agora chamada Grão, recebeu sua primeira rodada de investimento. Liderada pela Astella, contou com a participação da VoxCapital e Domo Invest. O valor não foi revelado. O novo nome se refere ao conceito de economizar “de grão em grão”.

Kenoby

A startup da área de recursos humanos recebeu investimento de R$ 20 milhões da Astella Investimentos. Antes disso a HRTech havia recebido um capital semente da R4 4 milhões. A Kenoby usa inteligência artificial para melhorar o processo de recrutamento de pessoas.

investimentos Foto Steve Buissinne (Pixabay)

Loft

A Andreessen Horowitz e a Vulcan Capital lideraram a rodada de US$ 175 milhões feita no comecinho de janeiro na Loft, startup que compra, reforma e revende imóveis. Com essa rodada Série C a empresa foi avaliada em US$ 1 bilhão. A rodada anterior – Série B– conquistada pela Loft havia sido de US$ 70 milhões e liderada pela Fifth Wall Ventures e Andreessen Horowitz.

Na rodada Série A, a startup havia levantado US$ 18 milhões. Em dezembro, a Loft anunciou o recebimento de R$ 216 milhões do Fundo de Investimento Imobiliário (FII).

Olivia

A fintech fundada por dois brasileiros nos Estados Unidos lançou sua versão da plataforma para o público do Brasil ao mesmo tempo em que anunciou o recebimento de um aporte de R$ 25 milhões, liderada pela carteira de investimentos do banco BV, do Banco Votorantim, e com participação da MSW Capital através do fundo BR Startups.

A Olivia é uma assistente financeira virtual que usa inteligência artificial e economia comportamental para conhecer os hábitos de consumo das pessoas e auxiliá-las a gastar melhor.

OmniChat

A startup de Curitiba, fundada em 2017, atende cerca de 200 empresas com seu serviço de chat online. A empresa recebeu um investimento semente que ficou entre R$ 1 milhão e R$ 2 milhões e espera triplicar o faturamento em 2020.

Zenvia

A desenvolvedora de sistemas de comunicação recebeu aporte de US$ 54 milhões em uma rodada liderada pela Oria Capital. O dinheiro será usado para desenvolvimento de novos produtos, aquisições e expansão na América Latina. Em 2014, a empresa havia recebido um aporte da mesma Oria Capital, no valor de R$ 71 milhões, feito em conjunto com o BNDESPar.

A Zenvia tem hoje 220 funcionários e fechou 2019 com receita de R$ 370 milhões.

investimentos Arte (Grupo Padrão)


+INVESTIMENTOS

14 startups brasileiras receberam investimentos em dezembro
13 startups brasileiras que receberam investimentos em novembro
22 startups brasileiras que receberam investimentos em outubro
14 startups brasileiras que receberam investimentos em setembro