Startup unicórnio brasileira recebe o maior investimento na história do setor no país - WHOW

Eficiência

Startup unicórnio brasileira recebe o maior investimento na história do setor no país

A Loft anunciou o recebimento de um aporte de US$ 425 milhões, mas este não será o único nos próximos meses. Entenda

POR Redação Whow! | 23/03/2021 18h17

A proptech Loft, startup brasileira que em menor tempo chegou ao posto de unicórnio, com um valor de mercado acima de US$ 1 bilhão, em apenas 17 meses, quebrou um novo recorde no país. Os seus fundadores anunciaram, hoje (23), o recebimento do maior aporte na história das startups no país.

O valor de US$ 425 milhões de série D advindo dos fundos Advent International, Altimeter Capital, CPPIB, DST Global, GIC, Silver Lake, Soros, Tarsadia Capital, e Tiger Global, além de investidores antigos, como Andreessen Horowitz, Caffeinated Capital, Fifth Wall Ventures, Monashees, QED Investors, Vulcan Capital e Zigg Capital, superou em US$ 25 milhões o aporte que a fintech Nubank conquistou em janeiro deste ano.

Por meio do seu perfil oficial no LinkedIn, Florian Hagenbuch, cofundador da Loft, descreveu a conquista histórica: “Com essa rodada, alcançamos um grande marco: a maior rodada de capital de risco levantada por uma empresa brasileira de tecnologia. Isso nos coloca no mapa como empresa, ecossistema e como país.”

Próximos passos do unicórnio Loft

Mas os aportes na empresa não param aí. Segundo o jornal norte-americano The Wall Street Journal, a startup está prestes a receber um novo aporte de US$ 100 milhões, o que elevaria o atual valor de mercado de US$ 2,2 bilhões para US$ 2,8 bilhões.

Agora a empresa de compra e venda de apartamentos residenciais por meio da tecnologia e dados, quer intensificar a quantidade de imóveis ofertados nos bairros em que opera. No momento, a Loft atua apenas nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro.

“Nosso foco principal é quintuplicar o portfólio de apartamentos em São Paulo e Rio, assim como o número de clientes, que hoje gira em 6 mil em dados anualizados de fevereiro de 2021, considerando todos os produtos imobiliários”, apontou Florian por meio do site da empresa. “Paralelamente, vamos considerar abrir novas cidades, com o mesmo objetivo de oferecer aos consumidores uma boa quantidade de opções de bons apartamentos por bairro e a melhor experiência do mercado em compra e venda de imóveis.”

O novo investimento na startup chega após pouco mais de um ano de outro valor milionário recebido: US$ 175 milhões em janeiro de 2020.

E no último ano a Loft adquiriu três empresas: Spry, em fevereiro; Nomah, em julho; e Invest Mais, em setembro.

E não perca as novidades nas nossas redes sociais no LinkedIn, Instagram, Facebook, YouTube e Twitter.investimentos


+INVESTIMENTOS EM STARTUPS

27 aportes e 13 aquisições em fevereiro de 2021
25 aportes e 8 aquisições em janeiro de 2021
16 aportes e 12 aquisições em novembro de 2020
38 aportes e 7 aquisições em outubro de 2020