Startup unicórnio brasileira avança na expansão para a América do Sul e Central - WHOW

Vendas

Startup unicórnio brasileira avança na expansão para a América do Sul e Central

Os novos mercados nos quais o EBANX decidiu operar são uma aposta na evolução da população local bancarizada e consumidora online

POR Redação Whow! | 19/03/2021 17h58 Imagem Gerd Altmann: Pexels Imagem Gerd Altmann: Pexels

A fintech brasileira EBANX, fundada em 2012, e que chegou ao patamar de unicórnio em outubro de 2019, vai continuar o seu processo de internacionalização na América Central. Os países escolhidos foram Costa Rica, El Salvador, Panamá, Guatemala e República Dominicana. Os últimos quatro com previsão de início até o final do primeiro semestre de 2021.

Além da região central do continente, a empresa de pagamentos digitais também chegou ao Paraguai. A opção por expansão internacional da fintech começou em 2015.

Desta forma, a startup oferece mais de 100 opções locais de pagamento na América Latina e já proporcionou acesso à serviços e produtos globais para mais de 70 milhões de latino-americanos, passa a operar em 15 países no continente americano.

Novos mercados de e-commerce para o EBANX

“A chegada do EBANX à região vai permitir não apenas que estas empresas expandam sua atuação, como também causará um impacto positivo ao ampliar o acesso desta população a produtos e serviços digitais”, diz André Boaventura, sócio e CMO do EBANX em comunicado à imprensa.

Os novos mercados nos quais o EBANX decidiu operar são uma aposta na evolução da população local bancarizada e consumidora online.

Dados do Banco Mundia, apontam que 67,8% da população na Costa Rica é banalizada e mais de 25% realiza compras online. Os casos dos outros países não apresentam a mesma presença digital quanto o assunto são compras pelo meio digital. O Panamá tem 10% da população ativa neste mercado, a República Dominicana aparece com 12%, a Guatemala com 7,6% e El Salvador com 6%.

Fundado por Alphonse Voigt, João Del Valle, Wagner Ruiz, o EBANX já recebeu US$ 30 milhões em investimentos em duas rodadas, segundo dados do Crunchbase. De acordo com dados da própria startup unicórnio brasileira, ela já alcança um mercado de mais de 500 milhões de pessoas na América do Sul.

Além de cinco produtos financeiros, a fintech brasileira também possui outros quatro projetos paralelos que vão desde evento até solução de logística.

E não perca as novidades nas nossas redes sociais no LinkedIn, Instagram, Facebook, YouTube e Twitter.


+UNICÓRNIO

Startup unicórnio brasileira compra segunda empresa em cinco meses
EBANX desenvolve parcerias com empresas para implementação do Pix e projeta novos negócios
Startup unicórnio israelense quer otimizar a sua operação no Brasil visando expansão global e o futuro do trabalho
Novo unicórnio na área: VTEX entra para a lista de startups bilionárias brasileiras