Sociedade 5.0 [ conceito e negócios ] - WHOW

Pessoas

Sociedade 5.0 [ conceito e negócios ]

Criando a simbiose entre ser humano e tecnologia, a Sociedade 5.0 promete mudar profundamente a dinâmica social. Entenda melhor neste conteúdo

POR Redação Whow! | 05/05/2021 15h13

De acordo com a antropologia, a humanidade iniciou como uma sociedade caçadora (Sociedade 1.0). Na sequência, avançamos para uma sociedade agrícola (Sociedade 2.0), depois para sociedade industrial (Sociedade 3.0) e para a sociedade da tecnologia da informação (Sociedade 4.0).   

Mas não paramos por aí. O Japão, em 2016, desenvolveu um novo conceito: o de Sociedade 5.0. Segundo o governo japonês, essa sociedade é caracterizada por ser “super inteligente”. Nela, o ser humano entrará em simbiose com a informação, e o ciberespaço e o espaço físico atingirão um grau de convergência nunca experienciado antes.

O conceito de sociedade 5.0

A Sociedade 5.0 é um novo modelo de organização social, no qual as tecnologias introduzidas pela indústria 4.0 são utilizadas para solucionar necessidades humanas. Trata-se de um conceito que vem com um poder de transformação muito mais profundo que os outros níveis de sociedade experienciaram. 

A Indústria 4.0 trouxe as máquinas e a automatização para todos os nossos meios, mas é a Sociedade 5.0 que irá harmonizar o trabalho com ajuda dessas máquinas, em prol dos benefícios dos trabalhadores. Embora traga o aspecto tecnológico consigo, o grande centro dessa sociedade é o ser humano.

Enquanto a indústria 4.0 deixou rastros preocupantes em relação ao desaparecimento de empregos, a Sociedade 5.0 garante que tais ocupações vão apenas sofrer alterações. Ou seja, tecnologias como Big Data e Machine Learning não terão um caráter ameaçador, mas sim amigável para combater problemas sociais. 

Alguns exemplos:

  • Drones vão ser cada vez mais usados no atendimento a desastres e na rápida entrega de mercadorias;
  • Robôs serão utilizados na medicina para diminuir o risco de erros e enfrentar o envelhecimento da população.

Toda essa nova dinâmica resultará no que os especialistas chamam de smart city (cidade inteligente).

Funcionalidades e objetivos

A sociedade superinteligente é um conceito vasto e de maior alcance na humanidade. Por se tratar de uma sociedade otimizada com tecnologias digitais, o grande objetivo do desenvolvimento tecnológico é melhorar o bem-estar humano.

Não à toa que os principais pilares de funcionamento dessa sociedade são três: 

  • Qualidade de vida;
  • Inclusão;
  • Sustentabilidade. 

O objetivo é fornecer acesso igualitário às vantagens advindas da tecnologia para todos, de forma que a vida se torne mais confortável, e fazendo isso em harmonia com o meio-ambiente.

O bom desempenho dessa sociedade esbarra em desafios sociais, como formação ética e acadêmica dos indivíduos, além de questões de preservação ambiental. Por isso, essa sociedade tende a caminhar rumo à solução de problemas sociais que impactam e afetam a humanidade como um todo. 

Nesse sentido, as tecnologias avançadas como Inteligência Artificial (IA) e Internet das Coisas (IoT) prometem atuar como aliadas na resolução de conflitos.

Sociedade 5.0 e as transformações sociais

Os grandes desafios de implementação da Sociedade 5.0 não são técnicos. Muitas das tecnologias que parecem ser tão futuristas, na verdade já foram desenvolvidas (ou estão caminhando rumo ao completo desenvolvimento). O grande obstáculo é a evolução da mentalidade individualista que domina hoje.

Para que esse novo modelo de organização social funcione, será necessário desenvolver o pensamento colaborativo e de cocriação. 

De que forma a sociedade 5.0 poderá impactar as comunidades do Brasil?

Todas as tecnologias que mencionamos anteriormente são capazes de impactar positivamente a qualidade de vida da população e a preservação da natureza. Com a expansão do atendimento de serviços básicos a todos os indivíduos, a desigualdade é reduzida.

Abaixo listamos como alguns setores podem ser diretamente impactados pela Sociedade 5.0:

Mobilidade pública

De acordo com o Observatório Nacional de Segurança Viária, 90% dos acidentes de trânsito acontecem por causa de falhas humanas. No novo modelo organizacional, a proposta é ter veículos remotos controlados por software, que são monitorados à distância. Com isso, a chance de acidentes por falha diminui e o trânsito fica muito mais seguro.

Área da saúde

Profissionais de saúde devem se concentrar no que mais importa: a necessidade dos seus pacientes. E, com a ajuda da Inteligência Artificial, isso se torna mais fácil, pois a tecnologia pode ser utilizada para realizar tarefas administrativas e operacionais. 

Além disso, com essa adoção, o Healthcare Global estima que os gastos no setor podem ser reduzidos em 10%. 

Outra contribuição que já estamos vivenciando é a telemedicina, que possibilita consultas, laudos, diagnósticos e monitoramentos remotos. Ela permite que atendimentos de qualidade cheguem com mais facilidade a quem mora em lugar de difícil acesso, pessoas com problemas de mobilidade, idosos e deficientes.

Infraestrutura

Problemas de saneamento básico, abastecimento de água e energia são alguns exemplos de áreas onde robôs, IoT e IA atuarão com força. 

Com o Big Data e o uso de ferramentas de Machine Learning, é possível prever de forma assertiva o comportamento dos sistemas e antecipar demandas, evitando transtornos para a população. Isso acontece porque quanto mais ensinamos o sistema, mais ele aprende a tomar as melhores decisões. O resultado? Operações mais eficientes.

A antecipação de onde haverá vazamento de água é um exemplo disso. Hoje já é possível prever e, com isso, priorizar a substituição de redes em lugares mais críticos do sistema de abastecimento. Assim, há economia de recursos e diminuição das perdas de água. Ademais, o uso de IoT, Big Data e Machine Learning também possibilita medir as vazões de adutoras de maneira virtual. 

Em alguns países essas soluções também são utilizadas para coleta e tratamento de esgoto. É possível prever lançamentos irregulares, como de indústrias e comércios, e evitar a sobrecarga nas estações de tratamento. Dessa maneira, o meio ambiente é poupado de lançamentos fora dos padrões aceitáveis, o que contribui para a despoluição de rios e mares.

É claro que para implementar esse ferramental é preciso ter a infraestrutura toda mapeada e referenciada. Em países como o Brasil, resolver a falta de saneamento é uma questão mais demorada. O país ainda está caminhando no básico no que se refere a novas tecnologias. Mas algumas fintechs brasileiras já estão um pouco à frente nesse sentido.

Quais são as oportunidades de negócios que acompanham essa nova revolução 5.0?

O uso das ferramentas digitais já estava crescendo, e a pandemia acelerou esse processo. Nesse sentido, é fundamental que as empresas acompanhem essa dinâmica.

É preciso criar e fortalecer a presença digital e pensar em novos jeitos de fazer negócios. Comunicação por chats e vídeos, vendas por E-commerce, serviços de delivery, comercialização de vouchers – tudo isso são exemplos de como as empresas estão se remodelando para sobreviver ao mercado.

Estamos vivendo um momento de redefinição, e nada está escrito em pedra. O que funcionava antes, hoje pode não funcionar mais. É preciso entender que as pessoas estão demandando que as próprias tecnologias sejam usadas para melhorar suas vidas. 

Então, o que você, como empresa, pode fazer para o seu cliente nesse sentido? Essa é a chave.

Gostou desse conteúdo? Aproveite para assinar nossa newsletter e sempre ter acesso a dicas importantes para aprimorar esse processo!