Aplicativo identifica mais de 3,2 bilhões de roubos de identidade na web - WHOW

Tecnologia

Aplicativo identifica mais de 3,2 bilhões de roubos de identidade na web

Levantamento feito pela empresa criadora do aplicativo dfndr security aponta ainda quais são as principais portas de entrada dos hackers. Confira

POR Redação Whow! | 18/06/2019 19h58

As fraudes com uso de credenciais de redes sociais atingem um número importante de pessoas, 44,3% dos usuários. É que aponta a pesquisa realizada pela PSafe, desenvolvedora dos aplicativos dfndr. Credenciais de e-mail são fraudadas para 37,1% dos internautas. O uso do CPF de maneira irregular é apontado por 26,8%. Cartão de crédito, 19,3%.

Mais da metade dos usuários de e-commerces e marketplaces (51,3%) já tiveram seu número de celular usado de forma fraudulenta. Essa é a maneira mais recorrente de roubo de identidade entre todas as plataformas on e offline.Apesar de as redes sociais serem as mais procurados pelos fraudadores, a principal porta de entrada para o roubo de identidade na internet está no acesso aos e-mails das vítimas, afirma o comunicado da pesquisa.

Uma das opções de aplicativos que acompanham eventuais roubos de identidade é o dfndr security, que registra mais de 3,2 bilhões de credenciais comprometidas. “Com esses dados, os usuários cadastram e criam contas em sites e redes sociais, sincronizam senhas, armazenam dados e arquivos pessoais ou registram o número de cartão de crédito em compras online”, afirma a dfndr.

Segundo Emilio Simoni, diretor do dfndr lab, laboratório especializado em segurança digital, existem três maneiras mais comuns de um hacker consegue acesso a informações privadas dos usuários.

– Exploração de pontos vulneráveis de segurança em empresas para roubar conteúdo sigiloso

– Exploração de fragilidades em servidores terceirizados por essas empresas

– Ex-funcionários de empresas que, após serem demitidos, divulgam informações confidenciais de usuários e clientes


+NOTÍCIAS

Tendências tecnológicas e o seu impacto no mercado de turismo
Tendência no mundo, home office é um dos benefícios mais procurados, segundo pesquisa
O fim da improdutividade: como as startups combatem a ineficiência no mundo corporativo
5 macrotendências globais até 2024