Robôs colaborativos: como eles podem ajudar? - WHOW
Tecnologia

Robôs colaborativos: como eles podem ajudar?

Os chamados cobots, modelos de robôs que são capazes de trabalhar ao lado do humano de forma segura, merecem a sua atenção. Conheça

POR Melissa Lulio | 07/07/2020 18h29 Robôs colaborativos: como eles podem ajudar?

É inegável que, entre a Primeira Revolução Industrial (ocorrida entre a segunda metade do século XVIII e a primeira metade do século XIX) e o movimento reconhecido como Quarta Revolução Industrial ou Indústria 4.0 (vivido atualmente), as fábricas e instrumentos evoluíram de maneira imensurável. A inteligência humana passou a ser melhor reconhecida e aproveitada na produção, os direitos do trabalhador foram reconhecidos, bem como sua saúde. Ao mesmo tempo, as máquinas têm assumido cada vez mais o papel de apoio ao trabalho humano.

Nesse sentido, destaca-se o papel do robô que, por muito tempo, foi apenas uma idealização – para o bem e para o mal. Ao mesmo tempo em que se deseja a ajuda de um colega de trabalho não-humano, temia-se o potencial de substituição do humano em diversos mercados. A boa notícia, porém, é que os robôs (também chamados de bots em alguns contextos) são, na maioria dos casos, aplicados em trabalhos braçais, manuais e não em funções intelectuais. É nesse cenário que surgem os cobots – chamados, em português, de robôs colaborativos.

Ao contrário do ser humano, eles podem trabalhar 24 horas por dia e sete dias por semana sem qualquer cansaço, inclusive executando tarefas em condições que, para uma pessoa, seriam insalubres. Mas, afinal, o que há de diferente entre eles e os robôs tradicionais? Os cobots são leves, de fácil de instalação e podem trabalhar ao lado do ser humano – realizando a mesma tarefa que ele, sem que seja necessário escolher entre um e outro. Por isso, essa tecnologia é bastante utilizada em indústrias em que a produção é feita em diferentes turnos e em que são realizadas tarefas repetitivas.

Esses robôs podem ser ainda munidos de garras, braços, ventosas, entre outras possibilidades de acordo com a função que realiza. Além disso, a interação entre eles e os humanos é feita com extrema segurança, visto que possuem sensores.

Aplicações

Confira as principais funções ocupadas pelos cobots, segundo a Robotic Industries Association (RIA).

1. Seleção e aplicação

Em uma linha de produção, alocar um instrumento em um determinado local é um trabalho repetitivo e que não exige esforço intelectual. Por isso, os robôs executam essa função. De acordo com a RIA, quando pessoas precisam realizar trabalhos rotineiros e maçantes, geralmente resultam em erros, além disso, podem sofrer tensões e lesões. Mas, quando combinados com sistemas avançados de visão, os cobots podem executar tarefas de seleção e aplicação de maneira mais eficiente, permitindo que os humanos se concentrem nas partes de seu trabalho que exigem pensamento crítico.

2. Embalagem e encaixotamento

Ao sair da linha de montagem, os produtos devem ser preparados para o transporte e, para que a linha de produção seja mantida, isso deve ocorrer o mais rápido possível. Algumas tarefas envolvidas no processo incluem embalar e encaixotar, tarefas muitas vezes vistas como muito repetitivas e entediantes para os trabalhadores. Além disso, os cobots são bons candidatos para a realização de tarefas de levantamento pesado, aliviando os humanos de trabalho potencialmente perigoso.

3. Garantia de qualidade

Verificar a qualidade de produtos que são enviados diretamente da produção para empresas e consumidores é uma tarefa que exige muito foco e, ao mesmo tempo, é muito cansativa e repetitiva. Como afirma a RIA, a fadiga mental pode fazer com que os inspetores deixem passar defeitos, mas, os robôs podem inspecionar as peças acabadas comparando imagens com modelos. Várias câmeras de alta resolução podem capturar todos os ângulos de uma peça simultaneamente para obter resultados ainda mais rápidos.


+ NOTÍCIAS 

Do delivery aos investimentos, bot também é inovação
5 exemplos de como IA e os bots combatem a Covid-19
Fique em casa e curta o seu assistente de voz