Restaurante do futuro: descubra as tendências para o setor - WHOW

Consumo

Restaurante do futuro: descubra as tendências para o setor

Se alguém comentasse, há 20 anos atrás, como seria um “restaurante do futuro”,  no qual seria possível realizar pedidos de refeições, lanches e, ainda por cima, receber tudo isso na porta de casa, provavelmente muitos não acreditariam. Hoje, não somente realizamos pedidos, como também pesquisamos, avaliamos, temos a possibilidade de ver fotos, vídeos e conhecer […]

POR Redação Whow! | 27/04/2021 19h09

Se alguém comentasse, há 20 anos atrás, como seria um “restaurante do futuro”,  no qual seria possível realizar pedidos de refeições, lanches e, ainda por cima, receber tudo isso na porta de casa, provavelmente muitos não acreditariam.

Hoje, não somente realizamos pedidos, como também pesquisamos, avaliamos, temos a possibilidade de ver fotos, vídeos e conhecer novos locais de alimentação com apenas um clique.

A informação flui de forma mais rápida, para uma quantidade cada vez maior de pessoas, o que implica em empresas que realmente buscam melhorar a experiência que proporcionam aos seus clientes.

A tecnologia e a internet, revolucionaram vários setores. Com a alimentação, não seria diferente: foi preciso se reinventar também.

Futuro dos restaurantes pós-pandemia

A pandemia ainda não acabou, mas já é possível enxergar esse “futuro”.

De um lado, vários estabelecimentos fecharam e foram à falência; do outro, muitos encontraram uma saída, a oportunidade de faturar entregando valor e conquistando mais corações.

Segundo pesquisa da Square Future Of Restaurants85% dos restaurantes se reorganizaram completamente para resistir à pandemia, muitas dessas mudanças estão sendo adotadas no dia a dia, tanto por donos quanto por clientes.

“A pandemia não mudou a trajetória de onde os restaurantes foram dirigidos, mas forçou o futuro ”, foi o que disse Bruce Bell, head do Square for Restaurants.

A pesquisa também mostra que mudanças realizadas ainda no ano passado já haviam sido incluídas no planejamento deste ano. 80% dos restaurantes já consideram uma mudança para menus digitais com QR code e quase metade dos proprietários já oferecem essa possibilidade.

Dessa forma, podemos dizer que sim, já vivemos o “restaurante do futuro”, independente da pandemia.

Intensificação do delivery

Não é preciso ser nenhum expert no ramo alimentício para perceber o quanto os serviços de delivery aumentaram. Inicialmente, essa modalidade consistia em equilibrar os pedidos dos clientes que estavam presencialmente nos estabelecimentos com aqueles que optavam por pedir de casa.

Do ano passado até agora, vem  ocorrendo o movimento contrário: o que era uma simples “parte” do processo, tornou-se o “único” processo, em muitos restaurantes. Foi o que pontuou Matheus Mason, presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) de Campinas e região e Membro do Conselho Nacional da Abrasel.

Crescimento das dark kitchens

As cozinhas desenvolvidas especialmente para atender pedidos de delivery são as chamadas Dark kitchens, que cresceram absurdamente no último ano.

São essas cozinhas de casas tradicionais, pequenos empreendedores ou até mesmo pessoas que alugaram espaços apenas para essa atividade.

Empresários ouvidos pela Bares & Restaurantes dizem ter aumentado o faturamento de seus negócios em até 50% com o delivery feito a partir de suas dark kitchens.

Entretanto, não basta apenas ter uma “dark kitchens” Essa parte do mercado, que segue crescendo, enfrenta problemas como altos custos nas transações das plataformas digitais e uma demanda altíssima por alta demanda por preços “promocionais”, o que impacta, diretamente, no equilíbrio financeiro do negócio, segundo Matheus.

Maior uso da tecnologia em restaurantes

A tecnologia segue facilitando ainda mais, tanto a vida de quem consome quanto a de quem oferece esses serviços. E, do passado até hoje, ela foi uma das maiores aliadas dos serviços de alimentação e delivery.

Afinal, os protocolos de prevenção ao covid não se resumem apenas a ações isoladas, como usar a máscara e evitar tocar em superfícies com alto risco de contaminação. Eles trouxeram mudanças ao comportamento da sociedade em geral.

Separamos algumas tecnologias que passaram a ser usadas com maior recorrência no ramo alimentício.

Contactless

Permite que a compra seja paga apenas com a aproximação do cartão de crédito e/ou débito na maquininha, sem precisar inseri-lo. Assim, evita-se o contato com uma superfície que muitas outras pessoas acessam.

Várias operadoras de cartões já contam com essa tecnologia, mas nem todos estabelecimentos possuem máquinas compatíveis.

Inteligência artificial na cozinha

A inteligência artificial simula a inteligência humana, através do aprendizado de máquina, por meio de padrões.

De timers ativados pela voz até máquinas que servem porções personalizadas: é  impossível pensar em um restaurante do futuro sem considerar o uso de IA.

Menus digitais com URL e QR Code

O uso de menus digitais, acessados via QR Code ou URL , além contribuir para prevenção da covid, contribuem com a sustentabilidade, com a redução do uso de papel e plástico nos estabelecimentos. Isso tudo sem contar com a praticidade e redução de custos.

Novas formas de engajamento do cliente

Existem várias formas de retenção e fidelização de clientes nos serviços de delivery e no mundo online em geral. Reinvente-se!

Mas, isso não quer dizer inventar a roda: muito do que já era praticado antes da pandemia pode ser aproveitado.

Drive-thru

O drive-thru, que antes era bastante utilizado pelos fast foods, agora passa a ser utilizado até mesmo por shoppings.

No último ano, a  empresa  Sem Parar, que fornece o serviço de drive thru,  teve um crescimento de mais de 103%, segundo a Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo.

Serviços de assinatura de comida

O faturamento dos clubes de assinatura aumentou cerca de 10% em 2020. Neste mesmo ano, 800 novos clubes foram lançados, segundo a Betalabs, empresa especializada em tecnologia para gestão de comércio eletrônico.

Aulas on-line de culinária

E quem foi que disse que é apenas de venda que vive um estabelecimento? Na pandemia, o segmento de aulas cursos on-line aumentou bastante.

Romina Ederle, diretora sênior de comunicação global da Udemy, marketplace de cursos online, explica que apenas nos dois primeiros meses da pandemia no Brasil, houve um aumento de 95% nas inscrições em cursos da plataforma. A nível global, o aumento foi de 425% nas inscrições.

Um crescimento similar foi sentido por outra plataforma famosa, a Hotmart.

BÔNUS: As tendências no consumo de alimentos

“E quais são as principais tendências do setor para um restaurante do futuro?”, você deve ter se perguntado.

Segundo a pesquisa Brazil Food Trends 2020 Forbes, as principais são:

  • Produtos com maior valor agregado e forte apelo comercial;
  • Refeições prontas e semiprontas;
  • Produtos minimamente processados;
  • Alimentos de fácil preparo e com embalagens de fácil abertura, fechamento e descarte;
  • Produtos com rastreabilidade e garantia de origem;
  • Produtos de empresas sustentáveis e benéficos ao desempenho físico e mental.

Prontos para uma experiência gastronômica do futuro?