Raio-x das startups latinas criadas em 2019; metade está no Brasil - WHOW

Eficiência

Raio-x das startups latinas criadas em 2019; metade está no Brasil

A associação de investimento de capital privado da América Latina (LAVCA) mapeou 331 empresas na região. Dessas, 53% estão no Brasil

POR Adriana Fonseca | 12/12/2019 14h00 Foto (Shutterstock) Foto (Shutterstock)

Mais de 300 startups foram mapeadas neste ano de 2019 pela LAVCA, a associação de investimento de capital privado da América Latina. A instituição identificou 331 startups em seu diretório este ano, número superior aos de edições anteriores: 256 em 2018; 155 em 2017; e 100 na lista inaugural de 2016. As empresas no Brasil representam mais da metade da lista de startups latinas (53%) no ano. Na sequência aparecem México (14%), Colômbia (7%), Argentina (7%) e Chile (6%).

A relação inclui empresas em estágio inicial que receberam US$ 1 milhão ou mais em investimento e que ainda estão em operação. A lista não traz empresas que foram compradas ou que já fizeram oferta pública de ações (IPO, na sigla em inglês).

Brasil Foto (Shutterstock)

Startups latinas por setor

As empresas mapeadas atuam em um amplo leque de setores. As áreas com maior representatividade são fintechs, SaaS, marketplaces e e-commerce, o que está diretamente relacionado aos setores que mais receberam capital de risco nos últimos anos. Também foram mencionados materiais avançados, blockchain e criptomeda, serviços a negócios, serviços ao consumidor, ERP, serviços financeiros, govtech, cuidado com a saúde e ciências da vida, legaltech, machine learning, mídia e entretenimento e spacetech.

Startups latinas por estágio

A maioria das startups do diretório da LAVCA está em estágio inicial (57%) e são aquelas que já receberam rodadas Series A e B. Na sequência aparecem as empresas em fase de expansão (29%), aquelas que atingiram um nível mais sustentável de desenvolvimento e podem ter participado de rodadas Series C e D. Por fim, aparecem as incubadas ou semente (14%).

Experiência empreendedora

As startups latinas criaram mais de 25 mil empregos em período integral. Empresas que levantaram ao menos US$ 500 mil criaram, em média, 129 vagas cada.

Entre os fundadores de startups latinas, 66% começaram mais de uma empresa e 59% aconselham outras startups.

Já perante as startups da América Latina, 89% reportaram crescimento de receita líquida positivo entre 2017 e 2018, no levantamento feito pela LAVCA.

E uma pequena parte das startups latinas (29%) diz ter atingido a igualdade entre gêneros em suas forças de trabalho.

Brasil Foto (Unsplash)

Mercados secundários

As startups do México atendem a diversos mercados da América Latina e também atuam globalmente, com operações em locais como Brasil, Argentina, Colômbia, Peru, Estados Unidos e Ásia. Já as empresas brasileiras atendem principalmente o próprio mercado, com alguma atuação na Argentina, Chile, México e Estados Unidos.

Enquanto isso, as empresas chilenas identificam o Brasil, México e Peru como mercados secundários importantes. E as empresas da Argentina colocam o Brasil e o México como mercados secundários mais relevantes.

Tecnologia de última geração

Entre as startups latinas de todos os setores, 73% usam algo de big data, machine learning e inteligência artificial.


+ STARTUPS

As startups mais desejadas para se trabalhar no Brasil
Há vagas: 10 startups que estão em busca de talentos
As asas dos unicórnios brasileiros
7 startups que receberam aportes em agosto
Grandes empresas apostam em programas de aceleração para startups