Qual a diferença entre missão, visão e valores de uma empresa? - WHOW
Pessoas

Qual a diferença entre missão, visão e valores de uma empresa?

Três pilares fundamentais de qualquer empresa, a missão, a visão e os valores são conceitos que representam a essência das instituições sob diferentes ângulos.

POR Marcelo Almeida | 24/11/2021 22h54 Qual a diferença entre missão, visão e valores de uma empresa?

Três pilares fundamentais de qualquer empresa, a missão, a visão e os valores são conceitos que representam a essência das instituições sob diferentes ângulos.

Em primeiro lugar, temos a missão, que traduz o propósito mesmo de a empresa existir, o motivo pelo qual ela foi constituída. No caso de empresas privadas com fins lucrativos, alguns podem considerar que a missão se resumiria, no fim das contas, a obter lucro de forma reiterada e sustentável.

Mas não se trata de algo tão simples assim. Para Peter Drucker, um dos grandes nomes do estudo da Administração, a missão teria a finalidade de refletir o que determinada organização tem de único e que pode diferenciá-la das demais. Nessa acepção, a missão adquire contornos de maior importância e precisa ser considerada com cuidado para transmitir exatamente essas qualidades da empresa.

Um exemplo de missão, no caso de uma empresa focada materiais de construção, poderia ser: “Proporcionar os melhores materiais ao cliente, oferecendo-os por meio de canais físicos e digitais, sempre com o intuito de tornar a experiência de consumo ágil e garantir que ela seja a mais prazerosa possível, ajustando-a às necessidades de cada cliente e buscando ultrapassar as suas expectativas”.

A missão, por ser um aspecto tão fundamental do negócio, precisa ser definida em primeiro lugar.

Em seguida, a sequência natural é definir a visão, que indica o que a empresa quer alcançar e onde ela deseja chegar.

Geralmente, a visão é descrita de forma mais resumida, como se fosse um objetivo a ser alcançado. Geralmente, uma boa visão precisa ter algumas características, não podendo ser muito genérica e nem pouco inspiradora, buscando transmitir a ideia de algo que exige esforço, como se fosse um desafio.

Ao mesmo tempo em que é melhor ser desafiadora, ela também precisa ser realizável, ou seja, precisa levar em conta o contexto em que atua e entender até que ponto o seu potencial pode levá-la.

Com o passar do tempo, a visão pode sofrer alterações, já que a empresa evolui, o contexto ao seu redor muda, e torna-se possível estabelecer objetivos que antes soariam pouco factíveis ou inalcançáveis.

Um exemplo de visão, usando o mesmo exemplo de uma empresa focada em materiais de construção, poderia ser: “Tornar-se referência no setor de materiais de construção em São Paulo”.

Por fim, mas não menos importante, é a definição de valores.

Os valores devem permear o comportamento e a atitude de todos os profissionais da empresa, sendo importante que eles sejam difundidos e relembrados aos funcionários, com a finalidade de eles incorporarem esses valores e agirem de acordo com eles até de forma inconsciente após certo tempo. São eles que vão formar a cultura daquela empresa.

Ao traçar valores, é importante não ser muito abstrato e manter a objetividade, focando em aspectos que são importantes para os clientes e têm a ver com os serviços prestados, de forma geral.

Geralmente, os valores são definidos em poucas palavras e expressado na forma de substantivos ou adjetivos.

No nosso exemplo já citado, os valores deveriam estar relacionados a confiança, comprometimento, qualidade, paixão por atender bem, dentre outros.