Saiba quais foram as principais aquisições do Google até hoje - WHOW

Tecnologia

Saiba quais foram as principais aquisições do Google até hoje

Dona de um império de mais de 250 empresas, a big tech adquiriu a empresa de fitness Fitbit, recentemente, por um valor superior ao pago pelo YouTube

POR Carolina Cozer | 17/12/2019 14h32 Foto Rami Zayat (Unsplash) Foto Rami Zayat (Unsplash)

No último mês de novembro, o Google adquiriu a Fitbit, uma empresa de smartwatches, e entrou de vez no mercado fitness para concorrer com a Apple.

Segundo a CB Insights, o Google já adquiriu ou se fundiu, ao todo, com mais de 250 empresas na última década–um número impressionante até mesmo para as empresas mais valiosas do mundo.

Para ajudar a compreender o panorama de aquisições e fusões do Google, o site listou, também, quais foram os dez projetos mais importantes desta categoria na história da empresa. Veja abaixo:

GoogleITA Software

Valor: US$ 700 milhões

Ano: 2011

A ITA Software era uma empresa de TI do Massachusetts (EUA) que já havia recebido investimentos de vários milhões de dólares antes de ser adquirida totalmente pelo Google, em 2011. A empresa entrou para o grupo com o foco em expandir os recursos de pesquisa de preços de voos e seu motor de busca como um todo.

AdMob 

Valor: US$ 750 milhões

Ano: 2009

A californiana AdMob era uma empresa de publicidade para dispositivos móveis em Android, webOS, Flash Lite, Windows Phone e todos os demais navegadores móveis. Havia sido premiada como um dos maiores Mobile Thinkers do mundo, e já foi considerada uma das maiores empresas do Vale do Silício. Entrou para o Google em 2009 para melhorar os anúncios para celular da empresa.

HTC Corporation

Valor: US$ 1,1 bilhão

Ano: 2017

A multinacional taiwanesa de smartphones e tablets HTC efetuou um acordo parcial com grupo Alphabet para fornecer mão de obra na produção de celulares Android, e para o estabelecimento de presença de fabricação em Taiwan.

Google Foto Waze (divulgação)

Waze

Valor: US$ 1,15 bilhão

Ano: 2013

A startup de serviços de mapeamento de Israel chegou ao Google para fornecer dados de tráfego social, que ajudaram a melhorar as funções do Google Maps, como as previsões de tempo de viagem e sugestões de rotas de navegação.

YouTube

Valor: US$ 1,7 bilhão

Ano: 2006

A plataforma de vídeos mais famosa do mundo foi a primeira aquisição bilionária do Google, chegando a quase dois bilhões logo de cara. Ao comprar o YouTube, o Google já previa a migração das mídias tradicionais de televisão para o streaming de vídeo online, bem como as melhorias no mercado de publicidade via tráfego e anúncios.

Fitbit

Valor: US$ 2,1 bilhões

Ano: 2019

A aquisição mais recente da empresa foi a quinta mais importante até o momento, movimentando mais dinheiro que a própria compra do YouTube. A Fitbit é líder global em vestuário para saúde do consumidor, e entrou no Google para reforçar a manufatura do smartwatch Google Wear OS, rival do Apple Watch.

Google Foto John Schnobrich (Unsplash)

Looker Data Science

Valor: US$ 2,6 bilhões

Ano: 2019

A Looker foi outra das aquisições recentes do Google, tendo ocorrido em junho deste ano. Trata-se de uma empresa de SaaS para dados de negócios, que chegou para fortalecer o investimento em nuvem da gigante de tecnologia. Segundo a Forbes, a Looker estava em um ritmo de crescimento muito mais acelerado do que o mercado, e ofereceu aos departamentos de TI do Google uma solução melhor para seus problemas de análise de dados.

DoubleClick

Valor: US$ 3,1 bilhões

Ano: 2007

Agência de marketing especializada em mídia eletrônica de Nova Iorque que elevou a big tech a uma das posições mais lucrativas no setor de publicidade digital da história. Graças à DoubleClick, o Google se tornou capaz de prever comportamentos de compras e gerar anúncios inteligentes. Mais tarde, em uma junção com a AdWords, o projeto passou a se chamar Google Ads.

Nest Labs 

Valor: US$ 3,2 bilhões

Ano: 2014

A Nest Labs representou a entrada do Google no universo da Internet das Coisas (IoT). A empresa fabricava produtos de automação residencial, como termostatos via WiFi, detectores de fumaça, campainhas e fechaduras inteligentes, entre outros sistemas de segurança programáveis. São responsáveis, hoje, pela produção da linha de produtos Google Home.

Motorola 

Valor: US$ 12,5 bilhões

Ano: 2012

A compra número um da história do Google foi a Motorola, entre 2011 e 2012, para a produção de smartphones. Na época, a Motorola chegou a mudar de nome temporariamente para Motorola Mobility. E a parceria resultou no lançamento dos celulares Moto X e o Moto G. 

Dois anos depois, a empresa foi revendida à Lenovo por menos de um quarto do seu preço de aquisição original (aproximadamente US$ 2,9 bilhões). Segundo Larry Page, um dos fundadores da big tech, o mercado de smartphones era competitivo demais, e a Motorola ficaria melhor nas mãos da Lenovo.


+ GOOGLE

Natura utiliza o Google para aumentar em 30% eficiência na criação de produtos
Google, Huawei e Hitachi se unem para monitorar o desmatamento

Google está copiando a voz das pessoas com novo tradutor
Whow revela as empresas mais inovadoras do País