Porque todo futuro criador de startup deveria aprender a programar - WHOW

Transformação Digital

Porque todo futuro criador de startup deveria aprender a programar

Por Mathieu Le Roux, Cofundador Le Wagon LatAm e Bootcamp de Coding e Data Science Será que o fundador de qualquer startup precisa entender de software? A resposta é sim, porque como já foi dito 10 anos atrás, o software “está comendo o mundo”. Marc Andreessen, criador do Netscape e agora investidor por trás da […]

POR Redação Whow! | 26/04/2021 08h49

Por Mathieu Le Roux, Cofundador Le Wagon LatAm e Bootcamp de Coding e Data Science

Será que o fundador de qualquer startup precisa entender de software?

A resposta é sim, porque como já foi dito 10 anos atrás, o software “está comendo o mundo”. Marc Andreessen, criador do Netscape e agora investidor por trás da Coinbase, último “homerun” fazendo IPO no Nasdaq, tinha resumido perfeitamente a inelutável intrusão do digital em todos os setores e modelos de negócios. Querendo lançar uma startup sem entender de programação seria como lançar um restaurante sem nunca ter entrado numa cozinha.

Mas a razão principal pela qual um empreendedor precisa entender de programação é porque na fase inicial do projeto, o que mais vale é a famosa “tração” onde a startup demonstra uma capacidade de prototipar um produto que interessa ao usuário. Quando a Whatsapp foi comprada pelo Facebook, tinham 45 funcionários, 30 engenheiros de software, 14 pessoal de suporte e 1 cara de business que até agora ninguém entendeu o que fazia. Startup early stage precisam consagrar 99% do esforço a codar um produto que interessa usuário. O resto é barulho.

Mas minha ideia é tão genial que vou atrair o CTO dos sonhos!

Um bom desenvolvedor recebe de 3 a 4 ofertas de emprego por semana se ele tem a negligência de deixar o seu perfil linkedin aberto… Imagine que você é um empreendedor com um powerpoint que nem começou a criar uma solução, qual tipo de CTO você acha que vai conseguir atrair? Milagres acontecem mas a melhor estratégia para lançar é … wait for it… “lançar !”. E para isso, aprender a programar te ajuda a tirar a ideia do papel e botar no ar um MVP* que vai ter a imensa vantagem de poder iniciar a coleta de feedbacks de clientes. Caso isso começar a funcionar, vai multiplicar por 100 sua chance de atrair um bom dev.

Mas branding e comunicação não ajudam ?

Sim, ajudam, mas bem pouco. Já olhou a cara do primeiro logo da amazon? Ou da primeira homepage do Airbnb? Como business angel, se uma startup gasta mais de 1 dia e 1000 reais no nome e logo, para mim é “no go” direto. Produto deve ser a obsessão manhã, tarde e noite. E uma vez que alguma conexão se cria com um usuário ativo, aí sim tem que pensar em canais de distribuição (ainda nem falei de branding…). Em 2021, mas do que nunca “product is king”, e se você olhar a evolução dos perfis de fundadores de startups de sucesso entre 2000 e 2020, os MBAs e financeiros dos anos 2000 foram substituídos pelos devs, product managers e designers. Principalmente, porque VCs entenderam que o valor está em um produto que usuários usam. No universo do streaming de música em 2006, tinha dois tipos de projetos para criar o “youtube da música”** tentando levantar grana com os VCs: aquelas startups dos “insiders”, geralmente filhos de executivos de gravadoras com lindos powerpoint e zero usuários, e aqueles de hacker de 20 anos sem tempo para powerpoint que tinham lançado um software pirata já usado por milhões. E adivinha quem venceu?

Mas o Steve Jobs nunca programou e o Mark Zuckerberg não programa mais!

Sim, verdade. Mas os dois entendiam muito bem de software a ponto de ser capaz de recrutar devs “feras” para executar as suas ideias. Então, se você quer montar uma startup de sucesso, o maior fator vai ser sua capacidade de atrair talento. Aprender a programar muda de patamar o nível da sua conversa com os players  do mercado. Porque eles sabem que inovar é prototipar o tempo todo. Não se inova fazendo reunião de brainstorming, mas sim criando alguma coisa e vendo como o mundo responde a sua criação. Quem sabe codar é autônomo para prototipar a ideia, sem autorização do “comité de inovação”.

Mas a principal razão pela qual todo empreendedor de startup deveria aprender a codar é porque nunca foi tão fácil. Atualmente, existe bootcamp de 9 semanas, existe aula 100% online, existe comunidade de aprendizagem super ativa. Não tem mais desculpas.

O tempo do ser humano online em 2021 só se enquadra em duas categorias, consumindo ou criando. Se o código for o novo alfabeto da revolução industrial digital, os empreendedores de sucesso serão todos alfabetizados.

* (“Minimum Viable Product” ou como meu amigo Diego Van Dyk traduziu “Melhor Versão Porca”)

** Ideia que centenas de pessoas tinham tido ao mesmo tempo