Por que fãs são mais importantes que seguidores? - WHOW

Vendas

Por que fãs são mais importantes que seguidores?

Entenda aqui o motivo e como transformar seus seguidores em seus fãs. Afinal, eles são responsáveis pela construção de uma marca

POR Redação Whow! | 30/06/2021 17h42

Na corrida pela fama, chega primeiro quem tem mais seguidores? A resposta: NÃO!

Entretanto, atualmente as pessoas ainda estão muito mais ligadas à quantidade de seguidores do que quantos realmente são seus fãs. No fim, não importa se você tem 100 ou 2 milhões de seguidores e sim, quem realmente acredita no seu trabalho e, por consequência, investe nele. Essas pessoas vão se tornar embaixadores da sua marca.

Entenda neste conteúdo as diferenças entre seguidor e fã. Veja também a importância deste último na hora da construção da identidade da marca. 

Diferenças entre os fãs e os seguidores

Definimos um fã como aquele que investe em você, seja em tempo ou seja em dinheiro. Dessa forma, quanto maior o investimento realizado, mais fã é essa pessoa. No passado, eles levavam cartazes aos aeroportos e faziam longas cartas com declarações. Hoje, acredite, eles continuam se declarando, porém de formas diferentes. 

Em resumo, o fã mostra o seu trabalho, serviço ou produtos para os outros, defende-os das críticas, adquire ingressos, produtos exclusivos e está sempre consumindo o que é produzido. Por isso, é considerado um embaixador da marca. 

Já o seguidor é apenas uma pessoa que acompanha o seu conteúdo, seja nas redes sociais ou em outro meio de comunicação. Porém, não realiza nenhuma ação consistente, não cria vínculo emocional com sua marca e nem interage com ela de uma forma mais intensa. Entretanto, é muito comum o número de seguidores ser maior que o número de fãs.

Quer um exemplo? Vejamos o caso da gigante do varejo Magazine Luiza.Em sua rede social Instagram, a empresa acumula em torno de 5,3 milhões de seguidores. Contudo, em suas últimas postagens, as interações, somando curtidas e comentários somam aproximadamente  milhões de usuários. Ou seja, menos de 1 % de sua base no Instagram.

Claro que para quantificar os clientes da empresa apenas esses dados não bastam, porém é interessante observar que ser fã é realmente se engajar, seja com a marca ou o artista.

Desmistificando o número de seguidores nas redes sociais

Hoje, 4,5 bilhões de pessoas estão conectadas à internet e em torno de 3,8 bilhões acessam as redes sociais, conforme dados do relatório Digital 2020, produzido pela agência We Are Social em parceria com a Hootsuite. Assim, o universo de seguidores potenciais é imenso. Mas transformar o seguidor em um fã não é algo trivial. 

Quantas vezes você ouviu a frase “quantidade não é qualidade”?  Ela ilustra claramente a relação entre a quantidade de seguidores e o valor que eles agregam a sua empresa ou carreira.

Ao observarmos números como o de Anitta, percebemos claramente que nem sempre os altos números de seguidores nas redes sociais representam fãs e defensores da sua marca. Afinal, quem segue você só será seu fã ou cliente quando realizar algo que impacte, positivamente, na sua carreira ou empresa.

Acima de tudo, os seguidores fazem parte do topo do funil e, dessa forma,  não estão, necessariamente, preparados para consumir a sua marca. Ao chegarem ao seu perfil, eles podem não estar à procura de solução alguma e sim na fase de conhecer mais sobre você. 

Para que sua base de fãs cresça, a relação entre uma empresa e um novo seguidor ou consumidor precisa ser trabalhada. Assim, faça com que seu seguidor saiba o que você está oferecendo e qual valor que determinado produto ou conteúdo irá agregar em sua vida. Do contrário, continuará sendo um mero número. 

Por outro lado, não é somente o seguidor que precisa conhecer o seu trabalho: você também precisa entender o comportamento do seu público. Essa troca é o que fará a construção da sua imagem e da cultura da sua marca. 

Os fãs que constroem a cultura da marca

Os fãs, defensores e embaixadores de uma marca podem ajudá-la a crescer e se tornar conhecida mundialmente, como também podem arruinar completamente a sua reputação. Afinal, não se pode ter controle algum sobre suas ações e comentários.  Mas, como lidar com isso? O melhor caminho é ouvir, entender e sempre respondê-los. Além disso, evitar a omissão é uma das principais atitudes que qualquer perfil, seja pessoa jurídica ou física, deve ter diante dos fãs ou seguidores.

Outro ponto importante é ter atenção redobrada quanto a posicionamentos que, porventura, possam prejudicar a imagem da sua empresa. 

Como transformar seguidores em fãs?

Você pode perceber que, ao longo do conteúdo, trouxemos conceitos digitais, que se aplicam ao mundo do empreendedorismo. Atualmente diversas empresas competem por mais seguidores em seu Instagram, ou curtidas no Facebook, quando na verdade o que importa ao faturamento são os fãs que de fato viram consumidores.

Os fãs são os responsáveis por trazer retorno positivo à marca ou a empresa. Nesse sentido, marcas e empresas devem buscar converter os seus altos números de seguidores em fãs. Entretanto, como fazer isso?

O primeiro passo é investir em conteúdo rico, que fale não somente do seu produto e sim da sua área de atuação. Com isso, seu público verá a sua autoridade no ramo. Essa construção não deve ser realizada apenas no digital, mas em toda a maneira de se comunicar. Portanto, esta cultura deve estar presente na atuação de todos os colaboradores que interagem com clientes. 

Afinal, uma pessoa que vai a uma loja para “dar uma olhada” nos produtos é comparável a um seguidor nas redes sociais. Ou alguém que liga para saber mais sobre o serviço que a empresa presta também. Só quando este sujeito compra a solução e recomenda para outras pessoas que ela pode ser considerada um fã. 

Analise o comportamento da sua audiência

Nesse contexto, foque na estratégia, direcionando o seu conteúdo conforme as etapas do seu funil de vendas. Para isso, busque analisar e compreender o comportamento da sua audiência em cada uma das etapas. 

Por fim, esqueça um pouco dos números: lembre-se também que um único fã pode gerar mais resultados do que milhares de seguidores. Focar na qualidade de tudo que é oferecido por você e pela sua marca, nas redes sociais até o produto ou serviço final, é crucial para manter uma audiência sólida e consistente, composta por fãs fiéis. 

Agora que você já sabe a importância dos fãs, assine agora mesmo gratuitamente a newsletter da Whow para receber, diariamente, conteúdos interessantes sobre mercado, tecnologia, gestão e empreendedorismo!