SAVE THE DATE 23, 24 E 25 JUL 2019 ARCA - SP SAVE THE DATE 23, 24 E 25 JUL 2019 ARCA - SP SAVE THE DATE 23, 24 E 25 JUL 2019 ARCA - SP
o mais incrível festival de inovação para negócios do País
Por que amamos tanto a Lego?
Escrito por Jacques Meir | 10 de novembro de 2017 | 2 anos atrás

As crianças de hoje parecem que nascem com chip, mas os bloquinhos da Lego continuam indispensáveis para elas. O Web Summit trouxe os segredos dessa magia

Lego é uma das marcas mais icônicas de nossos dias. Como ela conseguiu manter essa relevância em uma era digital, na qual as crianças já parecem “chipadas” de nascença? Compartilhar essa história de sucesso faz parte da melhor literatura de negócios e ajuda a inspirar empresas dos mais variados setores a promover sua própria transformação.

Lars Silberbauer, diretor global de Mídias Sociais da Lego, falou no Web Summit sobre os segredos que tornam a empresa tão presente ainda em nossas vidas. Basicamente, em sua visão, a Lego jamais deixou de contar histórias e essas histórias estão na base do sucesso da marca.

 

Lars Silberbauer, da Lego, comenta sobre dois elementos fundamentais para a marca: construir junto e orgulho de criar.

Para isso, diversidade é elemento fundamental. Combinar culturas ajuda a compreender as necessidades sociais e comportamentos que permitem interagir e criar vínculos duradouros com os consumidores.

Confira a cobertura completa do Web Summit!

O orgulho de criar e construir junto são elementos intrínsecos à marca. Brincar de Lego significa exatamente construir valores de colaboração e cocriação que estão presentes – sem surpresa! – nas melhores empresas globais. O mindset dessa companhia é uma inspiração para inovar. Por isso, ela cria valor, a partir da construção de profunda afinidade com a marca.

 

“O poder criativo da multidão é muito maior do que o nosso”

A busca pelo engajamento dinamiza a organização e insere o brinquedo no imaginário e na cultura popular. A criação de um boneco de Lego, simples de montar, tornou-se uma onda global, com milhares de pessoas postando fotos interagindo com o personagem. Páginas em redes sociais foram criadas. E dessa forma, afeto, carinho, proximidade ajudam a projetar a marca que se dedica a criar “os construtores do amanhã” e do futuro, como define o slogan da Lego.

Uma das belas lições do painel foi lembrar que, até os três anos, todos somos gênios. Nosso cérebro está livre para absorver informação e combinar ideias de forma profundamente criativa. De que modo podemos recuperar essa energia criativa? Lego pode ser a resposta. Imagine o mundo que podemos construir prototipando visões com os incríveis bloquinhos que tornam nossa vida mais feliz.

É melhor brincar de Lego que destilar frustrações e intolerância nas redes sociais.

Top