Opinião: Como começar a fazer inovação aberta em uma empresa? - WHOW

Vendas

Opinião: Como começar a fazer inovação aberta em uma empresa?

Não importa o tamanho da empresa: ninguém pode prever e controlar o futuro. A tecnologia avança rumo à singularidade e o crescimento do mercado já não é mais linear, mas sim exponencial.

POR Redação Whow! | 21/05/2021 13h09

*Por Giovanna Fiorini, Gerente de Inovação Aberta na Endeavor Brasil 

Não importa o tamanho da empresa: ninguém pode prever e controlar o futuro. A tecnologia avança rumo à singularidade e o crescimento do mercado já não é mais linear, mas sim exponencial. 

O denominador comum a todas as projeções futuristas é a incerteza. Mas isso não é motivo para as máquinas pararem. De um lado, as empresas continuam produzindo, vendendo, existindo e gerando lucros. Mas de outro, cada vez mais cadeiras estão surgindo nas empresas para quem está preocupado com o futuro.

Segundo Salim Ismail, no livro Organizações Exponenciais, à medida que entramos em um “mundo programável”, a melhor coisa que as empresas podem fazer é passar por uma transformação.

Nesse novo mundo de alto metabolismo, onde as tecnologias aceleradas estão impactando um número cada vez maior de setores, as empresas precisam de estratégias para se alinhar mais estreitamente aos pensamentos de organizações exponenciais e inovadores. Citação do livro Organizações Exponenciais

Inovação aberta como agente de transformação 

Existem diversas formas de conduzir a transformação dentro de uma grande empresa e a inovação aberta é uma delas. 

Inovação aberta é um guarda-chuva de iniciativas com outros players do ecossistema, incluindo universidades, cientistas, hubs de inovação, startups e scale-ups. É diferente da inovação fechada, que contempla as iniciativas que acontecem exclusivamente com os recursos e capital intelectual da organização.

Como comentamos, inovação aberta pode ser feita com vários players do ecossistema: mas como nosso foco na Endeavor Brasil são scale-ups, listamos as ferramentas mais comuns de engajamento empreendedor ou empreendedora e empresa.

Eventos

Os eventos podem ser: 

  • Conferências
  • Competições de startups
  • Hackathons
  • Patrocínio

Se o seu objetivo é conhecer e ser conhecido pelo mercado, patrocinar e fazer network um evento pode ser uma opção. 

Os hackathons são maratonas para a inovação, que envolvem a formação de times multidisciplinares, brainstormings, programação, criação de protótipos e muita colaboração. O modelo une pessoas desenvolvedoras, empreendedoras, designers e entusiastas para, juntas e juntos, criarem soluções para determinado desafio.

Serviços de apoio

A inovação aberta também possibilita que as empresas criem, obtenham ou injetem investimentos em projetos ou serviços inovadores e procurem por parcerias com outras empresas e scale-ups que estejam desenvolvendo tecnologias e ideias complementares ao negócio.

Entre outros, os serviços de apoio podem ser:

  • Jurídico
  • Contábil
  • Técnico
  • Marketing
  • Mentorias
  • Acesso aos clientes
  • Acesso aos distribuidores
  • Acesso aos fornecedores

Aceleração ou incubação 

Programas de aceleração ou incubação oferecem mentorias, produtos e serviços que aceleram o crescimento da scale-up. Durante o decorrer do projeto, as empresas podem fechar negócios com as aceleradas.

Aqui na Endeavor realizamos programas de aceleração em parceria com empresas que têm interesse em se conectar com scale-ups de diferentes setores, para gerar mais e melhores negócios e acelerar os resultados da estratégia de inovação aberta.

Spin-offs

Um spin-off é um negócio independente nascido de uma companhia-mãe e pode ser feito em parceria com outras soluções, de scale-ups por exemplo. 

Investimentos

Os principais tipos de investimento são:

  • Veículo de Corporate Venture Capital
  • Venture Building
  • Investimento a partir do P&L

O acesso a capital das corporações para financiar o crescimento das startups e scale-ups ao redor do mundo está transformando a lógica do ecossistema empreendedor. 

M&A

As organizações também podem fazer a aquisição total ou parcial da scale-up. 

A Locaweb, por exemplo, é uma empresa que faz muitas aquisições para ampliar sua estratégia de inovação e crescimento. Outro exemplo é o Magalu, que busca atingir novos públicos e mercados por meio da aquisição estratégica de startups e scale-ups.

Mas diante de tantas opções você deve estar se perguntando: qual melhor formato e como eu devo me engajar com o ecossistema empreendedor?, todo relacionamento entre players do ecossistema parte de uma necessidade, e é importante entender qual objetivo sua organização tem com aquela conexão.Do lado das scale-ups, pode ser uma busca por escala, desenvolvimento do produto, aquisição de clientes enterprise ou venda da empresa. Já do lado das empresas adquirentes, tudo começa por uma motivação clara: inovar, resolver um problema, desenvolver novos negócios ou transformar a cultura interna. 

Considerando os objetivos da sua empresa, a matriz abaixo te ajuda a entender qual ferramenta de inovação aberta pode ser a melhor opção. E um ponto importante é que não existe uma bala de prata, uma estratégia de inovação robusta passa por uma combinação dessas iniciativas para que você possa alcançar os diferentes objetivos.

objetivos da corporacao

Para saber mais, aprofunde-se em nosso Playbook de Open Innovation.

Veja aqui na Whow esses e outros assuntos. Assine gratuitamente a nossa newsletter