O que faz uma “cientista-chefe de decisão” no Google? - WHOW
Tecnologia

O que faz uma “cientista-chefe de decisão” no Google?

O Google criou recentemente o cargo de “cientista-chefe de decisão”. Quem ocupa a vaga tem em sua formação cursos como economia, neurociência e psicologia

POR Adriana Fonseca | 11/11/2019 18h00 O que faz uma “cientista-chefe de decisão” no Google? Foto Geralt (Pixabay)

O Google criou recentemente, nos Estados Unidos, um novo cargo. É o “chief decision scientist”, algo como “cientista-chefe de decisão”. Quem ocupa a vaga é uma mulher, Cassie Kozyrkov, e sua função vai além do que se espera de um cientista de dados.

Cassie vê nas inovadoras inteligência artificial e análise de big data apenas novas ferramentas sendo utilizadas pelos humanos. Seu papel, portanto, é fazer com que essas ferramentas funcionem melhor ao reunir dados, ciência comportamental e a tomada de decisões humanas.

Google Foto Cassie Kozyrkov (divulgação)

Trajetória de Cassie Kozyrkov

Nascida na África do Sul, a paixão da cientista-chefe de decisão do Google pelos dados surgiu quando ela ainda era criança. Ao mudar-se para os Estados Unidos na adolescência, ela se formou em economia na Universidade de Chicago, onde realmente descobriu a incrível possibilidade de uso dos dados. Com isso, conquistou mais alguns diplomas, em estatística, neurociência e psicologia – uma combinação bastante incomum naquela época.

“Quando eu estava estudando, era realmente incomum alguém fazer as duas coisas [ciência de dados e de decisão]”, disse Cassie em uma entrevista à mídia internacional. “Lembro-me de conselheiros universitários me dizendo que eu era louca por escolher aquela lista de cursos e questionando por que diabos eu gostaria de estudar essas coisas completamente diferentes, que não tinham nada a ver uma com a outra.”

A ideia inicial da cientista-chefe de decisão do Google era se tornar professora universitária, mas ela encontrou uma vaga de cientista de dados na big tech e por lá começou sua carreira, com um estágio de verão. Após passar por diversos cargos, Cassie tornou-se “chief data scientist” – ou “cientista de dados chefe” – do Google Cloud e em 2018 assumiu o atual cargo, de “chief decision scientist” para toda a companhia.

Google Foto Edho Pratama (Unsplash)

O dia a dia da cientista-chefe de decisão no Google

Na nova função, o que ela faz é criar uma ponte entre os departamentos que normalmente se mantêm separados, desde a equipe de pesquisa até as que aplicam algoritmos às funções comerciais – o que envolve mais de 17 mil funcionários do Google.

Seu objetivo é usar a ciência de dados aplicada, inteligência artificial e analytics para criar ferramentas e produtos melhores, uma disciplina que ela chama de “inteligência de decisão”. Isso significa “deixar projetos bem pensados florescerem, além de identificar projetos mal aconselhados para que possam ser encerrados antes de começarem”. Ao trazer a psicologia para a ciência de dados, Cassie espera reduzir o viés nos algoritmos.

Usar as ciências humanas para ajudar no desenvolvimento da inteligência artificial parece ser uma tendência entre as empresas de tecnologia. Recentemente, mostramos aqui no Whow! que o Facebook contratou filósofos, com esse objetivo.

Os problemas trazidos pela 4ª Revolução Industrial estão se mostrando tão complexos que só os engenheiros não estão conseguindo resolvê-los. Parece ser necessário ter, cada vez mais, times multidisciplinares. Cassie, pelo visto, antecipou essa tendência ao escolher sua formação anos atrás.


+ GOOGLE

Natura utiliza o Google para aumentar em 30% eficiência na criação de produtos
Google, Huawei e Hitachi se unem para monitorar o desmatamento

Google está copiando a voz das pessoas com novo tradutor
Whow revela as empresas mais inovadoras do País