O que esperar do segmento das Impressões 3D - WHOW

Tecnologia

O que esperar do segmento das Impressões 3D

Algumas inovações revolucionaram a indústria, a impressão 3D com certeza é uma delas! Confira as promessas desse setor que só cresce

POR Redação Whow! | 27/05/2021 16h31

As impressões 3D revolucionaram o mercado. Afinal, com essa inovação, muitos paradigmas mudaram.  Quer compreender um pouco mais sobre o panorama desse segmento? E quais são as propostas para o futuro? Confira esse conteúdo exclusivo que preparamos para você. Boa leitura!

O crescimento acelerado do setor das Impressões 3D

O cenário para o setor das impressões 3D é favorável! Os últimos anos apresentaram um crescimento constante do mercado. Um dos motivos, é o fato de ser um método mais sustentável de fabricação. E a tendência é que a adoção dessa tecnologia só aumente. Segundo um estudo publicado pela Wohlers Associates em 2018, a indústria tende a aderir cada vez mais às impressões 3D. O estudo ainda apresenta que em 2023, a previsão de investimento na área seja de 28 bilhões de dólares.

Conforme outra pesquisa, realizada pela Sculpteo, mostra que mais da metade dos trabalhadores norte-americanos e quase 70% dos europeus já são capacitados para utilizar impressoras 3D. Nesse sentido, quase metade das empresas entrevistadas, obtiveram um lucro maior do que os gastos com o investimento nas ferramentas.

Em 2012, o mundo passou pelo boom das impressoras 3D. Era uma tecnologia nova e passou a ser objeto de desejo de muitos. Porém, como muitas empresas passaram a aderir essa inovação, sem nem mesmo saber o objetivo do uso. Nesse contexto, as impressoras passaram a ser vistas como tecnologia inútil. Todavia, desde então, muitas melhorias foram feitas e os preços estão cada vez mais competitivos. Possibilitando assim, o uso mais abrangente do item. Assim, ela permite uma gama de possibilidades, através de um investimento mais justo.

O cenário nacional das impressoras 3D

Conforme uma pesquisa realizada pelo Fórum Econômico Mundial, quase metade das empresas relacionadas ao setor, pretendem investir em impressão 3D até 2022. Esse percentual é maior do que a média mundial, que conta com 41% de organizações que pretendem aderir à tecnologia. Atualmente, essa tecnologia já está intimamente ligada com vários outros setores. A medicina por exemplo, já utiliza as impressoras 3D para fabricar próteses, desenvolver ferramentas para auxiliar órgãos e até ajudar pessoas com queimaduras.

Já para o comércio, as inovações são mais abrangentes ainda. Elas já constroem fones de ouvido, veículos, instrumentos musicais, roupas, acessórios, etc. O mesmo funciona para a construção civil, que em muitos países, já utilizam impressoras 3D para projetar, construir móveis ou até casas inteiras.

Assim, no Brasil, uma das principais empresas que vende e distribui a ferramenta, é a Wishbox Technologies, que nos últimos anos cresceu mais de 30%. O setor de impressões 3D encontra um cenário promissor, visto que muitos empresários passam a compreender a relevância da tecnologia para seu ramo. 

Impasses do setor

Apesar desse panorama animador, o item não é unanimidade. Os responsáveis pela inovação das empresas, precisam compreender que um investimento nessa ferramenta, pode trazer vantagens como a redução de custo e tempo na produção e desenvolvimento de algum produto. Afinal, a impressão 3D permite tornar cadeias de suprimento mais simples, reduz os custos logísticos, diminui a possibilidade de falhas em processos e ainda permite a criação de protótipos de maneira mais ágil. Além disso, permite também padronização na produção, pois conta com ferramentas que permitem itens mais detalhados.

Qual o futuro do setor de impressões 3D?

Atualmente, a tecnologia é utilizada principalmente nos setores de design industrial, máquinas, cultura e arte, aeroespacial, arquitetura, militar, eletrodomésticos, medicina e até joias. A aplicação de impressão 3D no mercado, poderá alterar permanentemente a forma de fabricação que conhecemos. Os três principais fatores para isso são:

  • mudanças no processo de fabricação. a tecnologia de impressão 3D muda o modo de processar e montar as matérias primas. Gerando assim, economia de resíduos e de tempo de fabricação;
  • desenvolvimento do processo de fabricação, integrando outras tecnologias, como a fotoquímica, laser, controle, rede e ciência do material. 
  • revolução no modo de produção.

Casas impressas em 3D na Holanda 

Atualmente já há pessoas morando em casas impressas por impressoras 3D. É isso mesmo! Em abril deste ano, os proprietários da primeira casa de concreto impressa na Holanda receberam suas chaves. A casa é localizada em Eindhoven, e é a primeira habitação do Projeto Milestone. Ao mesmo tempo que é uma inovação, a casa cumpre todos os requisitos rigorosos de construção do país. Assim como outros projetos realizados pela impressão 3D, a construção da casa teve maior liberdade de formato. Utilizando assim, seus 94 metros quadrados da melhor forma para os inquilinos.

Bicicleta elétrica impressa em 3D

Outra novidade realizada com impressora 3D, é a bicicleta do fabricante alemão Urwahn Bikes. O projeto já está sendo reconhecido através de diversos prêmios, incluindo o Green Product Award de 2021. Além de ser impressa em 3D, a construção da bicicleta é feita de maneira completamente sustentável. Uma vez que o aço utilizado para a fabricação, permite a reciclagem no final do seu período útil.

Portanto, podemos ter um panorama mais abrangente da relevância deste item. As impressoras 3D vieram para revolucionar diversos setores, e a tendência é que atuem cada vez mais, a favor da sociedade. Se você quer ficar por dentro de mais novidades a respeito de inovações, assine a nossa newsletter e receba conteúdos gratuitos todos os dias.