O cenário do agronegócio para o empreendedorismo - WHOW

Consumo

O cenário do agronegócio para o empreendedorismo

Um dos setores que mais cresce no Brasil, o agronegócio também é celeiro para grandes ideias de empreendedorismo dentro e fora dos campos

POR Daniel Patrick Martins | 16/08/2021 19h35

O setor da agroindústria, mais conhecido como agronegócio, é uma das atividades econômicas que mais cresce e dá lucro no país. Em compilação feita  pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), em conjunto com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) no começo de 2021, somente no ano anterior o setor teve uma expansão recorde de 24,31% em relação ao PIB (Produto Interno Bruto).

O aumento deste setor no acumulado para os bens e serviços produzidos no ano foi de 26,6% ante os 20,5% de 2019. Ou seja, mesmo com a pandemia, houve aceleração do setor, considerando toda a cadeia produtiva: produção antes, durante e depois da porteira, insumos e serviços. Neste artigo da Whow!, por exemplo, abordamos as novidades, desafios e inovação no agronegócio.

Diante deste movimento, surgem diversas oportunidades no mercado. Muitas empresas, principalmente pequenas e médias que ofertam serviços ou produtos intermediários, se destacam ao atender a crescente demanda.

Esta confirmação é dada pelo recente levantamento do Índice de Atividade Econômica de PMEs (IAE), realizado pela OMIE, empresa especializada em sistema de gestão, que levou em consideração para análise o faturamento de 65 mil estabelecimentos de pequenas e médias empresas. Deste percentual, o faturamento médio de negócios da agroindústria teve crescimento de 73% no segundo trimestre de 2021, se comparado aos três primeiros meses do ano.

“O agronegócio é um valioso alicerce da economia brasileira. O avanço do conhecimento e a competitividade desse setor propiciam abastecimento da população brasileira, geração de um terço dos postos de trabalho no País e superávit na balança comercial de mais de US$ 80 bilhões, além de contribuir com a alimentação de milhões de pessoas em mais de 150 países. Do ponto de vista econômico e, principalmente, social, é fundamental para o desenvolvimento do País”, segundo comenta Fábio de Salles Meirelles, presidente do Sistema Faesp/Senar-SP, em entrevista a revista Conexão SEBRAE-SP.

A modernização, tecnologia e profissionalização dos agricultores, assim como demais serviços para a melhora da indústria do agronegócio são mais que prioritários, pois a questão da sustentabilidade da produção agrícola está presente em toda a cadeia produtiva. É cobrado um pensamento de dinâmica mais sustentável para a manufatura de produtos deste setor, sejam eles importados ou exportados. “As ações de profissionalização têm de ser permanentes, pois só assim o desenvolvimento do setor rural será abrangente e sustentável”, finaliza Fábio de Salles Meirelles.

Segundo projeções do SEBRAE, atividades de apoio à agropecuária, assim como comércios que funcionam como intermediários entre produtores e consumidores, apresentarão crescimento em 2021. Visto o cenário apresentado por meio dos dados sobre o setor, espera-se que pequenos empreendedores que estejam posicionados ao redor do agronegócio tenham sucesso no futuro próximo.