Novo fundo de venture capital na América Latina levanta US$ 80 milhões com os bancos Inter e BTG, além do SoftBank - WHOW

Vendas

Novo fundo de venture capital na América Latina levanta US$ 80 milhões com os bancos Inter e BTG, além do SoftBank

Entenda como a gestora de André Maciel, ex-SoftBank, pretende trabalhar pelo crescimento das startups e da economia latinoamericana

POR Carolina Cozer | 19/03/2021 18h03 Imagem Mohamed Hassan: Pixabay Imagem Mohamed Hassan: Pixabay

No início de 2021, a América Latina ganhou mais um fundo de venture capital para startups, o Volpe Capital, fundado por André Maciel, ex-investiment managing partner do SoftBank na América Latina.

No final de 2020, Maciel optou por sair da corporação japonesa e fazer o seu próprio caminho dentro do universo de investimentos. No último dia 10, o Volpe Capital declarou o primeiro recebimento de fundos que serão direcionados a startups latinas.

O levantamento foi de US$ 80 milhões e teve as participações dos bancos Inter e BTG Pactual, e do próprio SoftBank.

Novo fundo de investimentos quer captar US$ 5 bilhões

O plano de Maciel é levantar em torno de US$ 5 bilhões e investir em ao menos 15 startups até 2024. “Estamos felizes com nosso primeiro negócio e levaremos em consideração a preservação de capital. Acreditamos que os mercados estão aquecidos agora e planejamos aproveitar as vantagens do ciclo pacientemente”, disse o executivo em entrevista ao siteTechCrunch.

O novo fundo pretende mirar seu dinheiro em startups latinas das áreas de educação, saúde, software e finanças que estejam com valuation inferior a US$ 50 milhões. “Queremos investir em empresas que não estejam necessariamente levantando capital quando forem abordadas”, disse Maciel.

Além da característica de investimentos em startups já em tração, o Volpe Capital irá avaliar se os negócios têm potencial disruptivo para a transformação socioeconômica da América Latina. “Temos preferência por setores capazes de causar disrupções na América Latina, e que exigem customização local”, afirma o ex-executivo do SoftBank.

Quem é André Maciel?

O gestor por trás do novo fundo de investimentos é brasileiro de São Paulo, e esteve por quase dois anos na tomada de decisão brasileira do fundo SoftBank. Contudo, já soma mais de 17 anos de trabalho direcionado a private equity e fundos de investimentos.

Enquanto esteve à frente do SoftBank, Maciel foi responsável por liderar ações que transformaram diversas startups latinas em unicórnios. Sua saída do fundo japonês reflete o desejo de continuar aplicando capital para a expansão da economia latinoamericana.

Antes de ingressar na corporação japonesa, em 2019, o executivo já havia dado o primeiro passo para a abertura de seu próprio fundo de venture capital ao fundar o 30 Knots Capital, que operou por menos de um ano e foi encerrado com a entrada de Maciel no SoftBank.

Ele também atuou por mais de 16 anos como líder no banco J.P. Morgan.

E não perca as novidades nas nossas redes sociais no LinkedIn, Instagram, Facebook, YouTube e Twitter.

investimentos


+INVESTIMENTOS EM STARTUPS

27 aportes e 13 aquisições em fevereiro de 2021
25 aportes e 8 aquisições em janeiro de 2021
16 aportes e 12 aquisições em novembro de 2020
38 aportes e 7 aquisições em outubro de 2020