Novas tecnologias que deverão estar mais presentes no dia a dia nos próximos anos - WHOW

Vendas

Novas tecnologias que deverão estar mais presentes no dia a dia nos próximos anos

Tanto a Embraer quanto a Agility Robotics estão apostando em tecnologias de ponta para garantir novas receitas para os respectivos negócios

POR Redação Whow! | 05/04/2021 13h09 Foto VTOL - HeliPad 02-1 da Embraer (divulgação) Foto VTOL - HeliPad 02-1 da Embraer (divulgação)

A automatização de processos e trabalhos, bem como o uso de robôs para acelerar entregas e o desenvolvimento de novos produtos não é uma novidade. No entanto, estas novas tecnologias estão cada vez mais presentes no dia a dia globalmente e nos próximos anos poderão chegar no nosso dia a dia, como no delivery por robôs de encomendas e o uso de um carro voador.

“Carro voador” elétrico

A Embraer, terceira maior produtora de jatos comerciais do mundo, caminha para ter uma “carro voador”,  que tem mais a aparência de um helicóptero para chamar de seu. No final de março a empresa testou o voo de um modelo em tamanho reduzido a partir da sua sede no município de Gavião Peixoto, no interior do estado de São Paulo. O veículo é um modelo eVTOL (veículo elétrico de decolagem e pouso vertical, na sigla em inglês) e para isso possui oito hélices na horizontal e duas na vertical.

Hoje pilotado por um humano, a intenção da Embraer é que no futuro este trabalho seja automatizado. O projeto faz parte da empresa spin off da Embraer, a Eve Air Mobility, com sede no estado da Flórida no Estados Unidos.

GM e Hyundai também anunciaram recentemente o desejo de investir em carros voadores.

Novas tecnologias para o delivery

Já nos Estados Unidos, a Agility Robotics também realizou testes em uma cidade do interior, porém de uma outra nova tecnologia. A startup norte-americana testou o seu robô Digit de entregas no município de Albany, no estado de Oregon.

A máquina é capaz de carregar pacotes com até 18 kg e por conta da pernas articuladas é capaz de subir degraus e deixar as encomendas na porta das casas, diferentes de veículos autônomos já em teste no mesmo país que circulam pela rua. O valor de cada robô é de US$ 250 mil.

O conceito inicial do robô foi desenvolvido durante o doutorado de Jonathan Hurst na universidade Carnegie Mellon no início dos anos 2000.

E os estados norte-americanos da Pensilvânia, Virgínia, Idaho, Flórida e Wisconsin já passaram aprovações para que robôs com rodas operem nas calçadas.

E não perca as novidades nas nossas redes sociais no LinkedIn, Instagram, Facebook, YouTube e Twitter.


+NOVAS TECNOLOGIAS

Unicamp se une ao braço de educação superior do banco Santander para soluções em novas tecnologias
Automni, vencedora da etapa brasileira da Copa do Mundo de startups
Brasil e Israel firmam parcerias em inovação na indústria e agronegócio
Startup foca em nova tecnologia para ganho de produtividade na indústria