SAVE THE DATE 23, 24 E 25 JUL 2019 ARCA - SP SAVE THE DATE 23, 24 E 25 JUL 2019 ARCA - SP SAVE THE DATE 23, 24 E 25 JUL 2019 ARCA - SP
o mais incrível festival de inovação para negócios do País
A importância do mobile em uma estratégia inovadora
Escrito por Raisa Covre | 24 de Maio de 2017 | 2 anos atrás

É inegável: o mobile se tornou o maior companheiro dos consumidores. A importância do canal já chegou na estratégia das empresas?

A era digital inegavelmente mudou comportamentos – e assim, influencia completamente o desenvolvimento das estratégias das empresas. Mais do que imaginar campanhas, produtos e serviços, as empresas hoje precisam dar prioridade a uma pequena tela, companheira da vida de todos, diariamente: o smartphone.

Enor Paiano, Vice-Presidente Sênior de Partnership Sales para América Latina da Internet Media Services Brasil (IMS), é categórico: se atualmente uma organização ainda tem outro item que não o mobile no centro da sua estratégia, algo está errado. “O momento de dizer que o mobile é o futuro já passou, ele é o presente. Planejar a estratégia de mídia precisa começar por ele para depois se estender a outros meios, como out of home e o próprio ponto de venda”, ressalta.

O executivo garante que, no futuro, muitos canais vão perder espaço para os dispositivos móveis e os smartphones vão ganhar cada vez mais atribuições. Portanto, ele precisa ditar a performance da empresa nos outros canais.

O que fazer?
“Através do mobile as empresas têm a possibilidade de transformar cada momento de descoberta em uma jornada de consumo, mesmo que não imediata”, analisa . Alan Sampaio, publicitário da Deway, companhia especializada em desenvolvimento e consultoria sobre aplicativos. “Muitos apps se tornaram indispensáveis para o uso no dia a dia, simplesmente por serem úteis. O mobile tem esse poder de criar novas formas de envolvimento”, completa.

O estudo AdReaction 2016, da Kantar Millward Brown, destaca o comportamento das gerações com relação a publicidade. Os jovens, um público tão analisado pelas marcas, tem um comportamento bastante interessante nesse sentido, que levanta novas possibilidades para as marcas.

No mobile, o formato de peça que mais chama atenção das gerações X, Y e Z é a recompensa por aplicativo. A transparência, nesse momento, é fundamental: a maioria dos consumidores é mais favorável ao branded content do que anúncios em geral. Tutoriais, avaliação de usuários e feed das marcas nas redes sociais são conteúdos que geram mais engajamento.

Dinâmica
O formato de publicidade em vídeo também é uma grande aposta. Música, humor e celebridades (incluindo influenciadores digitais) tornam a Geração Z, por exemplo, mais receptiva a anúncios. A estratégia foi uma aposta do Bob’s, que aproveitou o engajamento de Whindersson Nunes, considerado o segundo youtuber mais influente do mundo. A campanha já tem mais de quatro milhões de visualizações.

Outros formatos que atraem o público são as peças que lhes permitam decidir o que vai acontecer (36% contra 25% da Geração Y), escolher a alternativa preferida dentre as várias opções (35% vs 29%) ou ajudar a tomar decisões (34% vs 25%).

Aproveitar o potencial da Internet das Coisas será um dos grandes trunfos das empresas. Aplicações que “sirvam” o cliente, reduzindo qualquer tipo de atrito, apontando, por exemplo, que um produto está em falta na geladeira e deixando a decisão de reposição a apenas um clique do usuário. No ano passado, a MasterCard e a Samsung apresentaram durante a Consumer Electronics Show (CES) exatamente esse conceito. Veja o vídeo:

 

Top