Microsoft e SpaceX se unem em projeto de inovação fora do planeta - WHOW
Tecnologia

Microsoft e SpaceX se unem em projeto de inovação fora do planeta

A união formou um produto que fortalece banda larga para clientes privados das áreas de agricultura, energia, telecomunicações e governo

POR Carolina Cozer | 23/10/2020 11h09 Microsoft e SpaceX se unem em projeto de inovação fora do planeta Foto: SpaceX-Imagery (Pixabay)

Enquanto as nossas nuvens ficam localizadas na atmosfera, a Microsoft e a SpaceX planejam levar a computação em nuvem para o espaço.

Nesta semana, a estas duas big techs lançaram um novo produto, chamado Azure Space. Trata-se de um novo sistema de internet baseado nos milhares de satélites lançados no espaço pela SpaceX nos últimos anos ― parte dos esforços pela “corrida espacial” pela empresa que irá liderar os serviços de banda larga no mundo.

Salto orbital

O plano por trás do Azure Space visa oferecer data centers de computação em nuvem móvel que podem ser implantados em qualquer lugar.

Nesta parceria, a A Microsoft terá acesso à rede de banda larga da SpaceX, a Starlink, que já está populando a órbita da Terra com mais de 800 satélites. E essa sociedade, segundo a Forbes, também teria o intuito de oferecer à empresa de Elon Musk uma vantagem em frente à sua rival Amazon ― também ativa na corrida espacial pela banda larga universal.

Além da Microsoft, outras empresas também entraram na parceria, como a europeia SES, cujos satélites conseguem viajar mais longe da Terra que os da empresa de Musk.

Whow Festival 2020 Arte Grupo Padrão

Acessibilidade para empresas privadas

Segundo a Microsoft, em nota oficial, “A capacidade do Azure de fornecer computação de alto desempenho, juntamente com o aprendizado de máquina e análise de dados, abrem muitas novas oportunidades para organizações dos setores público e privado.” 

Assim, essa parceria estratégica ajudaria a big tech a levar mais recursos aos seus clientes, sobretudo das áreas de agricultura, energia, telecomunicações e governo, com com soluções mais velozes nas para as atuações que dependem de satélites e missões no espaço.

“Nossa abordagem facilita alguns dos desafios de tecnologia mais difíceis que nossos clientes enfrentam no espaço: lidar com a vasta quantidade de dados gerados por satélites, levar serviços em nuvem e largura de banda para os locais mais remotos e projetar sistemas espaciais altamente complexos”, afirmam à imprensa.

“Estamos prontos para apoiar os clientes em suas missões espaciais dentro e fora do planeta, e usar o poder da nuvem e da tecnologia espacial para ajudar empresas em todos os setores a repensar soluções para alguns dos problemas mais desafiadores do mundo”

Microsoft em comunicado oficial


+TECNOLOGIA

Privacidade e os avanços tecnológicos
Startup da Bahia desenvolve robô para recrutamento de pessoas
Big techs e o problema do monopólio de poder
Nova startup da Embraer aposta em carros voadores no Brasil