Consumo local: barracas de beira de estrada no mapa
Tecnologia

Mastercard e Waze colocam barracas de beira de estrada no mapa

Um mercado forte se constrói com uma comunidade forte. Saiba como podemos enfrentar a crise com uma ação simples: consumir de produtores locais

POR Redação Whow! | 11/05/2021 14h22 Mastercard e Waze colocam barracas de beira de estrada no mapa

Desde o início da pandemia, diversas ações foram realizadas para tentar amenizar os efeitos da recessão econômica. Uma das mais efetivas foi o estímulo ao consumo local.

Incentivar os pequenos produtores está sendo uma das melhores alternativas frente à crise que enfrentamos. Afinal, o consumo local apenas facilita a vida dos consumidores. Além de permitir que os pequenos comerciantes não quebrem e continuem gerando sua fonte de renda.

No entanto, esse objetivo não é exclusivo no nosso território. Diversas regiões ao redor do mundo que, como o Brasil, sofrem com a pobreza, vêm impulsionando os pequenos produtores. 

Pensando nisso, a empresa do setor de pagamentos Mastercard, auxilia profissionais a aumentar sua relevância no mercado, conquistando maior visibilidade na sua marca.

Quer saber mais sobre esse case de sucesso? Entenda como ele pode refletir no seu negócio nas próximas linhas.

Consumo local no Brasil

Com mais de um ano de restrições sanitárias, diversas características mudaram na população brasileira. O consumo local passou a ter maior relevância, nesse contexto. 

As pessoas passaram a prestar mais atenção à sua volta, descobrindo vizinhos incríveis e talentosos. Encontrando padeiros, boleiras, artesãos e cabeleireiros talentosos. Foi o  despertar para o consumo local.

No Brasil, os micro ou pequenos negócios representam praticamente 90% dos empreendimentos. Ocupando cerca de 30% da participação no PIB do país.

Dessa forma, o movimento do consumo dentro da própria vizinhança gera maior oportunidade de negócios e sustentabilidade para a região. Visto que nascem mais vagas de empregos, assim como mais oportunidades para aqueles que desejam começar a empreender.

Ou seja, com um comércio local em alta, toda a população cresce junto. É preciso que todos entendam a real relevância desse tipo de negócio, para superarmos juntos a crise.

Oportunidade para pequenos empreendedores

Nesse sentido, também crescem as oportunidades. Apostar no público local e incentivar outros produtores da sua região pode ser uma saída da crise, além de uma maneira de se estabilizar no mercado.

Por exemplo, a partir do momento que boleira do seu bairro aumentar as vendas, ela passará a comprar farinha, ovo, chocolate, morango, etc. também de produtores locais. Sendo assim, passa a ser uma cadeia de beneficiados. Gerando mais empregos em uma economia local fortalecida.

Ainda é válido lembrar que quanto mais a economia da sua cidade estiver aquecida, mais qualidade de produtos você encontrará. Uma vez que uma competição saudável resulta em melhores serviços. Logo, com o consumo local cada vez mais relevante, mais forte será a sua comunidade e dessa forma, o país se tornará mais poderoso economicamente.

Uma competição saudável resulta em melhores serviços. Logo, com o consumo local cada vez mais relevante, mais forte será a sua comunidade e dessa forma, o país se tornará mais poderoso economicamente.

Mastercard e Waze se unem para colocar barracas de beira de estrada no mapa

Como no Brasil, a Romênia também enfrenta problemas econômicos. A instabilidade afeta principalmente os pequenos agricultores do país.

Porém, essa realidade começou a se modificar nos últimos anos. Infelizmente, grande parte dos mercados compradores desses agricultores, enfrentam problemas com a máfia. A organização controla o acesso desses estabelecimentos, como também importa mercadorias mais baratas de fora do país.

Dessa forma, os produtores de alimento passaram a montar barracas na beira da estrada. Com o intuito de conseguir vender os seus produtos, sem precisar enfrentar o perigo de grupos criminosos. Apesar dessa prática de venda representar um retrocesso, as vendas em barracas na beira de estrada também são frutos de uma população cada vez mais sem dinheiro.

Nesse sentido pequenos produtores puderam receber um importante auxílio de grandes empresas. Mastercard, Waze e a McCann Bucharest, se uniram em uma parceria, com o objetivo literalmente colocar esses agricultores no mapa.

Nessa ação a Mastercard ainda oferece ferramentas necessárias para operações com cartão. Algo até então inédito para esses empresários.

Dessa forma, agricultores, padeiros, apicultores, queijeiros e outros vendedores de beira de estrada puderam se inscrever nas plataformas Piata la Drum e Roadside Market. Garantindo sua inserção no mapa da Romênia, através do aplicativo Waze.

Na plataforma, os perfis dos agricultores são identificados a partir da descrição de seus produtos. O objetivo é que motoristas encontrarem mais facilmente suas barracas. Assim, além de conquistarem um marketing orgânico para suas empresas, Mastercard e Waze ainda incentivaram o consumo local. Garantindo maiores subsídios para esses produtores que passavam dificuldades.

Parcerias estratégicas do consumo local

Locais com menor visibilidade econômica, são os que mais precisam fortalecer o comércio local. Assim, garantindo sucesso econômico mais consistente.

Como exemplo dessa situação, é possível ressaltar uma ação feita na comunidade de Paraisópolis. Maior favela do Brasil, segundo o censo de 2010. Criada por moradores da região, a região passou a ter desde 2018 um banco próprio, que conta também com moeda e sedes próprias.

Os serviços da cooperativas são vários e todos voltados ao desenvolvimento da comunidade e ao incentivo do comércio local. Além de oferecer serviços como empréstimos e cartão de crédito, a muitos que não poderiam ter em bancos tradicionais, o Banco de Paraisópolis garante descontos em lojas locais.

É possível compreender que o incentivo do comércio local, torna-se uma das principais saídas para enfrentar o período de instabilidade econômica e social. Ao mesmo tempo que estimula o cooperativismo de uma comunidade, fortalece a economia da região e ainda gera mais empregos.

É a forma perfeita para que possamos mudar a nossa realidade. Colocando, quem sabe nosso país nos trilhos que nos levem a ser uma potência mundial.

As bases e a estrutura da economia não foram destruídas . O setor de serviços de maneira mundial, representa 70% da economia. Cada vez mais devemos criar maneiras de movimentar o comércio local, mesmo diante da pandemia.

Portanto, devemos comprar bolo na padaria do bairro. O almoço no restaurante da esquina e sermos cada vez mais usuários dos pequenos empreendedores. O apoio das esferas governamentais é fundamental, mas cada um deve fazer sua parte. São pequenas ações, que geram envolvimento

Gostou desse conteúdo? Aproveite para assinar nossa newsletter e sempre ter acesso a dicas importantes para aprimorar esse processo!