WHOW

Martechs: conheça o setor da inovação no marketing

Foto Freepik marketing capa

Foto (Freepik)

[vc_row][vc_column][vc_column_text]Muito se fala sobre as fintechs, edtechs e healthtechs, mas na área de marketing as startups também estão inovando o mercado. Nesse caso, as empresas disruptivas são chamadas de martechs.

Ao mapear 11.263 startups brasileiras, a Liga Ventures identificou 194 martechs. O critério usado para a classificação foi o tipo de serviço prestado pela empresa – era preciso estar relacionado às seguintes categorias: Analytics, Data e Performance, Automação de Marketing, Conteúdos Interativos, CRM e Customer Success, Ferramentas de Comunicação, Fidelidade do Cliente, Gestão e Geração de Conteúdos, Marketing de Aproximação, Pesquisas, Reviews e Feedbacks, Plataformas de Atendimento, Conectores e Produtividade, Social e Comunicação e Vendas e Geração de Leads.

marketing

Foto Med Chemmaoui (Unsplash)

Martechs em números

Dados do portal Statista estimam que o investimento em marketing digital no mundo fique em US$ 306 bilhões em 2020 – cerca de 52% mais que os US$ 200 bilhões investidos em 2015. Só nos Estados Unidos, a expectativa é que, em 2021, esses gastos cheguem aos US$ 120 bilhões, direcionados principalmente para busca paga, publicidade online em redes sociais, publicidade em formato de vídeo e e-mail marketing.

No mercado brasileiro os números são mais tímidos, mas apresentam evolução. Dados obtidos pela Liga Ventures por meio da pesquisa Digital AdSpend 2018, realizada pela IAB Brasil (Interactive Advertising Bureau), mostram que em 2017 foram gastos R$ 14,8 bilhões com marketing digital, um crescimento de 25,4% em relação ao ano anterior, que obteve R$ 11,8 bilhões.

Em outro levantamento, este feito pela consultoria Bain & Company, os investimentos são menos expressivos: R$ 8 bilhões em 2016, o que representa 18% do total gasto com mídia no país. Para 2020, a expectativa é que esse índice alcance 27%. Para efeito de comparação, no Reino Unido, 51% dos valores aplicados em mídia são direcionados para o digital.

“Não existe nada científico ou estatístico que comprove isso, mas há uma percepção de que grande parte das organizações ainda estão no Marketing 2.0 e outras ainda estão no 1.0, pensando apenas em comercializar produtos e resolver problemas a curto-prazo”, comenta Silvio Bertoncello, professor das Faculdades de Administração, Comunicação e MBA da ESPM-SP e do Mestrado Profissional e MBA da FIA-USP.  “O 4.0 ainda é muito recente por aqui. Falta um alinhamento, um engajamento nesse novo pensamento digital, que ainda é uma semente nas organizações.”

Foto (Unsplash)

[/vc_column_text][vc_cta h2=”Categorias classificadas para as martechs” txt_align=”center” color=”black”]

1.Analytics, Data e Performance (18 startups)

Soluções e plataformas para o acompanhamento de métricas, análise e enriquecimento de dados e performance de mídias.

2.Automação de Marketing (14 startups)

Ferramentas e plataformas para a automatização de rotinas e ações da área de marketing.

3.Conteúdos Interativos (21 startups)

Soluções que entregam possibilidades de criação, produção e disponibilização de conteúdos interativos visuais e sensoriais.

4.CRM e Customer Success (12 startups)

Ferramentas, plataformas e soluções de CRM, para gestão de clientes e suas interações com a empresa, e Customer Success para aplicação na área de marketing.

5.Ferramentas de Comunicação (17 startups)

Plataformas que auxiliam os times de marketing a gerir seus contatos com os clientes por diferentes canais, como e-mail, SMS, WhatsApp, entre outros.

6.Fidelidade do Cliente (19 startups)

Plataformas para fidelização de clientes, gestão de relacionamento para recorrências e programas próprios de recompensas.

7.Gestão e Geração de Conteúdos (11 startups)

Construção e produção de conteúdos, elaboração de estratégias de content marketing e acompanhamento de resultados.

8.Marketing de Aproximação (14 startups)

Soluções para rastreamento, identificação e ativação de clientes em espaços físicos, tornando a abordagem e conversão mais conveniente.

9.Pesquisas, Reviews e Feedbacks (14 startups)

Soluções para planejamento e execução de pesquisas, controle e exposição de comentários e feedbacks.

10.Plataformas de atendimento, Conectores e Produtividade (27 startups)

Plataformas para a construção de ferramentas de atendimentos, como chatbots, conectores para integrar ferramentas e soluções para o aumento de produtividade do marketing.

11.Social e Comunicação (21 startups)

Soluções para a construção, produção e acompanhamento de ações de comunicação e mídias sociais, de maneira própria ou por meio de influenciadores.

12.Vendas e Geração de Leads (9 startups)

Soluções que auxiliam na organização dos processos de vendas, com informações, enriquecimento e geração de leads.

fonte: Liga Ventures[/vc_cta][/vc_column][/vc_row]

JÁ SEGUE O WHOW! NO INSTAGRAM?


+MARKETING

As 10 melhores startups de marketing
Conheça as principais barreiras para inovação na área de marketing
Marketing digital e automação: como melhorar a gestão do lead?
A jornada da inovação em quatro atos

Sair da versão mobile