Liderança feminina em 2021 nas PMEs - WHOW

Pessoas

Liderança feminina em 2021 nas PMEs

Saiba como as mulheres estão conquistando espaço de trabalho através de empreendimento e inovação

POR Redação Whow! | 17/05/2021 14h02

O cenário pandêmico que vivemos resultou em diversas contradições. Seja no âmbito social, político ou econômico, a crise escancarou muitos problemas que a sociedade como um todo, vinha varrendo debaixo do tapete. As dificuldades e sucesso das lideranças femininas em 2021 é um exemplo desse panorama.

E é nesse ponto que se destaca a liderança feminina em 2021. Quer saber mais sobre esse panorama e compreender como esse fato reflete no seu negócio? Confira esse conteúdo que preparamos para você! Boa leitura.

Liderança feminina em 2021 nas PMES

. Num cenário em que muitas pessoas perderam seus empregos tradicionais, muitos apostam no empreendedorismo como forma de sobrevivência.

Esse panorama atingiu diversas parcelas da sociedade, mas foram as mulheres que mais apostaram no negócio próprio. Apostando tanto em mercados tradicionalmente já dominados por elas, assim como aqueles de hegemonia masculina. Ou seja, tiveram coragem de inovar mesmo em ambientes novos.

Perfil da mulher empreendedora

As mulheres, cada vez mais, conquistam lugares e nichos de mercado que antes eram praticamente de domínio exclusivo de homens. Segundo os dados da Pnad/IBGE, em 2014, as Micro e Pequenas Empresas (MPE) tinham 98,5% de proprietárias.

As mulheres representam mais de 50% da criação de novas empresas.. As principais vertentes de empreendimento dessas mulheres são: serviços domésticos, serviços relacionados a beleza e estética e setor varejista de vestuário.

O censo do IBGE, apontou que entre 2000 e 2010 houve um aumento de 13 milhões de lares chefiados por mulheres no Brasil. Esse cenário, alinhado com as lutas por equidade de gênero, levam as mulheres a obter mais uma conquista: ser empreendedora.

As mulheres foram as que mais sofreram mas também as que mais cresceram

Segundo dados da Serasa Experian, as mulheres comandam 43% de todos os negócios do país e 73% das mulheres são sócias de alguma pequena ou média empresa. Mesmo numa sociedade que ainda tem disparidade de remuneração entre os sexos, as mulheres têm conquistado cada vez mais espaço nas posições de liderança.

Mas se engana quem pensa que esse cenário acarreta melhorias apenas no campo econômico. O empreendedorismo feminino está além do lucro financeiro, também garante a essas mulheres empoderamento com reconhecimento e visibilidade social.

As mulheres no passado possuíam posições secundárias dentro do ambiente empresarial. Atualmente ela tem seu próprio negócio mudando a perspectiva individual e coletiva. Porém os desafios ainda são grandes. Além da discriminação de gênero já estabelecida tradicionalmente, a liderança feminina encontrou um novo desafio frente a pandemia.

Isso ocorre, pois muitas das mulheres são chefes de família. Dessa forma, as responsabilidades domésticas acabam prejudicando o desempenho daquelas profissionais que foram para o home office. Além disso, os casos de violência doméstica aumentaram ainda mais no isolamento social. Ao passar maior tempo dentro do seus lares, muitas delas foram obrigadas a ficar mais com seus agressores 

Segundo um estudo realizado pelo Sebrae, elas são mais escolarizadas do que os homens empreendedores. Portanto, as lideranças femininas contribuem para o desenvolvimento do país, pois ao mesmo tempo em que elas conquistam melhores remunerações, passam a investir também na educação da sua própria família. 

Os impactos das mulheres na liderança para a sociedade

Portanto, incentivar lideranças femininas na nossa sociedade, é uma ótima alternativa para as empresas. Estudos indicam que as mulheres se adaptam melhor às mudanças e inovações no cenário profissional

Dessa forma, além das mudanças exigidas normalmente no mundo dos negócios, as mulheres também apresentaram melhores resultados frente à crise causada pela pandemia.

É válido mencionar que um ambiente de trabalho mais heterogêneo, tende a garantir melhores resultados para as empresas. Nesse sentido, as diferentes perspectivas sociais, enriquecem debates que vão desde assuntos corriqueiros, como também visões de negócios.

Outro impacto para a sociedade, é que a liderança feminina muda a perspectiva de outras mulheres. As líderes inspiram e se tornam referências para outras profissionais. Ou seja, causa a melhoria no paradigma de uma parcela da sociedade que, historicamente, era subjugada.

Além disso, as mulheres gestoras quebram paradigmas e estereótipos impostos há centenas de anos. Aspecto este, que é fundamental para uma sociedade que deseja se desenvolver. E também parar de desperdiçar possíveis talentos apenas por preconceitos sem nenhum cabimento.

Tendência que veio pra ficar

Portanto, é possível compreender que o cenário já apresenta melhoras significativas. Contamos cada vez mais com mulheres em cargos de liderança e provavelmente, essa é uma tendência que veio para ficar.

A melhoria de paradigma é tanta, que já podemos encontrar diversas empresas criando programas e propostas específicas para mulheres, algo inimaginável há anos atrás. Portanto, ainda que o cenário de igualdade de gênero não seja um cenário recorrente em nossa sociedade, o crescimento do empreendimento feminino só cresce.

Pois assim gerará um ambiente profissional mais igualitário, heterogêneo e abrangente. Se você quer saber mais a respeito de liderança feminina, ou sobre novidades na área de inovação empresarial, assine a nossa newsletter gratuitamente e receba conteúdos todos os dias!