Lições de astros da NBA para alcançar bons resultados em vendas - WHOW

Consumo

Lições de astros da NBA para alcançar bons resultados em vendas

Apesar dos fãs do esporte terem consciência da dimensão do tamanho e da relevância que a NBA tem na história. É fundamental citar algumas lições de como jogadores e a liga tornaram-se referência mundial

POR Redação Whow! | 13/05/2021 17h14

Não é novidade que a humanidade é apaixonada por esportes. Seja qual for a modalidade esportiva, há público que não apenas se identifica, como também vive aquele estilo de vida.  Dessa maneira, podemos tirar diversas lições da NBA tanto para a vida, quanto para os negócios

Segundo um estudo realizado pela empresa Sports Value, o mercado esportivo movimenta US$ 50 bilhões (R$ 191 bilhões) apenas com o matchday, ou seja, com tudo aquilo que envolve o dia do jogo.

Já quanto ao total de receita, a NBA movimentou em apenas um ano, o valor de US$ 5,1 bilhões. Dessa forma, na National Basketball Association (NBA), os valores vão além do jogo, extrapolam os astros e as quadras. 

Leia o texto na íntegra e confira.

As lições da NBA sobre sucesso

Nesse sentido, é possível destacar o desenvolvimento de extensões da marca. Como foi o caso da criação do WNBA (Women’s National Basketball Association), em 1996. 

Esta foi uma estratégia de marketing da marca. Uma vez que o público feminino possuía grande potencial de consumo, porém não se relacionava com o esporte.

Do mesmo modo, a NBA ainda criou outras extensões de marca, como o NWBA, liga para mulheres em cadeira de rodas e a NBA China. Que gerou mais de US$ 550 milhões de dólares por temporada e ainda conquistou o público oriental. 

Além disso, outra lição da NBA está na sua estratégia de marketing. A marca leva a experiência do consumidor muito a sério. Para confirmar isso, basta acessar qualquer plataforma da empresa. 

Por exemplo, no site da marca é possível encontrar uma quantidade enorme de artigos, vídeos, posts de blog e ações poderosas que impactam o usuário. Ou seja, a NBA tem um engajamento enorme também fora das quadras.

Assim como no meio digital, a NBA conseguiu sucesso de marketing nos mais diversos campos possíveis. Isto se deu pelo investimento na cultura pop que é um segmento sempre em evidência. 

Dessa maneira podemos destacar as aparições das estrelas do basquete, no universo do cinema e da música. Alguns exemplos são Shaquille O’Neal, Michael Jordan e Dennis Rodman que participaram de filmes. Além de Kevin Durant que possui aparição em um clipe do cantor Drake.

Outra lição da NBA que podemos destacar, é que ela investe em visibilidade externa. Afinal, observamos referência à marca o tempo todo, principalmente nas redes sociais. Como exemplo disso, a página da empresa no Reddit conta com mais de 745.000 assinaturas

Já no Facebook são realizadas diversas ações: 

  • compartilhamento de vídeos com jogos antigos
  • interação com fãs
  • criações de pesquisas e outros conteúdos

3 vezes que os conselhos de Jordan serviram para sua equipe de vendas

Apesar dos fãs do esporte já terem consciência da dimensão do tamanho e da relevância que o Michael Jordan deixou na história. É fundamental citar algumas lições de vida do astro, que podem ser aplicadas às vendas. 

Foco total no objetivo

Uma das primeiras lições da NBA e da vida de Jordan foi o foco. Nascido no estado da Carolina do Norte, sofreu com o racismo ao longo da sua vida. No entanto, com o incentivo dos seus pais, o atleta e seus irmãos sempre utilizaram do esporte como um meio de superação. 

O intuito era complementar os estudos com algo que demonstrasse a importância da coletividade e da vida em sociedade. “Minha personalidade inata é ganhar a todo custoMichael Jordan

Após muito treino, esforço e foco em ser melhor e vencer sempre, MJ se destacou no basquete amador da Universidade da Carolina do Norte. Foi o início do sucesso.

Com isso, ele passou a ser visado pela mídia esportiva da época. Algo que só aconteceu pois ele priorizou o seu triunfo. Sempre treinava mais que todos, buscando a perfeição em seus movimentos, corrigindo fundamentos e aprimorando suas qualidades.

Nas vendas isso é fundamental para que se alcance a vitória. É preciso definir claramente os seus objetivos. Cada ação deve ter como norte alcançar esse objetivo. 

Manutenção de estratégia

No entanto, se manter nos trilhos para alcançar esse objetivo é um grande desafio. Seja pelas situações que o mercado nos apresenta, como por motivos pessoais. No caso de Jordan, esse empecilho apareceu em 1993, num jogo que o astro foi superado em número de pontos pelo atleta adversário.

Ao final da disputa, em entrevista, Jordan afirmou ter sido provocado por Smith e prometeu que marcaria no próximo jogo o total de pontos de LaBradford (37) apenas no primeiro tempo da partida.

Na partida seguinte, Jordan assinalou 36 pontos no primeiro tempo e 45 ao fim do jogo. Algum tempo depois, o astro assumiu que inventou provocação, para criar uma motivação extra para si. 

Portanto, devemos ter plena consciência que diversas dificuldades irão aparecer ao longo do caminho até o sucesso. É necessário entender como utilizá-los para o nosso próprio benefício e fortalecimento de marca.

Errar é natural e essencial

 Mesmo sendo considerado o maior atleta de basquete da história da NBA, o astro apresentou durante sua carreira e vida pessoal, alguns defeitos. 

De acordo com alguns relatos na imprensa americana, o gosto por jogos de azar, acabavam lhe prejudicando em alguns momentos. Outro apontamento recorrente era diante de sua liderança, cobrança com colegas que muitas vezes eram duras demais, provocando eventuais desgastes internos. 

Abalado com sua exposição, críticas e principalmente, com a morte de seu pai. Jordan resolve se aposentar do basquete. A pausa foi curta e durou pouco mais de um ano, porém o período foi fundamental para o jogador se reinventar, começar do zero e se aventurar em uma nova atividade. 

Nesse período, Michael Jordan, realizou um sonho antigo: ser jogador de baseball. Em 1995, retornou às quadras que o consagraram e mesmo diante de uma carreira consolidada, conquistou três novos títulos participando do que é considerado por muitos, o melhor time da história do basquete.  

Ou seja, foi um período fundamental para estruturar a carreira e entender seus pontos fracos.

Marketing, NBA e como aproveitar o buzz

Apesar do seu negócio não ter a mesma estrutura e alcance que a liga de basquete, podemos tirar diversas lições da NBA a fim de garantir sucesso para a sua marca. O foco dentro da empresa, deve ser feito no intuito de enxergar novos mercados, investir na experiência do usuário e atentar ao marketing da marca.

Portanto, uma forma de realizar isso, é aproveitar os assuntos que estiverem em alta no momento. Utilize tanto as lições da NBA, como o buzz que a liga gera para conquistar visibilidade para a sua empresa.

Gostou do conteúdo? Aproveite e assine também a nossa newsletter, para ficar por dentro de todas as novidades!