Inovação no agronegócio: conheça as novidades e os desafios para inovar no setor - WHOW
Consumo

Inovação no agronegócio: conheça as novidades e os desafios para inovar no setor

O open innovation, com participação de grandes companhias e startups, tem sido uma das grandes impulsionadoras do setor no país

POR Adriana Fonseca | 13/11/2020 15h04

O que é um ecossistema? Foi com a resposta a essa pergunta que Francisco Jardim, CEO da SP Ventures, iniciou um dos painéis no Whow! Festival de Inovação 2020 no qual falou sobre os polos de inovação no agronegócio brasileiro. “É uma junção de coisas: cultura que valoriza o empreendedorismo, que valoriza questionar o ‘status quo’, os investidores, entre outras coisas”, diz. Para o especialista, o Brasil tem realmente um movimento de inovação decentralizado e pujante, com foco na agricultura, e com características do ecossistema de agtech que o tornam especial.

Um dos fatores que tem ajudado o ecossistema do agronegócio a evoluir e em tão pouco tempo é a participação das grandes empresas nesse cenário. A Minerva Foods é uma delas. 

Inovação no agronegócio brasileiro com impacto global

Guilherme Ferraudo, data scientist da companhia, explica que a Minerva vem se transformando digitalmente e, para que isso aconteça, criou uma área de inovação com três pilares: advanced analytics, para identificar problemas de negócio e aí usar ciência de dados para perpetuar o negócio; corporate venture capital, e a primeira contribuição aconteceu recentemente na Clara Foods; e um projeto que ainda está embrionário que é o e-commerce, saindo mais agressivamente em 2021 com foco inicial no B2B e, posteriormente, B2C.

Cristiano Correia, diretor de marketing para América Latina da multinacional John Deere, explica que a companhia tem 183 anos de vida e, como quer viver pelo menos mais esse mesmo tempo, tem como valor a inovação. “A empresa só tem essa idade porque agrega valor para o negócio, clientes e pessoas”, diz o gestor.

Segundo ele, as grandes empresas estão com muita vontade e colocando muitos recursos em Pesquisa e Desenvolvimento, e isso está revertendo em inovações para a agricultura. “O esforço está dando tão certo que essa tecnologia está indo para outros lugares do mundo. Serve para cá e para o exterior”, comenta.

O CEO da SP Ventures compara esse movimento com o que aconteceu do outro lado do mundo. “Um dos poucos lugares que a gente viu isso acontecer foi na China, onde plataformas de inovação nasceram e explodiram em outras geografias da região.”

Já o diretor de marketing para América Latina da multinacional John Deere pontua que o aumento de produtividade visto no agronegócio nos últimos anos está acontecendo por conta das pessoas do ecossistema de startups brasileiras e lembra a importância do Brasil para a alimentação mundial. “O Brasil tem um papel fundamental no planeta, alimenta hoje 1,5 bilhão de pessoas. Então essa nossa terra, as nossas pessoas, têm um papel fundamental”, afirma. 

Agro é…possibilidade de investimentos em startups e no setor

Do lado das startups, participou do painel Giuliano Bittencourt, CEO da fazenda urbana BeGreen, que anunciou recentemente uma rodada de investimento liderada pela administradora de shopping center Aliansce Sonae. Parte das fazendas urbanas da BeGreen estão instaladas em shoppings. O que a empresa faz é criar hortaliças dentro de estufas, com controle, usando a tecnologia. “É muito desafiador fazer a comida chegar até o consumidor em um país continental como o Brasil. A BeGreen leva a produção para dentro da cidade”, explica o empreendedor.

Ao levar a produção para dentro da cidade, a startup reduz o desperdício de alimentos, já que elimina o desafio logístico. “A oportunidade das fazendas urbanas é a cadeia logística, porque não faz sentido o tanto que é desperdiçado”, diz Giuliano. “A gente sabe que tem que aumentar a produtividade, mas a grande oportunidade é reduzir o desperdício, trazer a cadeia logística para dentro da cidade, tirar a ineficiência logística, deixando o produto mais saboroso.”

O CEO a agtech ainda pontua que hoje existe muita tecnologia para frutas, mas legumes e verduras andam esquecidos. “Verdura mais ainda. Tem grandes produtores de legumes, mas verdura é muito local, pouca tecnologia, e não se conseguiu aumentar a produtividade da verdura”, afirma. 

Também representante de uma startup, Mariana Vasconcelos, CEO da Agrosmart, fala de como o ecossistema de inovação no agronegócio vem se desenvolvendo no Brasil. “Ao comparar com o exterior, o nosso ecossistema é diferente, está melhorando, e passando da visão de competição para colaboração”, afirma. “Ainda tem que amadurecer na jornada de ser mais aberto ao risco, de investir mais. Mas é memorável a jornada até aqui. O agro passou a ser uma possibilidade de investimento.”

O maior desafio das startups no agronegócio, segundo a empreendedora, é desbravar o mercado e criar um novo. “No começo, era uma energia que vinha só da gente, hoje existe o ecossistema. A gente chegou cedo nesse mercado e ouvia que a digitalização não iria acontecer e que a nossa empresa morreria”, lembra.

“A transformação digital da agricultura passa pela inclusão digital do agro. O produtor nem sempre tem smartphone e usa aplicativo.”

Mariana Vasconcelos, CEO da Agrosmart

A Agrosmart foi pioneira em levar a tecnologia para o agronegócio ao coletar dados do campo por sensores e usá-los para o produtor tomar decisão apoiada em informação. 

José Tomé, cofundador e CEO da AgTech Garage, diz que a palavra-chave que representa setor é velocidade. “É só olhar para trás e ver o quanto está avançando”, diz. Ele ainda afirma que o ecossistema do agronegócio no país é um só, independentemente da região. “Hoje, até na situação atual, a gente vê que não tem fronteira. Bem conectado, o produtor tem acesso aos elementos que vão gerar o sucesso dele.”

OCEO da AgTech Garage também reforça que o rápido avanço do setor é reflexo da participação das grandes empresas. “O movimento de open innovation tem ganhado força e todo mundo está aprendendo a lidar com isso”, diz. “Vejo muito aprendizado acontecendo.”


+INOAÇÃO NO AGRONEGÓCIO

Programa para startups estimula inovação no agronegócio
Entenda o ecossistema de inovação no agronegócio brasileiro
Startups do agronegócio enfrentam cenários antagônicos na pandemia
Brasil e Israel firmam parcerias em inovação na indústria e agronegócio