Inovação aberta: Programas de aceleração de startups continuam na quarentena - WHOW
Eficiência

Inovação aberta: Programas de aceleração de startups continuam na quarentena

Iniciativas de inovação aberta como da Nestlé, Danone e Suvinil aproximam startups e grandes empresas para novos negócios. Confira

POR Adriana Fonseca | 06/05/2020 15h12

A marca de tintas decorativas Suvinil, em parceria com a aceleradora Liga Ventures, anunciou em abril o lançamento da segunda edição do “Suvinil Fora da Lata”, um programa de aceleração para startups. Em sua segunda edição, o evento pretende apoiar empresas ligadas à inovação, tecnologia e economia criativa, e busca cocriar soluções inovadoras, firmar parcerias de valor e gerar transformações positivas para o mercado de tintas.

“Com a evolução do primeiro ciclo, queremos reforçar nossa aproximação com esse ecossistema, trazendo mais inovação e agilidade no desenvolvimento de soluções”, explica Thais Anauate, consultora de novos negócios na Suvinil.

As startups selecionadas receberão mentoria de profissionais da BASF (empresa dona da marca de tintas), da Suvinil e da Liga Ventures. Eles atuarão na orientação da implantação dos projetos-piloto, no estabelecimento de metas e nos feedbacks, visando o avanço dos projetos dentro da Suvinil e o desenvolvimento das startups.

Com início previsto para agosto, o programa recebe inscrições até 24 de maio. Serão selecionadas quatro startups, levando em consideração critérios como sinergia com os desafios de negócio lançados, inovação e criatividade. Os temas propostos no site do programa são:

Analytics para logística

Analytics para produção

Customer experience

Eficiência operacional

Gestão de sell out

Gestão de transporte

Hunting de clientes

Novos negócios “além da tinta”

Otimização do processo de pintura

Plataforma B2B para e-commerce

Programa de fidelização

Sustentabilidade e impactos positivos em tempos de Covid-19

Aceleração de startups no setor de nutrição

Também estão abertas, até 14 de junho, as inscrições para o programa de aceleração “Danone Nutricia Transforming Lab”, que busca startups dispostas a contribuir na transformação do mundo por meio da nutrição. A iniciativa é fruto da parceria entre a Danone Nutricia, divisão de nutrição especializada da Danone Brasil, e a aceleradora Liga Ventures.

“Esse programa é uma oportunidade de unir o nosso conhecimento de mais de 100 anos de pesquisa e desenvolvimento em nutrição com a capacidade de empreender e agilidade das startups”, afirma Fernando Lopes, diretor de marketing e inovação da Danone Nutricia.

Com início previsto para agosto, o programa vai selecionar quatro startups em fase de tração, que já tenham sua solução testada e aprovada no mercado. As escolhidas contarão com acompanhamento do time da aceleradora e mentorias de executivos da Danone Nutricia.

Podem participar startups de quaisquer áreas, desde que suas soluções estejam ligadas à nutrição e aos temas definidos da empresa. São eles:

Inteligência em supply: incluindo aumento da visibilidade do processo de entrega dos produtos, inovação em supply para hospitais e inteligência no processo de logística reversa;

Novos produtos: inovação em formatos, texturas e sabores, identificação de novos territórios para Danone Nutricia e processos de personalização de produtos;

Relacionamento com médicos: novos canais e ferramentas de comunicação;

Novos serviços: criação de serviços complementares, aprimorando a experiência do consumidor por meio do uso de inteligência artificial, telemedicina, wearables e outros;

Indústria 4.0: garantindo mais inteligência nos processos de armazenamento, produção e descarte e otimizando a eficiência operacional;

Mercado público: maior eficiência nas análises de licitações públicas.

Desafio busca soluções de logística e inteligência de dados

A multinacional Nestlé lançou não um programa de aceleração propriamente dito, mas um desafio. Desenhado em parceria com a 100 Open Startups, o Super Desafio Covid-19 | Coronavírus é um chamado para startups, empresas e governos colaborarem para minimizar os efeitos da pandemia. A companhia suíça busca empresas que apresentem soluções de logística e inteligência de dados, para garantir o abastecimento regular de seus produtos.

“Entendemos que as soluções de logística e de inteligência de dados aumentaram ainda mais de importância no momento atual e consideramos que a cocriação é vital para resolver os complexos desafios que enfrentamos”, explica Carolina Sevciuc, head de transformação digital da Nestlé.

Não é só a Nestlé que participa do desafio. A lista de empresas, aliás, é grande. Elas podem apresentar suas demandas para que startups e comunidade científica possam oferecer soluções para enfrentarmos a crise do novo coronavírus de forma rápida, eficaz e reduzindo ao máximo seu impacto.

Entre os desafios já lançados estão:

Home office e trabalho a distância

Saúde e tratamentos

Varejo, comércio e logística

Cultura e entretenimento

Mobilidade

Serviços para a terceira idade sem sair de casa

Otimização do uso de serviços de saúde

Acesso a insumos laboratoriais

Saúde mental, emocional e física

Gestão financeira

Apoio a comunidades


+NOTÍCIAS

Startups se mostram otimistas com o futuro, segundo pesquisa
Conheça os dados e obstáculos do empreendedorismo e da inovação no Brasil, segundo o IBGE
Saiba como criar um corporate venture capital na sua empresa, segundo a 500 Startups
Como a startup 321Beauty planeja ajudar 2 mil profissionais de beleza no Brasil