Influenciando quem influencia - WHOW
Tecnologia

Influenciando quem influencia

O marketing de influência é uma dessas novas e emergentes profissões que surgem a partir da internet. Veja o que os profissionais da área tem a dizer sobre o assunto

POR Ivan Ventura | 25/07/2019 16h44 Influenciando quem influencia Foto Unsplash

Marketing de influência é uma das novidades emergentes das relações de consumo (e, claro, do marketing) com foco na prática em ações orientadas por indivíduos que exerçam influência ou liderança sobre potenciais compradores em favor de uma determinada marca. Isso ocorre porque estabeleceram com ela uma relação de confiança legítima.

Esse novo mundo, que cresce conforme aumenta o número de influenciadores nas redes sociais, foi o tema do debate do painel “Marketing de influência: campanhas de sucesso”, no último dia do Whow!. A mediadora do encontro foi Talita Lombardi, CEO e founder da agência YMAGY, que narrou a breve história do marketing de influência  – que rapidamente se tornou relevante nas relações de consumo, entre outras formas de interações humanas.

Segundo ela, os primeiros influenciadores eram bem diferentes dos profissionais de hoje. Não havia um compromisso com a mensagem ou as atitudes nas redes sociais. Isso tem mudado. Hoje, existem agências de marketing de influência e até consultores especializados no tema. Um dos reflexos é o crescente número de influenciadores que adotam estratégias de negócios tal qual fazem as empresas que pagam os seus cachês. Eles se transformaram em uma marca.

marketing4 Foto Douglas Luccena

“Nesse sentido, o planejamento é imprescindível na construção do marketing de influência. No entanto, mesmo com estratégia, isso não significa que tudo vai dar certo. Você produz 10 vídeos, sendo que apenas um dará algum resultado. Estratégia e tentativa e erro são os segredos desse segmento do marketing”, disse.

“Estratégia e tentativa e erro são os segredos desse segmento do marketing”

Talita Lombardi, CEO e founder da agência YMAGY

Maiara Xavier, sócia e fundadora da Rica Simplicidade (um site sobre finanças pessoais e que inclui cursos e até o comércio de livros), tem a mesma opinião de Talita sobre o uso de estratégia na condução do negócio do influenciador. E vai além. “Selecionar o assunto correto e a melhor abordagem não são tarefas simples. Dá muito trabalho. É preciso estudar o tema e realmente se dedicar para que as pessoas enxerguem verdade e credibilidade na mensagem que está sendo passada”, afirma.

Meio da comunicação

Outro ponto importante nesse mundo do marketing de influência é justamente a escolha do meio da comunicação. André Barros, empreendedor digital e fundador do canal Desimpedidos, falou sobre os diferentes resultados de uma mesma mensagem em diferentes canais ou redes sociais. “Não podemos usar todas as redes com a mensagem. É um tiro no pé. Hoje, a nossa holding possui mais de 70 funcionários e se dedica a estudar os canais e as mensagens”, explica.

Os painelistas também destacaram a maior importância da mensagem sobre o número de visualizações e curtidas. Segundo eles, obter um milhão de “views” não é difícil. O maior problema é alcançar o engajamento de pessoas, que normalmente ocorre por meio da discussão e comentários sobre a mensagem. “Acima de tudo, precisamos pensar em gerar relacionamento com as pessoas. É isso que faz com que a gente obtenha ganhos que nem imaginávamos que seria possível”, afirma Flávio Aguiar, fundador e novos negócios da Dentro da História.

O painel também trouxe o lado da moeda quando o assunto é marketing de influência: o contratante. Guilherme Aere, CEO da HomeRefill (um marketplace de produtos encontrados em supermercados), afirma que entender o comportamento do público-alvo é o grande objetivo da empresa. E isso tem tudo a ver com a escolha do influenciador.

“Temos essa preocupação com o comportamento. Parece loucura, mas precisamos saber qual o comportamento de uma pessoa para oferecer um papel higiênico, por exemplo”. No fim, tudo sempre foi sobre a mensagem e o meio. Mas agora é preciso pensar sobre quem manda o recado.


+MARKETING

As 10 melhores startups de marketing
Conheça as principais barreiras para inovação na área de marketing
Marketing digital e automação: como melhorar a gestão do lead?
A jornada da inovação em quatro atos