Impressão 4D: Uma tecnologia vinda do futuro - WHOW
Tecnologia

Impressão 4D: Uma tecnologia vinda do futuro

Materiais programáveis prometem revolucionar a fabricação de produtos importantes em diferentes áreas, como moda, saúde e construção civil

POR Luiza Bravo | 03/12/2019 12h36 Impressão 4D: Uma tecnologia vinda do futuro

A tecnologia de impressão 3D existe há quase 30 anos. No entanto, enquanto a indústria ainda descobre novos aplicativos, materiais e impressoras, outra tecnologia já começa a ganhar força: a impressão 4D.

Mas como é possível adicionar uma quarta dimensão aos produtos impressos? Na impressão 4D, um objeto impresso em 3D se transforma em outra estrutura por meio da influência de estímulos ambientais, como luz, vento e temperatura.

O que é a quarta dimensão?

O que as impressoras 3D fazem, de maneira bastante simplificada, é repetir uma estrutura 2D diversas vezes, camada por camada, até que um volume 3D seja criado. Já a impressão 4D funciona como a 3D, mas se transforma com o tempo, que acaba atuando como a quarta dimensão do objeto.

Assim, o grande avanço da tecnologia de impressão 4D sobre a 3D é sua capacidade de mudar de forma mesmo depois pronta.

Essa transformação é possível porque as impressoras 4D utilizam materiais programáveis e avançados, que podem mudar o comportamento dos objetos em 3D com o passar do tempo. Já os produtos feitos com a tecnologia de impressão 3D são caracterizados pela rigidez, e mantêm sua mesma forma depois de impressos.

A vantagem mais óbvia da impressão em 4D é que objetos maiores que as impressoras podem ser impressos como apenas uma parte. Como podem encolher e desdobrar, itens grandes demais para caber em uma impressora podem ser compactados e, depois, assumir seu tamanho real.

Utilidades da impressão em 4D

Esta nova forma de impressão promete revolucionar o mundo dos materiais como o conhecemos hoje, porque estimula a pesquisa e o desenvolvimento de matérias-primas programáveis, capazes de reagir a gatilhos e, assim, se transformarem. Na prática, os objetos impressos em 4D podem trazer melhorias em diversos setores:

Construção Civil: entusiastas do 4D dizem que a tecnologia pode ser a solução para a construção de pontes, abrigos ou qualquer tipo de instalação, já que os próprios objetos poderiam se construir ou se reparar em caso de danos climáticos. Uma outra possível aplicação nesse ramo seria a construção de sistemas de encanamento que mudam de diâmetro de acordo com a vazão e a demanda de água, e que podem se consertar automaticamente caso sofram algum tipo de avaria, devido à sua capacidade de mudar em resposta à mudança do ambiente.

Medicina: cardiologistas enxergam na impressão em 4D uma possibilidade de produzir stents adaptáveis, o que possibilitaria cirurgias menos invasivas. Os stents programados percorreriam o corpo humano e, quando chegassem ao seu destino, se abririam.

Moda: de acordo com o MIT, roupas impressas em 4D podem mudar de acordo com o clima ou a atividade praticada por quem as veste. Por exemplo, sapatos podem mudar de forma durante uma corrida para oferecer melhor conforto e amortização.

Apesar de todo seu potencial, a impressão em 4D ainda requer mais pesquisa e desenvolvimento, e não está disponível para todos. Em alguns laboratórios ou instalações de prototipagem, a tecnologia já é usada. O mais provável que, daqui a algum tempo, nós cruzemos com objetos impressos em 4D sem sequer saber, como no caso dos implantes médicos ajustáveis ou, para os esportistas de plantão, dos tênis de corrida.

JÁ SEGUE O WHOW! NO INSTAGRAM? ATÉ DIA 8 TEM PROMO DE BLACK FRIDAY NA COMPRA DOS INGRESSOS


+TECNOLOGIA

Startup e impressora 3D podem proporcionar vida em Marte
Conheça as principais cidades inteligentes do mundo
Polícia Civil de SP vai usar reconhecimento facial
ISA.bot: amiga das mulheres contra a violência online
Mobilidade elétrica: como os países estão abordando a tendência?