Governo dos EUA paga médicos para usarem algoritmos de IA - WHOW
Tecnologia

Governo dos EUA paga médicos para usarem algoritmos de IA

Hospital do governo americano adquire softwares de IA de duas startups, mas acaba se envolvendo em polêmica

POR Carolina Cozer | 27/11/2020 20h07 Governo dos EUA paga médicos para usarem algoritmos de IA Imagem: Alexander Sinn (Unsplash)

O investimento em startups de inteligência artificial chegou a US$ 7,2 bilhões em todo o mundo no segundo semestre de 2020, segundo o Techcrunch. E agora médicos dos Estados Unidos podem começar a ser pagos pelo governo para utilizarem algoritmos criados por startups desse segmento.

No último mês de outubro, os hospitais da Medicare e Medicaid (CMS) ― programa federal que oferece cobertura de saúde para pessoas de baixa renda ―, informaram que pagariam aos médicos do corpo clínico para que utilizassem sistemas de inteligência artificial das healthtechs Viz.ai e Digital Diagnostics.

Incentivo aos algoritmos

A startup Viz.ai desenvolveu um sistema de inteligência artificial que monitora frequências cerebrais e informa ao centro médico caso o paciente tenha um derrame ou esteja prestes a ter, antes mesmo dos primeiros sintomas se manifestarem. 

Já a Digital Diagnostics, anteriormente chamada IDx, é capaz de detectar de modo autônomo algumas complicações de diabetes que podem levar à cegueira.

Ambas as healthtechs possuem aprovação pela Food and Drug Administration (FDA), a agência federal do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos que regulamenta aplicativos de saúde.

Os softwares das duas empresas utilizam algoritmos que veem evidências em tomografias computadorizadas de que houve alguma alteração significativa no paciente analisado, fornecendo diagnóstico instantâneo. Ambos foram comprados pelo governo e instalados nas sedes da CMS. Segundo o Wired, não é comum o governo americano comprar conteúdos de startups de IA para a saúde pública.

A aquisição do CMS já encorajou mais de 500 hospitais a também adquirirem o software da Viz.ai, e começarem a utilizar inteligência artificial em seus diagnósticos.

Algoritmos Se o diagnóstico é feito pela inteligência artificial, quem deve receber por ele? Foto: Possessed Photography (Unsplash)

IAs ganham salário?

Embora o investimento em softwares de startups pelo governo tenha tido efeitos positivos, ele também levantou uma questão que não havia sido prevista: se o diagnóstico é feito pela inteligência artificial, quem deve receber por ele?

Para resolver essa questão, o CSM liberou uma verba específica para que médicos recebam pela utilização desses softwares. Contudo, o American Academy of Ophthalmology e CEO da Digital Diagnosis ― dentre outros executivos de startups da área médica e de IA ― entraram em contato com a administração do CSM para que o pagamento dos médicos que efetuam os diagnósticos com IA seja mais adequado. De acordo com o CEO da Digital Diagnosis, cada médico estaria recebendo cerca de US$ 20 por diagnóstico efetuado com inteligência artificial ― em vez do pagamento completo pela consulta.

Gregory Nicola, presidente da comissão de economia do American College of Radiology, explicou ao portal que os algoritmos que detectam doenças são úteis, mas não mudam a importância do trabalho de um médico capacitado no acompanhamento do paciente. “A IA que estamos vendo chegar ao mercado ainda tem um foco muito restrito”, diz ele.

Por ora, os executivos das startups, médicos e agentes envolvidos no assunto seguem tentando justificar ao CSM que oferecer melhores condições de pagamento aos médicos operadores das IAs pode impulsionar a adoção dessas ferramentas por outros agentes da saúde, o que resultaria em vantagens no controle das epidemias de diabetes e derrames cerebrais nos Estados Unidos.


+NOTÍCIAS

Qual é o perfil das healthtechs do Brasil?
Telemedicina poderá ser regulamentada pelo CFM após a pandemia
Estudo aponta para mais inteligência artificial e computação quântica na medicina do futuro
Documentário ‘Coded Bias’ mostra o impacto dos algoritmos das big techs