Qual o futuro do varejo? Prepare-se para as exigências - WHOW

Novas tecnologias

Qual o futuro do varejo? Prepare-se para as exigências

O futuro do varejo está diretamente alinhado ao futuro da pandemia. Enquanto estivermos enfrentando o vírus, o rumo da nossa economia ainda será incerto e inseguro. Diversas empresas já estão enfrentando problemas de baixa venda, a estimativa é que o mercado do varejo já tenha tido uma queda de 30% desde o início da pandemia. […]

POR Redação Whow! | 27/04/2021 19h09

O futuro do varejo está diretamente alinhado ao futuro da pandemia. Enquanto estivermos enfrentando o vírus, o rumo da nossa economia ainda será incerto e inseguro. Diversas empresas já estão enfrentando problemas de baixa venda, a estimativa é que o mercado do varejo já tenha tido uma queda de 30% desde o início da pandemia.

Isso se deve ao fato de que o número de vendas deste mercado varia de acordo com o ritmo da doença. Quanto maior o perigo das pessoas saírem às ruas, menor será o crescimento deste setor econômico. É uma conta inversamente proporcional.

Diante deste cenário, são muitas as dúvidas que surgem nos empreendedores. Quais os impactos deste momento? Como reverter esse cenário? Qual o futuro do varejo? É o que vamos abordar neste texto, confira!

Entenda o impacto do coronavírus sobre o futuro do varejo

As mudanças comportamentais já são uma realidade no Brasil e no mundo. Tentar lutar contra elas pode ser uma medida perigosa, visto que é preciso entender o espaço que temos neste novo mundo. Nesse sentido, vale ressaltar que o consumo de alimentos e produtos de higiene aumentou. Todavia, algo que chama atenção é o hábito de armazenar estes itens e a atenção com o preço.

Assim como passamos por um momento de crise na saúde, também enfrentamos uma insegurança na economia. O país está numa situação difícil, logo, o bolso da população também sofre essas consequências. 

Em 2020 a taxa de desemprego bateu 13,5%. Aliado a isso, o preço de diversos itens básicos da vivência do brasileiro, tiveram um grande aumento. Ou seja, diminui o poder de compra da nossa população.

Eventualmente o setor do varejo passa a sentir as consequências dessa realidade. Os que antes eram consumidores assíduos deste segmento, passam a focar apenas no fundamental. Tudo aquilo que “pode esperar as coisas melhorarem” fica para depois.

No entanto, o futuro do varejo se constrói com uma parceira muito útil para este momento: a internet. Uma vez que ela permite o consumidor realizar suas compras, sem se expor aos perigos que a pandemia apresenta. Ou seja, passa a ser a alternativa para conquistar um crescimento mesmo em meio a tamanha dificuldade.

Qual o futuro do varejo no cenário pós-pandemia?

De acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm), entre janeiro e novembro de 2020, as compras online cresceram mais de 70% em comparação com o mesmo período em 2019. Assim como o faturamento do comércio eletrônico atingiu a marca de R$115,32 bilhões, ou seja, 69,6% a mais que o ano passado.

Além disso, a pesquisa ainda demonstra que as empresas tiveram que investir na sua readaptação. Foram criados mais de 150 mil novos canais de venda no ano de 2020. Neste sentido, é possível analisar que o comércio eletrônico se consolida cada vez mais no mercado varejista brasileiro.

E, com isso, além do foco no e-commerce, passa a ter uma atenção maior na experiência do cliente com a marca. O que isso significa? Primeiramente, que as empresas devem zelar por todo o processo de compra do cliente. Desde a comunicação nas redes sociais, até o tempo de chegada do produto.

Portanto, é preciso entender muito bem o seu mercado e estudar constantemente o público alvo desejável. Apenas com essas informações em mãos, que os lojistas poderão atender os consumidores de forma eficiente e com excelência. Assim, se mantendo à frente da concorrência, que está cada vez mais acirrada.

Nesse sentido, também é válido atentar às mudanças do cliente. A busca por consumo consciente é uma delas, por exemplo. Por isso, as lojas devem ter também uma preocupação com sustentabilidade e causas sociais. Razões determinantes na hora da escolha de uma loja.

10 tendências do futuro do varejo para você aplicar agora mesmo

1. PIX

Lançado no ano passado, esta forma de pagamento já se tornou fundamental para a maioria dos negócios. Instantânea, funciona 24h por dia e é ainda mais segura que a compra com cartão ou dinheiro. Esta novidade agiliza suas vendas e, ainda, não deixa brecha para o cliente deixar a compra para depois.

2. Compras personalizadas

Se o empreendedor quer embarcar de vez no futuro do varejo, as compras personalizadas são formas muito bem vistas pelos compradores. Oferecer o produto como se fosse um “quadro branco” e permitir que o consumidor personalize da melhor maneira que se encaixa a ele, é uma grande vantagem competitiva.

3. Voice Commerce

Tendência que já abrange 20% das compras do mercado americano, o Voice Commerce é a compra através de assistente virtuais. Ou seja, facilita a experiência de compra do cliente e aumenta as suas vendas.

4. Re-commerce

Mercado que está em crescimento devido à falta de dinheiro da população, alinhado preocupação com o meio ambiente. O re-commerce nada mais é que a venda em loja virtual de produtos usados. 

Plataformas de vendas de produtos usados como: Enjoei, MarketPlace do Facebook, OLX e até brechós online ganham cada vez mais espaço no mercado brasileiro. Uma vez que economizar e consumo consciente está cada vez mais em alta.

5. Lojas virtuais interativas

Outra ferramenta que está virando moda entre alguns varejistas, é utilizar a realidade virtual para aqueles que não abrem mão de “provar” os produtos. Através da realidade virtual, já é possível, por exemplo, experimentar roupas e calçar sapatos, sem sair de casa.

6. Inteligência Artificial e Big Data

Com este recurso é possível melhorar a experiência do consumidor na hora da compra. São ferramentas que estudam e analisam os hábitos de compra do usuário. Ou seja, possibilita que possamos prever o comportamento do comprador, possibilitando uma experiência única.

10. Chatbots e Conversational Commerce

Mais uma possibilidade de maximizar a experiência do usuário, os chatbots são uma das grandes apostas dos empresários. Esta ferramenta é utilizada para realizar o primeiro contato com o cliente, a fim de resolver questões mais fáceis e usuais de cada cliente. Muitas empresas estão aderindo à solução para conseguir reduzir custos e facilitar a compra do usuário.

O futuro do varejo é para quem tem coragem!

Resumidamente, o futuro do varejo é colocar o cliente no centro dos negócios. É preciso oferecer desde atendimento personalizado até ferramentas para melhorar a experiência de compra. 

As mudanças da pandemia foram duras e avassaladoras, no entanto deixou muito espaço para inovações e conquistas. Tenha coragem de adaptar sua empresa ao mercado e garanta o seu sucesso.