Veja quais são os 5 fundos de investimentos mais ativos do mundo - WHOW
Eficiência

Veja quais são os 5 fundos de investimentos mais ativos do mundo

Relatório da empresa de tecnologia e dados PitchBook detalhou as principais fontes de aportes em startups em 2019. Conheça

POR Luiza Bravo | 27/02/2020 13h00 Veja quais são os 5 fundos de investimentos mais ativos do mundo Foto ilustrativa (Pixabay)

Um levantamento da PitchBook Data, principal provedor de dados financeiros para mercados globais, revelou quais foram os fundos de investimentos em venture capital mais ativos ao redor do mundo em 2019. Dois deles, o 500 Startups e o Plug and Play Tech Center, possuem escritórios no Brasil. Veja abaixo a lista com os detalhes dos fundos mais atuantes no ano passado.

1.500 Startups – 285 deals em 2019

A 500 Startups nasceu no Vale do Silício, em 2010, e desde então, já investiu em mais de 2.400 empresas através de seus cinco fundos globais e 17 fundos temáticos dedicados a mercados geográficos ou verticais específicos. O portfólio de investimentos da 500 Startups abrange mais de 75 países, inclusive o Brasil.

Investimentos notáveis ​​no portfólio 500 Startups incluem Credit Karma, Canva, Grab e Udemy.A tese de investimento da 500 Startups foca em empresas de tecnologia em estágio inicial, geralmente que já têm um produto ou serviço, já estão gerando receita e têm alguns clientes. Selecionamos startups através da nossa aceleradora em São Francisco e investimos 150 mil dólares em troca de 6% da startup. Não focamos em setores específicos, mas vemos tendências globais em fintechs, edtechs, healthtechs, agtechs, blockchain e retail”, explica Itali Collini, diretora de operações da 500 Startups no Brasil, ao Whow!.

Além de fornecer capital inicial, a 500 Startups oferece suporte a startups por meio de seus programas de aceleração. Em 2019, de acordo com o relatório da PitchBook, a empresa também foi a primeira colocada no ranking de fundos de VC mais ativos em investimentos-anjo e semente, com 139 deals. Ela também foi a primeira colocada entre os fundos de VC em early stage, com 120 deals no ano passado, e entre os fundos de investimentos com saídas lucrativas, com 41 exits em 2019.

fundos de investimentos Foto ilustrativa Mohamed Hassan (Pixabay)

“Os empreendedores devem levar em conta principalmente o estágio do seu produto ou serviço, pois isso determina que tipo de investimento buscar, enquanto os investidores precisam ter em mente a capacidade de execução ou experiência dos empreendedores que está avaliando. Hoje o capital está mais abundante e os empreendedores buscam mais do que só dinheiro”, complementa Itali.

2. Enterprise Ireland – 200 deals em 2019

A Enterprise Ireland é a agência do governo irlandês responsável pelo desenvolvimento e crescimento de empresas do país nos mercados mundiais. A organização apoia o desenvolvimento de empresas de manufatura e serviços de comércio internacional, por meio de financiamentos para empresas em vários estágios, desde empreendedores com propostas para fundar startups de alto potencial (HPSU) até grandes empresas em expansão.

De acordo com a Enterprise Ireland, as HPSU são startups focadas em exportação que apresentam um ritmo elevado de crescimento, com potencial de criar 10 empregos e de gerar € 1 milhão em vendas em até quatro anos, após sua fundação.

Entre os objetivos da agência governamental para serem alcançados até 2025, estão: construir uma rede forte e diversificada de HPSUs pela Irlanda; melhorar o portfólio de HPSUs, ampliando a participação de jovens empresários; e fazer a Irlanda ser reconhecida internacionalmente como um ambiente competitivo, que apoia e estimula os cidadãos a empreenderem.

3. Plug and Play – 193 deals em 2019

Fundada também no Vale do Silício em 2006, a Plug and Play já acelerou mais de 2 mil startups em todo o mundo. A empresa foi investidora em estágio inicial de gigantes como Google, Dropbox e Rappi, e montou seu primeiro escritório na América do Sul no ano passado, em São Paulo.

Antes mesmo de aterrissar no Brasil, no entanto, a Plug and Play já havia trabalhado com empresas como Editora Abril e Porto Seguro por meio de seu braço de venture capital, e acelerou negócios brasileiros no Vale do Silício, como a a startup de logística para caminhoneiros TruckPad.

Este ano, o fundo de investimento planeja rodar dois programas de aceleração no Brasil, com parceiros como Claro, Elo e Suzano. Um será focado em foodtechs e agrotechs, enquanto o outro será voltado para as fintechs, um dos setores de maior destaque no ecossistema de startups do país.

De acordo com o relatório da PitchBook, a Plug and Play ficou em terceiro lugar no ranking de fundos de VC em investimentos-anjo e semente, com 120 deals, e segundo lugar no número de exits: foram 30 saídas com lucro em 2019.

4. Keiretsu Forum – 192 deals em 2019

A Keiretsu Forum foi fundada na Califórnia, em 2000, e é uma comunidade global de investimentos em private equity e capital de risco. Atuando em 53 cidades de quatro continentes, a empresa foi considerada pela PitchBook como o fundo de investimentos em venture capital mais ativo nos Estados Unidos em 2019. Entre as mais de 380 empresas presentes no portfólio da Keiretsu Forum, se destacam companhias de tecnologia, saúde e finanças.

fundos de investimentos Foto ilustrativa (Pixabay)

5. Y Combinator – 167 deals em 2019

A Y Combinator foi fundada em março de 2005, nos Estados Unidos, e desde então  já ajudou a fundar mais de duas mil empresas em mais de 20 países, incluindo Airbnb, Stripe e DoorDash. Juntas, as principais empresas do portfólio da Y Combinator são avaliadas em mais de US$ 150 bilhões.

Normalmente, a Y Combinator seleciona dois ou mais lotes de empresas por ano para investir. As empresas recebem dinheiro inicial, consultoria e conexões em troca de 7% de seu patrimônio. O programa inclui reuniões dos empreendedores com empresários de sucesso e investidores, e orienta os fundadores de startups a refinar seu modelo de negócios para escalar.

Em 2019, de acordo com a PitchBook, a Y Combinator realizou 38 exits, ficando em segundo lugar global nesse quesito.

Conheça os mercados de atuação destes fundos de investimento

500 Startups América do Norte, América do Sul, Europa, Ásia e Oceania
Enterprise Ireland Irlanda
Plug and Play Brasil, EUA, Europa e Sudeste Asiático
Keiretsu Forum América do Norte, Europa, Ásia e Oceania
Y Combinator América do Norte, França, Dinamarca, Reino Unido, Brasil, Colômbia, Índia, China e Austrália

investimentos Arte (Grupo Padrão)


+INVESTIMENTOS

14 startups brasileiras receberam investimentos em dezembro
9 startups brasileiras receberam investimentos em janeiro

13 startups brasileiras que receberam investimentos em novembro
22 startups brasileiras que receberam investimentos em outubro