Fleury e Sabin criam fundo de venture capital de R$ 200 milhões  - WHOW

Tecnologia

Fleury e Sabin criam fundo de venture capital de R$ 200 milhões 

Iniciativa é uma continuidade das ações para acelerar a inovação das companhias envolvidas e busca por healthtechs nacionais e estrangeiras

POR Adriana Fonseca | 30/11/2020 14h15 Imagem: Freepik Imagem: Freepik

O Kortex Ventures, um corporate venture capital criado pelo Grupo Fleury e o Grupo Sabin, ambos da área de saúde, está, no momento, com um pipeline de empresas em avaliação.

O fundo pretende aportar R$ 200 milhões em empresas nascentes de tecnologia de saúde. Seu principal objetivo é investir de forma minoritária em negócios de medicina diagnóstica, medicina personalizada e saúde digital, ajudando a promover o desenvolvimento dessas pequenas empresas, compondo um portfólio de 15 a 18 healthtechs.

Hans Lenk, diretor de estratégia e inovação do Grupo Fleury, afirma que o fundo busca oportunidades de investimento no mercado de saúde nacional e internacional. “O Kortex atuará avaliando startups com tecnologias e modelos de negócio promissores alinhados estrategicamente aos seus valores”, diz ao Whow!.

Tese de investimento do fundo 

Ao se tornarem sócias do fundo, as duas empresas – Fleury e Sabin – buscam levar para as startups acesso a uma extensa rede de relacionamento, estrutura técnica e científica das áreas de pesquisa e desenvolvimento e a longa trajetória de atuação das companhias.

“Acreditamos no potencial da tecnologia para o desenvolvimento do setor de saúde e para a melhora da vida das pessoas”, comenta Hans. “Assim, queremos levar o conhecimento e a experiência de dois gigantes e reconhecidos players no setor de saúde brasileiro, o Grupo Fleury e o Grupo Sabin, para ajudar no crescimento das startups.”

Para as empresas em busca da novas economia, na visão do executivo, também é uma oportunidade de iniciarem sua jornada no mercado, com as companhias do setor de saúde não apenas como parceiros, mas também como clientes.

“O Kortex vai além do conceito ‘smart money’ e se posiciona como um fundo de ‘strategic money’, ou capital estratégico. Isso significa que pretendemos investir em healthtechs que tenham sinergias com os negócios de ambas as companhias, ajudando as empresas não apenas financeiramente como também oferecendo acesso à expertise e à estrutura operacional do Fleury e do Sabin”, diz o diretor de estratégia e inovação do Grupo Fleury. “Para além da identificação dessas sinergias, temos o foco em negócios de medicina diagnóstica, medicina personalizada e saúde digital.”

Grupo Fleury e o ecossistema de startups

A relação da companhia com o ambiente inovador é anterior à criação do Kortex Ventures. Com o objetivo de acelerar a transformação digital e a inovação em curso na empresa, o Grupo Fleury lançou a plataforma Fleury Lab em janeiro de 2019. A iniciativa inclui o desenvolvimento de projetos digitais, uma sala no InovaBra Habitat para o relacionamento com as startups e um portal com conteúdo voltado para entusiastas de inovação.

“Além disso, a Covid-19 está obrigando as empresas do setor de saúde a acelerarem seu processo de digitalização e se aproximarem de startups, como já aconteceu com o setor financeiro e o varejo”, afirma Hans.

Hoje, a companhia mantém relacionamento com 45 startups, tem acordos com ‘antenas de inovação’, como Qure, InovaBra Habitat, The Bakery, Business Finland e Enterprise Singapore. Já há, inclusive, alguns cases originados dessas iniciativas, como o projeto com a Combinostics para validação de software para avaliação integrada de demências e a parceria com a startup Laura para liberação da solução em hospitais. 

Em julho de 2020, o Grupo Fleury fez o anúncio de investimentos na Prontmed, uma empresa de tecnologia focada em prover dados clínicos estruturados para gestores de saúde por meio de prontuários médicos eletrônicos para saúde primária e secundária, e na Sweetch, uma healthtech especializada em prevenção e gerenciamento de doenças crônicas. “Esses investimentos incorporam-se à estratégia do Grupo de reforçar o protagonismo da plataforma de saúde, acelerando a capacidade da companhia e de seus parceiros para oferecer soluções pioneiras mais integradas e efetivas para a gestão de saúde dos clientes”, conclui o executivo.

investimentos


+VENTURE CAPITAL

38 aportes e 7 aquisições em outubro
Healthtechs atingem recorde global de investimento
Saiba como criar um corporate venture capital na sua empresa
17 aportes e 11 aquisições em setembro