Mudança de estratégia transforma pequena empresa em varejista
Pessoas

Estratégia transforma as vendas de pequena empresa na pandemia

Pequena empresa: Quais são as melhores estratégias para superar uma crise? Neste conteúdo, conheça o case incrível da empresa Soluções Auditivas

POR Redação Whow! | 12/06/2021 19h46 Estratégia transforma as vendas de pequena empresa na pandemia

Pequena empresa: o que fazer para superar a crise? Como um negócio voltado para idosos e que realizava vendas exclusivamente na modalidade presencial conseguiu conquistar 45 mil clientes pelo Brasil, em plena pandemia? Se você acha isso impossível é porque ainda não conhece a curiosa história da empresa  Soluções Auditivas. Continue a leitura para conhecer este case, ver números das vendas on-line na pandemia e verificar também como a mudança nas estratégias dos canais de distribuição pode ser positiva para um negócio.

O boom das vendas on-line na pandemia

Uma das principais consequências da pandemia foi o isolamento social. Com isso, várias empresas que atendiam presencialmente tiveram que fechar as lojas físicas. A solução para, foi optar pelas vendas on-line. Uma pesquisa realizada pelo Serasa Experian, com foco em analisar os impactos da pandemia nas microempresas, ouviu cerca 700 mil MEIs – Microempreendedores Individuais. O levantamento apontou que 73,4% desses vendiam ou passaram a vender produtos e serviços online, com destaque para redes sociais – WhatsApp (72%), Instagram (44%), Facebook (36,7%) – e shoppings virtuais ou marketplaces (24,7%).

E, para muitos deles, a estratégia de vender on-line, passageira, acabou sendo incorporada aos modelos de negócio de muitas micro, pequenas e médias empresas, como é o caso da Soluções Auditivas.

Conheça a pequena empresa de Soluções Auditivas

Criada em 2015, a Soluções Auditivas, tinha até 2020, como principal foco a venda de produtos em produtos para a escuta. Porém, no lugar de comemorar o aniversário de seis anos em abril de 2020, Raphael Chiarelli, viu sua empresa passar por uma enorme crise. 

Com as medidas restritivas para combater o coronavírus, o comércio de Rafael teve que fechar as portas de sua loja física. Dá para imaginar o desespero de um dono de empresa, com pouco capital de giro,  em uma situação como essa?  A loja, atendia os clientes da vizinhança presencialmente. Boa parte deles, idosos, entre 75 e 80 anos, faixa etária pertencente ao grupo de risco da classificação do Covid-19. Com toda essa situação, a loja que fica no Jardim São Paulo, na capital paulista, viu sua freguesia sumir, em poucos dias.

Crise nas vendas e migração da vizinhança para o e-commerce: “Sempre fui meio pé atrás com o e-commcerce porque não imaginava que idoso comprasse pela internet.” E foi com esse “pé atrás” que Chiarelli decidiu vender on-line. Afinal, ele não tinha outra opção, já que a loja estava fechada e era preciso pagar as contas, como tantos outros empresários como ele.

Porém, ele não podia comercializar seu carro-chefe, os produtos auditivos: conforme regras dos órgãos fiscalizadores da saúde, não é permitido vender os aparelhos pela internet. E o que ele vendeu, então?

Mudança de estratégia: foco em pilhas e produtos geriátricos

Nesse contexto, Chiarelli precisava mudar o seu mix de produtos. Assim, ele teve a sacada: para funcionar, os produtos auditivos precisam de pilhas específicas.

Nascia então o novo carro-chefe da Soluções Auditivas. Porém, sua oferta não se restringiu apenas às pilhas. Ele, como bom observador do consumo de seu público, passou a oferecer também outros produtos geriátricos, como fraldas e bengalas.  Ao todo, 35 novos itens passaram a fazer parte do catálogo on-line da empresa.

Mais de 45 mil clientes em todo país

Acima de tudo, para quem tinha um pé atrás com o e-commerce, ver a empresa dar um salto nas vendas on-line, foi motivo de muita surpresa e felicidade! Depois de 8 meses operando em um e-commerce, Chiarelli deixou de ser microempresário e passou a ser dono de uma pequena empresa. Antes, a Soluções Auditivas, que faturava entre R$580 e R$610 mil por ano, chegou na casa dos R$3,8 milhões em dezembro de 2020. 

A empresa hoje conta com mais de 45 mil clientes no Brasil inteiro e foi preciso contratar mais funcionários para atender a demanda. Chiarelli ainda mantém a loja física, que também virou ponto de distribuição.  Agora, como pequeno empresário, têm mais facilidades de conseguir empréstimos e investimento, com uma taxa bem menor de quando a Soluções Auditivas ainda era uma microempresa. Outro ponto positivo é conseguir negociar, com mais facilidades e obtendo descontos, com os fornecedores.

Repensar os canais e estratégias podem ser soluções para sua empresa

Às vezes é necessário mudar o caminho para chegar no destino planejado. O mundo empresarial é dinâmico e existem fatores externos que forçam modificações nas empresas e que independem do quão organizado e planejado foi um negócio. Não existiria exemplo maior que a pandemia.

Assim, é importante que os micro, pequenos  e médios empreendedores, diante de uma situação de crise como a que vivemos, não gastem energia apenas apagando fogo, criando assim,  estratégias de curto prazo.  Nesse sentido, repensar os canais de distribuição pode ser uma ótima alternativa para sua empresa. Durante a pandemia, por exemplo, o consumo dos serviços reduziu bastante, enquanto a compra de produtos aumentou.  

É claro que o melhor dos mundos é o omnichannel, ou seja, ter todos os seus canais de vendas integrados. Entretanto, você pode optar por outras estratégias, como a venda dos seus produtos por comodato, afiliação e anúncios na internet.

Porém, é importante destacar que, não adianta estar disponível em vários canais sem conseguir atender bem todos eles. Embora em alguns momentos seja preciso contornar crises, nossa dica é: analise e planeje o que precisa ser mudado na sua empresa.

Caso contrário, você estará criando o foco de vários incêndios, com clientes, parceiros e fornecedores insatisfeitos e isso levará seu negócio ao fracasso.  Gostou de conhecer este case? Se sim, assine agora mesmo a newsletter da Whow, para receber diariamente conteúdos gratuitos interessantes como este.