Especial investimentos em startups: 17 aportes e 11 aquisições em setembro - WHOW
Tecnologia

Especial investimentos em startups: 17 aportes e 11 aquisições em setembro

Fique por dentro das movimentações financeiras no ecossistema brasileiro, neste levantamento mensal do Whow!

POR Adriana Fonseca | 05/10/2020 09h30 Especial investimentos em startups: 17 aportes e 11 aquisições em setembro Arte Grupo Padrão (@flaviopavan_76)

Todo mês, desde agosto de 2019, o Whow! faz um levantamento com os investimentos em startups brasileiras. Em setembro, com a colaboração da 100 Open Startups, foram identificados 17 aportes e 11 aquisições. Segundo dados do Distrito, as startups brasileiras já receberam mais deUS$ 2 bilhões, entre janeiro e setembro de 2020 e as compras destas empresas por companhias maiores chegou a 100 neste ano.

E atualmente, de acordo com dados da plataforma Sling Hub, existem 14.122 startups no Brasil, bem como 197 programas de aceleração, 65 hubs de inovação, 38 venture builders, 290 empresas de venture capital, 32 grupos de investidores-anjo e 14 crowdfunding no país.

Ao final da matéria estão os links para os levantamentos dos últimos meses. 

Investimentos em startups brasileiras

Acesso Digital

A General Atlantic e o Softbank lideraram a rodada Série B de US$ 108 milhões na empresa de reconhecimento facial e identidade digital. Em janeiro, a startup havia recebido um aporte de R$ 40 milhões da e.Bricks Ventures. Em agosto, a Acesso Digital comprou a startup Meerkat.

Aevo

A startup do Espírito Santo recebeu um investimento da KPTL que pode chegar ao valor de R$ 4,2 milhões. A KPTL utiliza recursos do Fundo Criatec 3, que tem o Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES) como principal investidor.

Agibank

A gestora Vinci Partners investiu R$ 400 milhões no Agibank. A captação eleva para R$ 1 bilhão o capital social do banco e coloca um representante da gestora no conselho de administração do Agibank.

Whow Festival 2020 Arte Grupo Padrão

BeGreen

A administradora de shopping center Aliansce investiu R$ 15,5 milhões na plataforma de assinatura de entrega de legumes e verduras. Fundada em 2016, a BeGreen nasceu como um negócio B2B de entrega de verduras e legumes para restaurantes. Com a Covid-19, a startup se transformou em um modelo de assinatura direcionado, principalmente, a consumidores que procuram produtos frescos. 

Clarke Energia

A startup baiana especializada em gestão digital de energia recebeu um aporte de R$ 3 milhões em rodada liderada pela Canary com participação da EDP Ventures Brasil.

EmCasa

A Monashees liderou a rodada de R$ 20 milhões feita na EmCasa, uma proptech que atua com compra e venda de imóveis residenciais. O aporte teve participação da Caravela Capital, do MELI Fund, Pear Ventures e Next Billion Ventures. A EmCasa foi fundada por Gustavo Vaz, ex-diretor de operações da Easy Taxi.

Fazenda do Futuro

A startup que faz alimentos a base de plantas recebeu um aporte de R$ 115 milhões liderado pelo BTG Pactual, Enfini Investments, Monashees e Go4it Capital.

FieldLink

A startup com soluções para gestão de equipes remotas recebeu aporte de R$ 1 milhão em rodada liderada pela Iporanga Ventures.

FreteBras

A plataforma online de transportes de cargas recebeu aporte de US$ 17 milhões do BID Invest, braço do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). No primeiro semestre de 2020, a FreteBras registrou a marca de 2 milhões de fretes publicados em seu aplicativo, 50% a mais do que no mesmo período de 2019. De janeiro a junho, foram negociados R$ 20 bilhões em fretes por meio da plataforma.

iugu

A fintech que automatiza sistemas de cobrança de empresas recebeu um aporte de R$ 120 milhões em rodada liderada pela área de private equity do Goldman Sachs. 

Neon

A Neon Pagamentou levantou R$ 1,6 bilhão em uma nova rodada de investimentos, a maior de sua história. O aporte foi liderado pela General Atlantic e teve participação de BlackRock, Vulcan Capital, PayPal Ventures e Endeavor Catalyst. Monashees e Flourish Ventures, que já haviam participado de rodadas anteriores, também entraram, assim como Propel Venture Partners, do BBVA.

Placi

A empresa brasileira especializada na prestação de serviços hospitalares transitórios para pacientes de longa permanência recebeu um aporte de R$ 30 milhões da Blue Like an Orange Sustainable Capital, um fundo estrangeiro motivado pelo impacto social positivo. 

Quanto

Os dois maiores bancos brasileiros, Bradesco e Itaú, lideraram uma rodada de US$ 15 milhões na Quanto, uma plataforma de open banking para varejistas. Participaram da rodada a Kaszek Ventures e Coatue.

Quasar Flash

A Valor Capital liderou a rodada de R$ 25 milhões na fintech que antecipa recebíveis para pequenas e médias empresas de forma totalmente digital. 

Repassa

A Redpoint eventures liderou a rodada Série A de R$ 10 milhões feita na Repassa, um marketplace de revenda de roupas. A Redpoint já havia investido na startup em 20018.

Vtex

A Tiger Global e a Lone Pine Capital lideraram a rodada Série D de R$ 1,25 bilhão feita na Vtex, uma plataforma SaaS de e-commerce. Participaram do aporte a Endeavor Catalyst, o fundo japonês Constellation Asset Management e o SoftBank. Este último, inclusive, liderou uma rodada de US$ 140 milhões na Vtex em 2019, com participação da Gávea Investimentos e Constellation Asset Management. Com a rodada atual de investimento, a Vtex foi avaliada em US$ 1,7 bilhão, tornando-se o mais novo unicórnio brasileiro.

Zoop

A empresa de tecnologia Movile, dona do iFood, liderou um novo aporte na fintech Zoop. A rodada de R$ 60 milhões é o terceiro investimento da Movile na Zoop.

Aquisições ocorridas no mês de setembro

investimentos em startups O decacórnio brasileiro, Nubank, anunciou em setembro a compra de 100% da corretora digital Easynvest. O valor da transação não foi revelado. Imagem: Shutterstock.

Gerdau, Votorantim Cimentos e Tigre

As três empresas realizaram, por meio da Juntos Somos Mais, a aquisição da Triider, marketplace de serviços que conecta clientes com profissionais do setor de construção civil.

Grupo Superbid

A empresa de leilões online comprou a Auto Arremate, startup especializada em transações no segmento automotivo. O valor do investimento foi de R$ 5 milhões.

Ideris

A empresa de tecnologia especializada em integração para vendas multicanal assumiu a operação da Becommerce, antes operada pelo Mercado Livre. 

iFood

O iFood comprou o SiteMercado, empresa que oferece soluções de e-commerce para supermercados, para acelerar a expansão do iFood Mercado.

Locaweb

A Locaweb comprou a Social Miner, empresa que oferece aos sites de comércio eletrônico recursos de interação em tempo real com os visitantes que estão no site. O valor da compra, de acordo com documento emitido pela Locaweb, foi de R$ 22,2 milhões.

Loft

A Loft, especializada em reforma e revenda de imóveis, comprou a Invest Mais, que faz financiamento de imóveis. Esta é a quarta aquisição da Loft em um ano (Decorati, Spry e Uotel).

Magazine Luiza

A varejista comprou o AiQFome, de Maringá, no Paraná. A plataforma atende 350 cidades, tem 2 milhões de clientes e 17 mil restaurantes cadastrados.

Mercado Livre

O Mercado Livre comprou uma participação minoritária na startup de logística Kangu. A transação foi realizada pelo Meli Fund.

Nubank

O decacórnio brasileiro anunciou em setembro a compra de 100% da corretora digital Easynvest. O valor da transação não foi revelado.

Petlove

O e-commerce de produtos de animais de estimação comprou a Vetus, empresa especializada em sistema de gestão para petshops, clínicas e hospitais veterinários. O valor e os termos da transação não foram divulgados pela empresa.

Pixeon

A empresa especializada em tecnologia para o setor da comprou o BoaConsulta, plataforma de agendamento de consultas, sistema de gestão clínica e telemedicina.
investimentos


+INVESTIMENTOS EM STARTUPS

24 aportes e 12 aquisições em agosto
13 aportes e 12 aquisições em julho
20 aportes e 3 aquisições em junho no Brasil
10 aportes e 4 aquisições em maio no Brasil