WHOW

Empréstimo para negócios: saiba como tomar essa decisão

emprestimo 1 scaled 1

Empréstimo para pequenas empresas é um assunto muito delicado, afinal, esse tipo de negócio é o que mais corre riscos em momentos de crise. Por isso, é muito importante que o empreendedor tenha em mente que um empréstimo deve ser feito no momento certo e com objetivos claros. De forma contrária, poderá ser algo prejudicial para a empresa. Continue a leitura e saiba quando é a hora ideal, quais são os motivos e como funciona o pagamento de empréstimo para pequenas empresas.

Empréstimo para pequenas empresas: quando é a hora certa?

Com a chegada da pandemia, um leque de possibilidades surgiu para os pequenos empreendedores. Ao mesmo tempo em que passamos por uma crise financeira, os valores de juros para empréstimos baixaram. Ou seja, é uma situação que pode parecer paradoxal para muitas empresas. Pois enquanto a economia está instável, e sem previsão de se consolidar, as instituições financeiras passam a oferecer melhores condições de crédito.

Antes de você pesquisar a respeito de prazos e condições de pagamento do crédito, você precisa se certificar que suas finanças pessoais estejam corretas e que seu nome não esteja no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), ou Serasa. Afinal, mesmo que você for pedir um empréstimo para pequenas empresas, o seu CPF também sofrerá análise pelas instituições financeiras.

Até porque, cada uma delas terá exigências específicas, como fatores de restrição, custos, taxas, limites e prazos. São itens que variam a cada instituição. Busque linhas de crédito que sejam específicas para a sua demanda. Por exemplo, se você deseja comprar novos equipamentos ou ampliar o espaço físico, aposte em capital de giro.

Vale lembrar, que as taxas de juros não são o único custo ao pedir um empréstimo, os bancos também cobram taxas administrativas. Após analisar tudo isso, e escolher qual instituição financeira você irá pegar crédito, é preciso convencê-la que você irá pagar o empréstimo e que o seu projeto é viável.

Por isso, vale a pena elaborar um estudo a respeito do seu mercado, junto com o plano de negócios que você pretende utilizar. Com todas essas etapas feitas, você pode reunir a documentação exigida, junto com o plano de negócios e entregar o seu pedido ao banco. Então basta aguardar a análise e a confirmação ou não do seu empréstimo.

Faça um balanço financeiro e um plano de negócios

Na hora de contratar um empréstimo para pequenas empresas, você deve levar dois questionamentos em conta:

  • por que pegar esse empréstimo?
  • o que fazer com ele?

Primeiramente, você deve fazer um levantamento de quanto deste dinheiro vai para pagar contas atrasadas. Se a maior parte do empréstimo for para pagar contas atrasadas, existe grande chances do capital se dissolver ao invés de realmente ajudar a empresa a avançar

Além disso, todo empresário deve refletir se o empréstimo é realmente o único recurso disponível. Será que não está havendo desperdício de dinheiro em algumas transações? Ou até em recursos desnecessários? Vale a pena investigar melhor essa questão.

O modo mais correto de pensar num empréstimo, é se esse valor vai auxiliar a alavancar sua empresa e não se vai “tapar buracos” já existentes. Em outras palavras, é muito mais importante compreender se esses recursos que você pegará emprestado irão gerar benefícios para o seu negócio.

Identifique qual o motivo para o empréstimo

Empréstimo para capital de giro

Esse tipo de empréstimo serve para garantir o funcionamento da empresa. Destina-se para atividades essenciais do negócio, como pagar folhas salariais ou compra de matérias primas. Ao abrir uma empresa, este empréstimo serve para que você possa sustentá-la por alguns meses. Ou seja, é o modelo mais indicado, pois assim, você estará injetando dinheiro diretamente no fluxo do seu negócio.

Empréstimo de investimento fixo

Já neste caso, o dinheiro destina-se a um investimento fixo. Como por exemplo uma reforma, uma modernização, a compra de um novo equipamento, expansão, etc. Esse tipo de investimento serve para aumentar a produtividade da empresa, e por isso, também é indicado, visto que o empréstimo provavelmente será pago facilmente. Um bom exemplo para este caso é o Finame do BNDES, que destina-se especialmente para financiar máquinas e equipamentos.

Antecipação de recebíveis

Também chamada de antecipação de receita, esse tipo de empréstimo serve para adiantar alguma renda que a empresa irá receber no futuro. Ou seja, só funciona quando a empresa já estiver mais consolidada e realmente tem a previsão de um recebimento. Vale ressaltar, que esse dinheiro pode ser utilizado para realizar algum investimento, ou apenas aumentar o capital de giro.

Condições de pagamento no empréstimo para pequenas empresas

Antes de realizar o pedido do seu empréstimo, você deve ficar atento às condições de prazos e pagamento exigidas pelo banco. Por isso, siga esses 4 conselhos:

  1. Não tome decisões apressadas: planeje muito bem o que você está fazendo, se possível, simular todos os custos que serão envolvidos nessa operação. Se o empréstimo for feito às pressas, você pode estar entrando num buraco muito difícil de sair.
  2. Analise as condições de pagamento: se você não tiver como pagar as parcelas, não pegue o empréstimo! Nesse momento, além de verificar o custo total e os juros, é preciso ter muita atenção no valor da prestação. Por exemplo, se o valor de pagamento mensal for muito grande, tente encontrar alternativas.
  3. Reflita sobre a necessidade do empréstimo: antes de concretizar o empréstimo, reflita sobre todas as outras possibilidades que a sua empresa pode ter, sem que envolva juros. Muitas vezes, um parceiro de negócios pode ser uma boa alternativa.
  4. Procure solucionar o seu problema: busca entender se esse crédito realmente vai solucionar o seu problema. Se não for o caso, é possível que você só esteja adiando algo inevitável. Lembre-se: o empréstimo só serve para problemas pontuais.

Agora é só decidir se vale a pena realizar um empréstimo para pequenas empresas

Após saber de todas estas nuances e cuidados que você deve tomar na hora de decidir a respeito de um empréstimo, é preciso refletir se ele realmente vale a pena para o seu caso. Afinal, essa é uma decisão muito delicada e existem outras possibilidades mais acessíveis para os pequenos empreendedores.

Se você deseja receber mais informações voltadas ao pequeno negócio, assine a nossa newsletter gratuitamente agora mesmo!

Sair da versão mobile