Driblando a crise: Loja da Maria dobra faturamento na pandemia - WHOW

Pessoas

Driblando a crise: Loja da Maria dobra faturamento na pandemia

Conheça esse case de sucesso, e saiba como uma loja de tatames em EVA conseguiu dobrar de tamanho em meio à crise gerada pela pandemia

POR Redação Whow! | 14/06/2021 14h23

Muito se fala em como as vendas online aumentaram desde o começo da pandemia. Até porque, com as medidas restritivas e o receio dos clientes em contraírem o vírus, mais de 20 milhões de  pessoas passaram a consumir  através do e-commerce no país em 2020. Nesse sentido, uma das empresas que conseguiu embarcar bem suas vendas nessa nova onda, foi a Loja da Maria.

Conheça esse case de sucesso, e saiba como uma loja de tatames em EVA conseguiu dobrar de tamanho em meio à crise gerada pela pandemia.

Continue o texto e boa leitura!

Conheça Loja da Maria (loja de tatames em EVA)

Fundada há oito anos, a Loja da Maria é localizada na cidade de São Paulo. A empresa é uma sociedade entre o Caio e a Nanci Olivieri.

Apesar de ser uma empresa familiar, ela tem como objetivo abranger todo o território nacional. Além disso, disponibiliza nas suas vendas, tapetes e tatames de E.V.A. em todas as espessuras, dimensões e variações. A empresa também atua nos mais diversos tipos de mercados  relacionados ao E.V.A. Como por exemplo escolas, decoração, desenvolvimento infantil, berçários e academias.

No site, a loja explica que entrega em todas as regiões do Brasil, sempre priorizando agilidade e segurança na entrega. No entanto, ressaltam que a venda para a grande São Paulo é ainda mais rápida.

Pandemia e comportamento: exercícios em casa

Apesar da Loja da Maria já estar presente no e-commerce desde 2013, foi durante a pandemia que teve seu maior crescimento.

A empresa que vende tatames em EVA, tinha como principais clientes as academias e brinquedotecas. Porém, com o isolamento social, gerado pela pandemia do Coronavírus, muita gente passou a fazer exercícios em casa.

A loja que antes era uma pequena empresa, saltou para o médio porte e ainda teve uma grande explosão de vendas. Dessa forma, dobrou de tamanho desde o começo da pandemia.

E vale ressaltar, que o principal canal de vendas foi o digital, que já responde por 90% das vendas . Para conquistar esse número, os gestores afirmaram que além da venda no próprio site, a empresa também está presente nos principais marketplaces do Brasil.

Atualmente, a Loja da Maria, já conta com cerca de 15 mil pedidos por mês. Para atender a esta demanda, a empresa teve que investir para crescer suas operações. 

Como por exemplo, o tamanho do galpão localizado em Pirituba. Igualmente como o número de funcionários, que também dobrou desde o começo da pandemia.

Isso tudo para atender os pedidos, emitir notas fiscais e embalar, por mês, os mais de 35 mil metros de tatames.

12 meses depois: Dobro de pedidos na Loja da Maria

A Loja da Maria é um exemplo para qualquer pequena empresa. Afinal, quem não gostaria de dobrar suas vendas em apenas um ano, não é mesmo?

Conforme vimos, esse feito foi conquistado principalmente pela visão estratégica dos gestores, que souberam destinar seus esforços na venda online.

Portanto, não só a empresa conseguiu driblar a crise que o país enfrenta, como também dobrou o número de funcionários e o número de vendas.

Vender online também pode ser uma solução para o seu negócio

Se assim como a Loja da Maria, você também quer que a sua empresa cresça, vale a pena considerar a adoção de vendas online no seu negócio.

Afinal, com a digitalização, comodidade e baixo custo  que ela permite, o e-commerce já crescia a cada ano que passava. E  com a pandemia e consequente aceleração do crescimento nas compras online no pais, adicionando 20 milhões de compradores e duplicando o valor transacionado em e-commerce no ano, que a sociedade abraçou de vez o uso desse modelo de comércio.

Por isso, separamos 3 motivos que demonstram porque a sua empresa deve apostar nas vendas online. Confira.

1. Custo inicial baixo

Primeiramente, é preciso compreender que se você for comparar os gastos de uma loja física, com uma online, a segunda sairá muito mais barata.

Até porque, não há necessidade de investir num espaço físico localizado em lugares com grande movimento, algo que tende a ser mais caro para o lojista.  Ou seja, dependendo do tamanho da sua empresa, o máximo que você irá precisar é alugar um galpão, para estocagem de produtos, na área que mais se encaixa com as necessidades do seu negócio.

Logo, vender online também permite a redução no número de funcionários da sua empresa. Até porque, muitos serviços podem ser feitos de forma automatizada. Como por exemplo, a própria venda do produto, que não necessariamente precisa de um vendedor físico. Assim, muitas vezes uma plataforma online já resolve esta questão.

2. Mais disponibilidade para vender

Uma loja física geralmente está aberta em determinados dias e horários. Ou seja, já diminui a disponibilidade de atendimento ao público. Já num comércio online, os clientes podem acessar a plataforma de vendas 24 horas por dia, 7 dias por semana. Dessa forma, ainda permite atingir um público maior, já que pessoas do mundo inteiro podem acessar um e-commerce quando e onde quiserem.

3. Crescimento do seu negócio

Conforme foi realizado pela Loja da Maria, colocar sua loja no comércio online, pode permitir que suas vendas alavanquem ainda mais. Afinal, com menos custo de manutenção, você pode investir mais em marketing e  vendas.

Parcerias para vender online

Com o aumento da procura por compras online, surgem cada vez mais, soluções para auxiliar os pequenos empresários. A Magazine Luiza, por exemplo, passou a oferecer suporte para Microempreendedores Individuais (MEI) e negócios que faturam até 5 milhões de reais por ano.

Através da sua plataforma, os micro e pequenos empresários podem cadastrar seus produtos e então, se conectam a mais de 20 milhões de clientes. Ao passo que, as entregas não saem do bolso dos lojistas. Outras plataformas como Instagram e a Olist Shops, já permitem a criação de uma loja virtual de maneira fácil e simples. Em poucos minutos, os donos das lojas cadastram seus produtos e conseguem compartilhá-los para diversos clientes.

Portanto, são muitas as soluções feitas para auxiliar as pequenas empresas que desejam crescer. Mas como pudemos ver, investir em vendas através do e-commerce pode ser uma excelente estratégia para conquistar novos clientes. Se você quer saber mais novidades voltadas ao comércio e pequenas empresas, assine a nossa newsletter gratuitamente agora mesmo!