Discussão gera inovação: como promover discussões saudáveis no trabalho - WHOW

Pessoas

Discussão gera inovação: como promover discussões saudáveis no trabalho

Reuniões previsíveis e padrões de comportamento de fala prejudicam a geração de atrito necessária para que surjam ideias inovadoras que solucionem problemas complexos

POR Marcelo Almeida | 22/11/2021 12h10

De forma geral, as pessoas se sentem bem quando estão em um ambiente de trabalho com pouco ou quase nenhum conflito. Isso acaba acontecendo quando um time trabalha junto por um tempo e acaba se ajustando a determinados padrões de comportamento, tornando as discussões mais raras.

Ocorre que, com o passar do tempo, isso pode afetar a performance do time porque às vezes as pessoas acabam se acomodando tanto que acabam se esquecendo da importância do atrito para que surjam inovações. Como empreendedor, é importante entender que a forma como o seu time interage entre si tem um impacto significativo nos seus negócios. Se as interações estão se tornando previsíveis demais ou não levando a muitos resultados, talvez seja o momento de movimentar um pouco as coisas.

É o que propõe Sabina Nawaz, uma coach de CEOs, palestrante sobre liderança e escritora que já atuou em 26 países diferentes, em artigo no Harvard Business Review. Segundo a especialista, aumentar um pouco a temperatura de reuniões significa criar o mínimo de “tensão produtiva” por meio de dissenso para estimular novas e diferentes ideias.

Isso porque a maioria das pessoas prefere chegar logo a um consenso em vez de discutir sobre algo por um longo período, mas é só por meio dessas discussões mais profundas que alguns problemas são realmente resolvidos e soluções são criadas. Ela aponta 4 principais estratégias para melhorar o nível das reuniões dentro das empresas, tornando-as mais produtivas. Veja abaixo.

Estratégias para promover discussões saudáveis

1- Foque em propósitos válidos – Criar tensão produtiva é um trabalho complicado, então não vale a pena criá-la senão para um bom propósito. Seja claro sobre os motivos de você estar estimulando discordâncias e aumentando a temperatura de discussões para que você não seja acusado de estar criticando o trabalho de seus funcionários de forma gratuita. Para evitar isso, é melhor usar explicações como “Se nosso propósito é dobrar nossos números este ano, a forma como temos feito as coisas e nos levou aos nossos últimos resultados não será suficiente. Vamos mudar um pouco a forma como estamos interagindo e fazer brainstorms para chegar a novas ideias e estratégias.”

2- Preste atenção no comportamento das pessoas – Observe ações e atitudes que podem estar passando batidas nas reuniões. Segunda ela, intervir com comentários como “Das 50 pessoas que estão aqui, apenas 15 falaram algo até agora” é uma forma de tornar as pessoas presentes naquela reunião mais conscientes das dinâmicas que estão ocorrendo.

3- Incentive interpretações diversas – Quanto mais surpreendente forem os dados e informações apresentados em uma reunião, mais importante é incentivar as pessoas a fornecer as mais diferentes interpretações possíveis. Chegar rapidamente a um consenso pode ser um caminho perigoso quando se trata de um problema complexo e com uma quantidade significativa de dados. Muitas vezes, diz Nawaz, o ponto de vista de cada pessoa acaba derivando do setor da organização em que ela está e de qual é sua agenda específica. Tornar isso evidente e que opiniões divergentes revelam geralmente contextos e pontos de vista específicos de acordo com as prioridades cognitivas de cada pessoa é importante. Quanto mais compreensivo e formado por múltiplas vozes for o diagnóstico de determinado problema, mais adequada e eficiente será a sua solução.

4- Subverta paradigmas – É fundamental entender os padrões de comportamento que existem em determinadas equipes e usar este conhecimento para subvertê-los. Se existe alguém que é sempre o primeiro a tomar a palavra em uma reunião, por exemplo, procure alertá-lo sobre este padrão e veja como, após tomar consciência de algo que fazem sem notar, em uma próxima reunião vai acabar dando espaço para outras pessoas iniciarem o debate. Em função dessa mudança de paradigma, toda a dinâmica da discussão pode ser muito diferente das anteriores, pelo simples fato de que outro colaborador vai começar o debate.