SAVE THE DATE 23, 24 E 25 JUL 2019 ARCA - SP SAVE THE DATE 23, 24 E 25 JUL 2019 ARCA - SP SAVE THE DATE 23, 24 E 25 JUL 2019 ARCA - SP
o mais incrível festival de inovação para negócios do País
Cuidado: inovação está na moda
Escrito por Leonardo Santos | 24 de julho de 2018 | 11 meses atrás

Todas as empresas precisam criar uma cultura de inovação? Companhias podem aproveitar o sucesso do termo e se apropriar da ideia sem ter uma cultura inovadora

A palavra “inovação” está na ponta da língua da maioria dos gestores atualmente. O tema logo nos leva a pensar em produtos diferentes. A tecnologia também está fortemente ligada ao conceito que o senso comum construiu sobre inovação. Mas, podemos pensar diferente. Pelo menos é o que sugere o advogado Luciano Porto.

Porto, que fundou o centro de pesquisa em inovação social BRZL.ORG, acredita na inovação que impacta a sociedade. “Inovação é uma melhoria que traga um benefício para a sociedade, não importa quem criou, se foi uma ONG ou uma empresa. É uma visão mais inclusiva –”, explica.

“Cultura” de inovação

Inovação está na moda, e um dos problemas que isso pode trazer é a falta de autenticidade. Assim como existem pessoas que se vestem com o que é tendência, mesmo sem gostar daquele tipo de roupa, empresas também se apropriam de termos e ideias que fazem sucesso no mercado mesmo sem ter uma cultura que dá respaldo a isso.

Luciano Porto participou do Whow! – Festival de Inovação nesta terça-feira em uma mentoria. Durante o evento, ele disse que “é preciso separar o que é realmente inovação do que é moda”. Porto diz que é preciso que as empresas busquem sua própria cultura, evitando apenas repetir um mantra sobre inovação.

Não é para todos

O advogado defende que nem todas as empresas precisam criar uma cultura de inovação. Antes, é necessário refletir se a empresa precisa ser inovadora. Para explicar o conceito, ele usa um restaurante que possui uma receita de sucesso. Para esse estabelecimento, estabelecer uma cultura de inovação talvez não seja o ideal.

Porto explica que aplicar melhorias no produto e nos processos da empresa não é inovar. Usando o mesmo exemplo, ele diz que a comida pode ser saborosa com uma cozinha anti-higiênica. Neste caso, melhorar o processo de produção não implica em inovação, que só existiria caso o atendimento, o portfólio ou algum outro processo fosse digno de ser percebido como tal.

Top