Cresce o uso de aplicativos de serviços financeiros em 2020 - WHOW
Tecnologia

Cresce o uso de aplicativos de serviços financeiros em 2020

Aumentaram as sessões em apps de bancos, de pagamento e de investimento, segundo relatório da Adjust e Apptopia. E surgem novos superapps

POR Adriana Fonseca | 29/10/2020 10h07 Cresce o uso de aplicativos de serviços financeiros em 2020 Imagem Torsten Dettlaff: Pexels

A Covid-19 acelerou substancialmente o uso dos aplicativos de serviços financeiros. As sessões em apps de bancos cresceram 26% na média global na comparação entre a primeira metade de 2019 e a primeira metade de 2020, segundo o “Relatório Mobile – Segmento Financeiro”, feito pela Adjust, plataforma global de marketing de aplicativos, e a Apptopia, provedora de inteligência para aplicativos. Porém, de maio em diante, o aumento chegou a 59%.

Enquanto todos os países viram um acréscimo no número de sessões, os mercados com as maiores taxas de crescimentos foram o Japão (142%), Alemanha (40%), Turquia (31%) e Estados Unidos (27%).

Whow Festival 2020 Arte Grupo Padrão

Propensão em experimentar aplicativos de serviços financeiros

Já o uso de aplicativos de pagamento aumentou 49% no mesmo período na média global. As taxas de crescimento mais impressionantes foram vistas no Japão, com 75%, Alemanha, com 45%, e Turquia, com 39%. As sessões na Grã-Bretanha aumentaram 29%, e os números nos Estados Unidos chegaram a 33%.

De acordo com a empresa de mobile software Icarvision, há vários fatores influenciando esse aumento, incluindo consumidores preocupados com a ida ao banco (82%) e mais propensos a experimentar um aplicativo (63%). 

A atividade em apps de investimento, nos quais os usuários podem negociar ações diretamente do celular, chegou a um crescimento de 88% na média global de sessões por dia de janeiro a junho de 2020. Globalmente, este formato é a segunda categoria que mais cresce, de acordo com rastreamento da Adjust em 2020, passando na frente de outras, como os jogos casuais. 

Ainda que o uso dos apps do setor financeiro esteja em alta, o lançamento de novos aplicativos do setor segue outro caminho. 

Após um ano campeão em lançamentos de aplicativos em 2019, os dados da Apptopia revelaram que o número de aplicativos de bancos online e de pagamento lançados na primeira metade de 2020 caiu. Globalmente, o número de aplicativos de serviços financeiros novos adicionados à Google Play Store e à App Store sofreu uma queda de 18%. 

De qualquer forma, vale relativizar o dado, pois na economia de aplicativos em geral, o número de apps lançados em 2020 foi significantemente mais baixo, com os dados da Apptopia mostrando que a primeira metade de 2020 viu uma queda de 71% nos lançamentos em comparação com o mesmo período do ano passado. Nesse contexto, sugere o relatório, a categoria de finanças está lidando com a situação atual melhor do que várias outras categorias. 

Superapps como tendência

Ainda de acordo com o relatório, os superapps continuam sendo uma das maiores tendências no mobile.

A Ásia deu origem a grandes nomes como o WeChat e o KakaoTalk, mas outras regiões estão se aproximando, como, por exemplo, a Revolut, uma alternativa bancária digital do Reino Unido que inclui um cartão de débito pré-pago, câmbio, troca de criptomoedas Bitcoin, Ethereum, Litecoin, Bitcoin Cash, Ripple e pagamentos peer-to-peer.

Em sua última versão 7.0, lançada em junho, o app britânico forneceu atualizações dizendo que criaria um superaplicativo para seus usuários. Sua interface se divide em duas abas: “home” e “wealth”. A primeira inclui as contas bancárias Revolut e de open banking, enquanto a segunda inclui ações, criptomoedas e commodities.  

Um relatório da KPMG indica que os superapps podem se tornar uma das forças mais disruptivas do setor financeiro. Com o WeChat e o Alipay tendo mais de um bilhão de usuários, e o Zalo ultrapassando a marca de 100 milhões.


+APLICATIVOS
Veja os aplicativos que mais cresceram
WhatsApp em busca do status de superapp
Empresas tradicionais se reinventam na era dos aplicativos
Novos aplicativos focam em soluções para o trânsito no mundo