Consumidor deve gastar na média R$ 392 em pequenos negócios no Natal - WHOW
Vendas

Consumidor deve gastar na média R$ 392 em pequenos negócios no Natal

Além das vendas que acontecem no mês de Natal, todo o período de outubro até janeiro é positivo para as pequenas empresas da indústria, comércio e serviços

POR Marcelo Almeida | 22/12/2021 18h42 Consumidor deve gastar na média R$ 392 em pequenos negócios no Natal

Os consumidores brasileiros estão dispostos a gastar, em média, R$ 392,84 com presentes de Natal em pequenos negócios. Além disso, a maioria dos empreendedores (60,7%) que são donos de pequenos negócios espera que as vendas neste final de ano sejam melhores na comparação com o mesmo período de 2020.

É o que apontam pesquisas feitas pelo Sebrae-SP sobre o comportamento dos consumidores e a expectativa de movimentação dos pequenos negócios no Natal. De acordo com o estudo, as vendas de Natal devem beneficiar 29,3% das micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas, percentual que representa cerca de 575 mil empresas.

Itens mais visados

Os itens mais procurados pelos consumidores neste Natal são vestuário e calçados (49%) e cosméticos, perfumaria e colônia pós-barba (30%). Além disso, os clientes dos pequenos negócios pretendem comprar, em média, 2,8 presentes.

Para o Sebrae, a maior parte dos empreendedores chega mais confiante neste fim de ano, com uma perspectiva melhor para o faturamento, sobretudo em função do avanço da vacinação, que propiciou uma melhor retomada da atividade econômica presencial.

Segundo a pesquisa, 47% dos consumidores de pequenos negócios disseram que pretendem aproveitar promoções e descontos e 45,9% têm preferência pelo pagamento à vista. Além disso, há um equilíbrio na forma de fazer compras: 52% deverão ser realizadas presencialmente e 48% no modelo online.

Além disso, as vendas de Natal estão em distribuídas entre setores da economia de forma bastante equilibrada: 31,2% para a indústria, 30% para o comércio e 29,5% para os serviços.

Apesar de os benefícios das vendas de Natal para as empresas se concentrarem principalmente em dezembro (84,6%), eles começam a aparecer em outubro (9,6%), aumentam em novembro (54,2%) e se estendem para janeiro (10,3%), mostrando a importância dessa data, que promove um efeito positivo para 4 meses além do mês de dezembro em si.

 Pesquisas e metodologia

A pesquisa sobre compras feitas nos pequenos negócios foi realizada por e-mail com 670 pessoas em todo o Estado de São Paulo de 29 de novembro a 3 de dezembro.

Já o levantamento sobre as vendas das MPEs no Natal ouviu por telefone 1,7 mil empreendedores em novembro, tendo sido realizado com a colaboração da Fundação Seade.