Conheça o ecossistema de inovação na Paraíba - WHOW

Eficiência

Conheça o ecossistema de inovação na Paraíba

Saiba quais são as startups de destaque do ecossistema de inovação da Paraíba, que possui duas incubadoras e um novíssimo Parque Tecnológico

POR Eric Visintainer | 22/02/2021 08h30 Imagem: Freepik Imagem: Freepik

O mapeamento de ecossistemas de inovação brasileiros do portal Whow! chega à reta final abordando o novo cenário do Estado da Paraíba, que entrou no mapa das startups brasileiras em 2018, com cerca de 87 negócios registrados na ocasião.

Para checar os demais conteúdos do Especial de Whow! a respeito dos ecossistemas de inovação brasileiros, cheque o link no final da matéria.

Indústria e e-commerce são áreas de destaque no ecossistema paraibano

Segundo a Associação Brasileira de Startups (ABStartups), a capital da Paraíba, João Pessoa, tem a sua economia voltada para a indústria, construção civil e administração pública, mas a inovação vem se ampliando nos últimos anos.

Na capital, 18,2% das startups estão atuando nas áreas de energia e e-commerce, enquanto 9,5% estão nos segmentos de desenvolvimento de software. Em seguida aparecem as startups de finanças, direito, mobilidade, saúde e bem-estar, marketing e construção civil ― todos com 9% de abrangência cada.

Quase metade das startups de João Pessoa estão na fase de validação e voltadas ao modelo B2B e B2B2C. Grande parte desses negócios, contudo, seguem ainda sem faturamento (36,4%), enquanto 18,2% estão avaliados entre R$ 50 mil a R$ 250 mil. A maioria (63,6%) ainda não passou pelo primeiro investimento.

I-Balaio

O ecossistema e plataforma digital I-Balaio surgiu em 2019 na Paraíba para promover o desenvolvimento de negócios para o ecossistema de empreendedorismo e inovação local, sobretudo para resolver o problema de distanciamento do Estado com os grandes centros tecnológicos do Brasil.

Uma plataforma integrada ao website do I-Balaio busca a unificação de todos os atores do ecossistema do Estado, a fim de facilitar a criação de novos negócios. O projeto também  promove palestras e eventos para capacitação e integração de todos os elementos do núcleo.

Segundo uma nota publicada no I-Balaio, os negócios mais promissores para a Paraíba, em 2019, apontavam os setores de serviços pessoais e transporte, saúde e educação, construção e agropecuária como as principais tendências para o desenvolvimento local nos anos seguintes.

Startups paraibanas de destaque

Apê Fácil
Hydro
Fidelisim
inQuality System
Craftto
Intelligence Eventos
Maxwel Imóveis
Clube Zoom
Profile
Tradenergy
Chama Moto

Parques tecnológicos e aceleradoras

A capital de João Pessoa possui duas aceleradoras, AVATI Aceleradora e Station 83, e um Parque Tecnológico recém-inaugurado, o PaqTcPB.

A AVATI desenvolve programas de inovação aberta, mentorias, treinamentos, scouting, hunting e networking para negócios de base tecnológica, já tendo apoiado mais de 100 empresas em todos os Estados do Nordeste do Brasil, além do Amazonas.

O Station 83 se considera uma estação de inovação que dá vida a ideias nos campos de saúde, educação, inovação governamental, transformação digital e cidades inteligentes. Embora esteja sediado na Paraíba, o Station 83 aceita projetos de qualquer região do país.

O Parque Tecnológico da Paraíba (PaqTcPB), por fim, foi apresentado há apenas dois meses na cidade de Campina Grande, na região metropolitana do Estado. Para promover o empreendedorismo de inovação na Paraíba, o Parque oferece 280 lotes para instalação de empresas de base tecnológica, uma incubadora de negócios e 40 mil metros quadrados dedicados a laboratórios de pesquisa e desenvolvimento. A área total de 260 mil metros quadrados ainda irá receber a instalação de entidades que fazem parte do ecossistema da Paraíba, como Secretarias de Ciência e Tecnologia do Estado e Município, FIEP, SEBRAE e o INPI.


bannerecossistema


+ INOVAÇÃO

Conheça o ecossistema de inovação no Piauí
Conheça o ecossistema de inovação no Amapá
Conheça o ecossistema de inovação do Rio Grande do Norte
Conheça o ecossistema de inovação em Roraima