Compradores recebem o dinheiro de volta e ficam com a mercadoria nos EUA - WHOW

Vendas

Compradores recebem o dinheiro de volta e ficam com a mercadoria nos EUA

Mas, como tudo no mundo dos negócios, isso não está associado a algum tipo de filantropia ou bondade das empresas, mas sim a custos e experiência do cliente

POR Marcelo Almeida | 03/12/2021 21h08

Recentemente, algumas companhias como Amazon, Walmart, e Target mudaram suas políticas de devolução de mercadorias e permitem, em alguns casos, que o consumidor fique com o bem comprado mesmo após ter pedido para ser ressarcido e que a mercadoria fosse devolvida à loja.

Mas, como tudo no mundo dos negócios, isso não está associado a algum tipo de filantropia ou bondade das empresas, mas sim a custos e a gerar uma boa experiência ao consumidor, mesmo quando ele não ficou satisfeito com o que recebeu.

O custo para que esses itens retornem às empresas para que elas tentem revendê-los muitas vezes não vale a pena.

Com a pandemia, os custos associados a entregas tem pesado ainda mais sobre as empresas, com um aumento nas devoluções de mercadorias pela via online aumentando 70% em 2020. Dessa forma, as varejistas acabam tendo que arcar com os custos de pegar a mercadoria, levá-la de volta ao centro de distribuição e reprocessá-la, o que pode aumentar o preço do produto em até 15%.

Mas isso não acontece com qualquer produto, mas com aqueles que têm menor probabilidade de serem revendidos e que são baratos demais para justificar o processo de “recaptura”.

Para evitar abusos, no entanto, essa política só se aplica a itens de menor valor e para consumidores com o mínimo de histórico de consumo – evitando que pessoas mal-intencionadas criem diversas contas e façam vários pedidos parecidos e depois peça para cancelar todos eles, ficando com um montante considerável de produtos.

Caso sua companhia faça um grande número de entregas, é uma boa ideia seguir o exemplo e considerar se vale a pena recuperar cada item que os consumidores pedem para serem devolvidos, caso o frete fique a seu cargo. Em último caso, não recuperar o produto, além de ser a opção mais barata em alguns casos, acaba deixando o consumidor ainda mais feliz com a ação.